Anohni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Antony Hegarty)
Ir para: navegação, pesquisa
Anohni
Informação geral
Nome completo Antony Hegarty (batismo)
Nascimento outubro de 1971 (46 anos)
Local de nascimento Chichester
 Reino Unido
Origem Nova York
País  Estados Unidos
Gênero(s) Chamber pop, art pop, eletrônico
Ocupação(ões) Musicista, compositora e cantora
Instrumento(s) Vocais, piano, teclado
Afiliação(ões) Antony and the Johnsons, Björk, Lou Reed,
Página oficial anohni.com

Anohni (estilizado como ANOHNI; nascida em outubro de 1971), anteriormente conhecida como Antony Hegarty, é uma cantora e compositora inglesa, mais conhecida por ser a líder da banda de art pop Antony and the Johnsons.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascida em Sussex, Reino Unido em 1971, a família de Antony mudou-se para Amsterdã em 1977, e posteriormente para a Califórnia em 1981.

O seu segundo álbum com Antony and the Johnsons, I Am a Bird Now, ganhou o prestigiado prêmio britânico Mercury Prize em 2005 e foi nomeado o álbum do ano pela revista Mojo.

Trabalhou com Lou Reed como vocalista secundária em Animal Serenade e uma série de músicas do álbum The Raven. Antony também marca sua presença na música "Lowlands Low" com Bryan Ferry em Rogue's Gallery: Pirate Ballads, Sea Songs, and Chanteys de Hal Willner, na música "Old Whore's Diet" em Want Two de Rufus Wainwright e na música "Beautiful Boyz" de CocoRosie no álbum Noah's Ark.

Estreou no filme Leonard Cohen: I'm Your Man sobre Leonard Cohen.

Antony colaborou com a cantora Björk nas gravações de seu álbum, Volta, onde participou nas músicas "The Dull Flame of Desire" e "My Juvenille". Durante uma entrevista com a islandesa, ela disse ter confundido a voz de Antony com a de uma "mulher negra" na primeira vez em que o ouviu em CD.[1] Dessa participação surgiu uma nova faceta de Antony, mais virada para a mãe natureza e para o ambiente, uma nova maneira de ver o mundo. Esta nova visão está bem presente no seu terceiro álbum, The Crying Light, lançado em 2009.

Antony e a sua banda são um presença assídua em Portugal, onde já actuaram em Lisboa, Porto e em Braga, onde Antony considerou o Theatro Circo um "local mágico" e um dos mais belos teatros onde já havia tocado.

Anohni é transgênero e se identifica como mulher. Ela prefere o uso de pronomes femininos. Em entrevista à revista Flavorwire em novembro de 2014, ela declarou: "Meus amigos mais próximos e familiares usam pronomes femininos ao se referirem a mim. Eu não tenho mandato para mandar a imprensa fazer uma coisa ou outra... Na minha vida pessoal eu prefiro 'ela'. Acho que palavras são importantes. Chamar uma pessoa pelo seu gênero escolhido é honrar o seu espírito, a sua vida e contribuição. 'Ele' é um pronome invisível para mim, me nega."[2]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Com Antony and the Johnsons

Como Anohni

Referências