Antoni Zawistowski

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Beato Antoni Zawistowski
Beato Antoni Zawistowski
Nascimento 10 de novembro de 1882 em Podlasie
Morte 4 de junho de 1942 em campo de concentração de Dachau, Alemanha Nazi
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 13 de junho de 1999, Varsóvia, Polônia por Papa João Paulo II
Festa litúrgica 4 de junho
Gloriole.svg Portal dos Santos

Antoni Zawistowski (Podlasie, 10 de novembro 1882Dachau, 4 de junho de 1942) foi um padre polonês. Ele morreu em um campo de concentração nazista. Ele é um dos 108 mártires da Segunda Guerra Mundial.[1][2]

Viveu em Lublin, onde foi presidente da Ação Católica e era um dos colaboradores do Padre Maximiliano Kolbe. Foi preso pelos nazistas em 19 de junho de 1940 e deportado para o Campo de Concentração de Dachau.

Antoni morreu sob tortura em 1942 e foi beatificado em 13 de junho de 1999 pelo Papa João Paulo II em Varsóvia.[3]

É comemorado em 4 de junho.

Referências

  1. Prions en Église, n° 258 , p. 16, Éditions Bayard
  2. «108 Martyrs of World War II» (em inglês). Consultado em 3 de julho de 2016 
  3. «Beatificazioni Del Santo Padre» (em italiano). Consultado em 3 de julho de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa religiosa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.