Antonio Ignacio Velasco Garcia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Antonio Ignacio Velasco Garcia, S.D.B.
Cardeal da Igreja Católica
Arcebispo de Caracas
Atividade Eclesiástica
Congregação Congregação Salesiana
Diocese Arquidiocese de Caracas
Nomeação 27 de maio de 1995
Entrada solene 14 de julho de 1995
Predecessor José Alí Lebrún Moratinos
Sucessor Jorge Liberato Urosa Savino
Mandato 19952003
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 17 de dezembro de 1955
por Dom Antonio Samorè
Nomeação episcopal 23 de outubro de 1989
Ordenação episcopal 6 de janeiro de 1990
por Papa João Paulo II
Nomeado arcebispo 27 de maio de 1995
Cardinalato
Criação 21 de fevereiro de 2001
por Papa João Paulo II
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santa Maria Domenica Mazzarello
Dados pessoais
Nascimento Pujilí
17 de janeiro de 1929
Morte Sangolquí
6 de julho de 2003 (74 anos)
Nacionalidade venezuelano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Ignacio Antonio Velasco García, SDB (17 de janeiro de 1929, Acarigua , Venezuela - 6 de julho de 2003) foi cardeal e arcebispo de Caracas . Ele recebeu esse posto em 27 de maio de 1995 e o manteve até sua morte. Ele era conhecido por suas críticas ao presidente venezuelano Hugo Chávez . Durante a tentativa de golpe venezuelano de 2002 , o cardeal Velasco foi o primeiro dos 400 signatários a assinar o Decreto de Carmona . Após a morte de Velasco, Chávez acendeu a polêmica declaração de que o Cardeal estava "queimando no inferno".