Aparecida Esporte Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Aparecida
Aparecida Esporte Clube.png
Nome Aparecida Esporte Clube
Alcunhas Furacão do Vale
Fundação 31 de janeiro de 1965
Estádio 17 de dezembro (anterior)
Vicente de Paula Penido (atual)
Capacidade 2.500 (anterior)
5.000 (atual)
Competição Liga Aparecidense de Futebol
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

O Aparecida Esporte Clube foi um clube brasileiro de futebol da cidade de Aparecida, no estado de São Paulo. Foi fundado em 31 de janeiro de 1965, e suas cores são azul claro e branco.[1] Está licenciado da Federação Paulista de Futebol desde 1996.[2]

Comendador de Paula Penido[editar | editar código-fonte]

Com capacidade para 5 mil pessoas, já chamado de "17 de Dezembro" e apelidado de "Penidão", foi palco de todas as partidas do clube, inclusive com um amistoso contra o São Paulo, em 16 de junho de 1984.[carece de fontes?] O estádio tem a peculiaridade, de ter ao fundo o Santuário Nacional de Aparecida.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1955, surgia o Esporte Clube Aparecida, que disputou o Campeonato Paulista de Futebol a partir de 1956 e encerrou sua participação em 1959, na divisão de acesso, ou Segunda Divisão (atual A2). Atualmente é um clube extinto, e na época veio a ceder seu lugar ao Aparecida Esporte Clube, que o ocupou seis anos após.[2]

O AEC iniciou sua jornada pela Quarta Divisão (atual Série B), subindo para a Terceira Divisão (atual A3), em 1967. Sua permanência na disputa dos campeonatos profissionais é instável e permanece assim até 1981, quando se firma. Em 1982, subiu para a Segunda Divisão e permaneceu até 1987, caindo para a divisão inferior em 1988.[2]

Ainda tentou por mais duas vezes, em 1995 e 1996, sem sucesso, não mais retornando. No total, o clube teve 15 participações no futebol profissional. Márcio Heleno foi o principal jogador da curta história do Aparecida Esporte Clube.[3]

Participação na Copa Vale 1996[editar | editar código-fonte]

Em 1996, o Aparecida, em seu último ano figurando no profissional, fez uma campanha que o deixou na final da competição contra o São José. Em dois jogos eletrizantes, o Furacão do Vale, saiu com o vice campeonato do torneio, após derrota por 1 - 3, em casa, e derrota por 2 - 0, jogando fora. Sendo este o último jogo de sua história marcante para a cidade e futebol do Vale do Paraíba.

Entraram em campo pelo AEC, naquela partida, Altair; Nelson, Ânderson, Marcelo e Kubas; Moisés (Vítor), Said e Romero; Zé Carlos (Adriano), Paloma e Jaílton (Manó). Técnico – Arnaldo Madureira.

Fim das atividades[editar | editar código-fonte]

Em 1996, após insucesso na extinta quinta divisão, o clube que vivia de torcedores e prefeitura, teve suas atividades encerradas, por falta de apoio e troca de gestão na cidade.[2]

Participações em estaduais[editar | editar código-fonte]

Segunda Divisão (atual A2) — 6 (seis)
  • 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 1987
Terceira Divisão (atual A3) — 6 (seis)
  • 1967, 1969, 1971, 1980, 1981, 1988
Quarta Divisão (atual Série B) — 1 (uma)
  • 1965
Quinta Divisão (extinta) — 2 (duas)
  • 1995, 1996

Referências

  1. Sérgio Mello (12 de junho de 2020). «Aparecida Esporte Clube – Aparecida (SP): Fundado em 1965». História do Futebol. Consultado em 21 de dezembro de 2021 
  2. a b c d e Victor Barreto (17 de junho de 2020). «Clubes do passado: Aparecida EC, o time que teve o artilheiro do Brasil em 82 superando Zico». GloboEsporte.com. Consultado em 21 de dezembro de 2021 
  3. Túlio Nassif. «Márcio Heleno, o Homem Gol - Que fim levou?». Terceiro Tempo. Consultado em 21 de dezembro de 2021