Antonio Guido Filipazzi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Antonio Guido Filipazzi
Antonio Filipazzi (cropped).jpg
Funções
Apostolic nuncio to Nigeria (d)
Nigéria
depois do
Apostolic nuncio to Indonesia (d)
Indonésia
depois do
Arcebispo católico
depois do
Arcebispo titular (d)
Sutrium (d)
depois do
Biografia
Nascimento
Cidadania
Alma mater
Atividades
Outras informações
Religão
Consagramentos
Distinções
Coat of arms of Antonio Guido Filipazzi.svg

brazão

Antonio Filipazzi (cropped).jpg

Antonio Guido Filipazzi (Melzo, Província de Milão, Itália, 8 de outubro de 1963) é um arcebispo católico romano e diplomata da Santa Sé.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Depois de se formar no ensino médio, Antonio Filipazzi estudou teologia católica e filosofia na Faculdade de Teologia do Norte da Itália em 1982 e se formou em 1987 como bacharel em teologia. Em 10 de outubro de 1987, recebeu o sacramento da ordenação pela diocese de Ventimiglia-San Remo por intermédio do cardeal Giuseppe Siri. Em 1989 obteve a licenciatura em Direito Canónico no Ateneu Romano de Santa Cruz e em 1992 obteve o doutoramento em 1992 no Colégio, entretanto elevado a Pontifícia Universidade de Santa Cruz. Além disso, de 1989 a 1990 foi capelão na Catedral de Santa Maria Assunta em Ventimiglia e professor de direito canônico no Seminário Episcopal “Pio XI”. Em Bordighera. De 1990 a 1992 frequentou a Pontifícia Academia Diplomática de Roma.

Em seguida, foi secretário da nunciatura apostólica no Sri Lanka até 1995. O Papa João Paulo II concedeu-lhe o título honorário de capelão de Sua Santidade[1] (Monsenhor) em 16 de agosto de 1995. De 1995 a 1998, Filipazzi foi Secretário da Nunciatura na Áustria e de 1998 a 2003 foi o primeiro Secretário da Nunciatura e posteriormente Conselheiro da Nunciatura na Nunciatura Apostólica na Alemanha. Em 2002 e 2003, ele também ensinou direito canônico no seminário Redemptoris Mater de Berlim. Em 2003 foi nomeado Conselheiro da Nunciatura para a Cúria Romana, onde trabalhou na secção de relações com os Estados do Secretariado de Estado do Vaticano até 2011. Em 22 de outubro de 2008, o Papa Bento XVI o premiou o título de Prelado Honorário de Sua Santidade.[2]

Em 8 de janeiro de 2011, o Papa Bento XVI o nomeou arcebispo titular de Sutrium.[3] O Papa concedeu pessoalmente sua ordenação episcopal em 5 de fevereiro do mesmo ano na Basílica de São Pedro; Os co-consagradores foram o Cardeal Decano Angelo Sodano e o Cardeal Secretário de Estado Tarcisio Bertone SDB. Em 23 de março do mesmo ano foi chamado como Núncio Apostólico na Indonésia.[4]

O Papa Francisco o nomeou Núncio Apostólico na Nigéria em 26 de abril de 2017.[5] Em 24 de outubro de 2017, o Papa também o nomeou observador permanente junto à Comunidade Econômica da África Ocidental.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Antonio Guido Filipazzi
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Antonio Guido Filipazzi

Referências

  1. Annuario Pontificio per l’anno 1996, Città del Vaticano 1996, S. 2167.
  2. Annuario Pontificio per l’anno 2009, Città del Vaticano 2009, S. 2099.
  3. Nomina di Nunzi Apostolici, in: Presseamt des Heiligen Stuhls: Tägliches Bulletin vom 8. Januar 2011.
  4. Nomina del Nunzio Apostolico in Indonesia, in: Presseamt des Heiligen Stuhls: Tägliches Bulletin vom 23. März 2011.
  5. «Nomina del Nunzio Apostolico in Nigeria». Tägliches Bulletin (em italiano). Presseamt des Heiligen Stuhls. 26 de abril de 2017. Consultado em 26 de abril de 2017 
  6. «Nomina dell'Osservatore Permanente presso la Comunità Economica degli Stati dell'Africa Occidentale». Tägliches Bulletin (em italiano). Presseamt des Heiligen Stuhls. 24 de outubro de 2017. Consultado em 24 de outubro de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.