Antoninho da Rocha Marmo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Antônio da Rocha Marmo, consagrado pela devoção do povo como o santinho Antoninho

Antônio da Rocha Marmo (São Paulo, 19 de outubro de 1918 - São Paulo, 21 de dezembro de 1930) foi uma criança católica paulista a quem se atribuía o dom de predizer acontecimentos futuros. Teria inclusive previsto a própria morte. Antoninho tornou-se objeto de veneração e passou a ser conhecido como Santo Antoninho, passando a ser considerado Servo de Deus[1].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido durante o surto da gripe espanhola no bairro do Bom Retiro, na Rua dos Bandeirantes, 24 (atual 188), Antoninho era filho do delegado de polícia Pamphilo Marmo e de Maria Isabel da Rocha Marmo[2]. Desde pequeno, Antoninho brincava de fazer altares e simular missas, era um grande amigo da mãe e muito inteligente quanto a assuntos polêmicos. Foi considerado um santo pela população de São Paulo, por agraciar os pedidos de curas.

De saúde frágil, teve sarampo, gripe, até falecer de tuberculose aos 12 anos[3]. Sepultado no Cemitério da Consolação, seu túmulo, localizado na quadra 80, terreno 6 (Q.80, T.6), é constantemente visitado por devotos que lhe pedem auxílio[4].

Referências

  1. «Servo de Deus Antoninho da Rocha Marmo». Santos e Beatos Católicos. 13 de abril de 2015. Consultado em 6 de dezembro de 2017 
  2. NASCIMENTO, Douglas (12 de novembro de 2013). «A casa de Antoninho da Rocha Marmo». São Paulo Antiga. Consultado em 6 de dezembro de 2017 
  3. CRESCENTE, Cláudia (16 de julho de 2017). «Menino santo atende a pedidos dos católicos na Consolação». Banco de Dados Folha. Consultado em 6 de dezembro de 2017 
  4. «Antoninho da Rocha Marmo já foi consagrado pela devoção popular». Folha da Noite (republicado no Almanaque Folha). 12 de março de 1947. Consultado em 6 de dezembro de 2017 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Marília Schneider. Memória e História: Antoninho da Rocha Marmo - Misticismo, Santidade e Milagres em São Paulo. São Paulo: T.A. Queiroz, 2001. 218p. ISBN 85-71820-72-4.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]