Antonio Maria Abbatini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Antonio Maria Abbatini
Nascimento 26 de janeiro de 1595
Città di Castello
Morte 1677 (82 anos)
Città di Castello
Ocupação compositor
Movimento estético Música barroca

Antonio Maria Abbatini (Città di Castello, 26 de janeiro de 1595 ou 1600 — agosto de 1679) foi um conhecido maestro e famoso compositor italiano. Deu a forma de canto gregoriano aos hinos da Igreja no ano de 1634 e deixou grande número de composições de música religiosa.

Foi maestro di cappella da Arquibasílica de São João de Latrão, em Roma, de 1626 a 1628; da catedral de Orvieto, em 1633, e de Santa Maria Maggiore em Roma, de 1640 a 1646, de 1649 a 1657 e de 1672 a 1677.[1] Foi um prolífico composítor de música sacra e publicou three três livros de missas, quatro livros de salmos, várias antífonas (1630, 1638, 1677), cinco livros de motetos (1635) e uma cantata dramática, Il Pianto di Rodomonte (1633). Também colaborou com Athanasius Kircher na Musurgia Universalis.

Além disso, produziu três óperas: Dal male il bene (Roma, 1654; em colaboração com Marco Marazzoli), que foi uma das primeiras óperas cômicas; Ione (Vienna, 1666) e La comica del cielo, também chamada La Baltasara (Rome, 1668).

Antonio Cesti foi um de seus alunos.[1]

Referências

  1. a b Garvard Concise Dictionary of Music and Musicians, Abatini, Antonio Maria, 1999
  • Grande Dicionário Enciclopédico Ediclube. Dep. Legal BI – 1697-1996.
  • Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. Dep. Legal 15022-1987
  • Dicionário Universal Ilustrado. Ed. João Romano Torres & Cª, 1911.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.