Apeadeiro de Afife

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Afife IPcomboio2.jpg
IPestacao.jpg
Linha(s) Linha do Minho (PK 91,847)
Coordenadas 41° 46′ 31,38″ N, 8° 51′ 41,15″ O
Concelho Viana do Castelo
Serviços Ferroviários Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgR
Horários em tempo real
Serviços Servicios adaptados.svg


Logos IP.png
BSicon CONTfa grey.svg
BSicon HST grey.svgÂncora - Praia (Sentido Valença)
BSicon HST grey.svgAfife
BSicon HST grey.svgCarreço (Sentido Porto)
BSicon CONTf grey.svg

O Apeadeiro de Afife, originalmente denominado de Affife, é uma infra-estrutura da Linha do Minho, que serve a localidade de Afife, no Concelho de Viana do Castelo, em Portugal.

Caracterização[editar | editar código-fonte]

O Apeadeiro de Afife tem acesso pelo Caminho de Valadouro, no concelho de Viana de Castelo.[1] É servido por comboios Regionais da transportadora Comboios de Portugal.[2]

Mapa dos caminhos de ferro em Portugal em 1895. Esta gare surge com o nome primitivo, Affife.

História[editar | editar código-fonte]

Este apeadeiro insere-se no troço da Linha do Minho entre as Estações de Darque e Caminha, que foi aberto no dia 1 de Julho de 1878.[3]

Em Junho de 1913, esta interface possuía a categoria de estação, e denominava-se de Affife.[4]

Em 23 de Abril de 1934, a Comissão Administrativa do Fundo Especial de Caminhos de Ferro aprovou obras de pavimentação da gare desta estação.[5] Em 1949, os serviços rápidos começaram a parar em Afife, tendo a chegada do primeiro comboio deste tipo sido comemorada pela população.[6] No XI Concurso das Estações Floridas, realizado pelo Secretariado Nacional de Informação em 1953, Afife ficou em 6.º lugar, sendo o chefe de estação Fernando Pinto Martinho.[7] Na XIII edição do concurso, em 1954, a estação de Afife recebeu uma menção honrosa extra-concurso e um prémio de persistência excepcional de 500$00.[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Afife - Linha do Minho». Infraestruturas de Portugal. Consultado em 15 de Agosto de 2018 
  2. «Comboios Regionais > Linha do Minho» (PDF). Comboios de Portugal. 11 de Setembro de 2017. Consultado em 15 de Novembro de 2016 
  3. «Troços de linhas férreas portuguesas abertas à exploração desde 1856, e a sua extensão» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 69 (1652). 16 de Outubro de 1956. p. 528-530. Consultado em 30 de Novembro de 2013 
  4. «Minho - Tramways». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. 39 (168). Outubro de 1913. p. 104. Consultado em 29 de Novembro de 2013 
  5. «Conselho Superior de Caminhos de Ferro» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 46 (1113). 1 de Maio de 1934. p. 248. Consultado em 30 de Novembro de 2013 
  6. «Viagens e Transportes» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 62 (1478). 16 de Julho de 1949. p. 470. Consultado em 12 de Setembro de 2014 
  7. «XI Concurso das Estações Floridas» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 66 (1570). 16 de Maio de 1953. p. 112. Consultado em 29 de Julho de 2015 
  8. «XIII Concurso das Estações Floridas» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 67 (1608). 16 de Dezembro de 1954. p. 365. Consultado em 3 de Abril de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.