Apeadeiro de Alvito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alvito Logos IP.png
Apeadeiro de Alvito, em 2004.
Linha(s) L. do Alentejo (PK 124,958)
Coordenadas 38° 13′ 57,96″ N, 7° 59′ 59,84″ O
Concelho Alvito
Serviços Ferroviários Regional
Horários em tempo real
Serviços Acesso para pessoas de mobilidade reduzida
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o apeadeiro na Linha do Alentejo. Se procura a estação planeada na Linha do Sul, veja Estação de Alvito-A.

O Apeadeiro de Alvito é uma infra-estrutura da Linha do Alentejo, que serve a vila de Alvito, no Distrito de Beja, em Portugal.

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Esta interface é servida por comboios regionais e Intercidades da operadora Comboios de Portugal.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Relógio na antiga gare de passageiros de Alvito.
Ver artigo principal: História da Linha do Alentejo

Este apeadeiro situa-se no troço entre Vendas Novas e Beja, que foi aberto à exploração em 15 de Fevereiro de 1864, pela Companhia do Sueste.[2]

Em 1902, foram feitos várias obras de melhoramento em Alvito, que nessa altura tinha a categoria de estação.[3]

Em 1913, a estação estava ligada à vila de Alvito por uma carreira de diligências.[4]

Em 23 de Fevereiro de 1937, um diploma do Ministério das Obras Públicas e Comunicações ordenou a desafectação de uma parcela de terreno da estação de Alvito, para a construção de um celeiro da Federação Nacional dos Produtores de Trigo.[5]

Este apeadeiro ficou sem serviços ferroviários a 10 de Maio de 2010, para se proceder a obras de remodelação na Linha do Alentejo, executadas pela Rede Ferroviária Nacional.[6] No entanto, devido aos protestos dos utentes e autarquias, a operadora Comboios de Portugal decidiu retomar o serviço regional entre Beja e Alcáçovas em 14 de Junho do mesmo ano.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «INTERCIDADES / REGIONAL > Linha do Alentejo» (PDF). Comboios de Portugal. 15 de Junho de 2014. Consultado em 18 de Maio de 2015. Arquivado do original (PDF) em 22 de dezembro de 2016 
  2. TORRES, Carlos Manitto (1 de Fevereiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1683). p. 76-78. Consultado em 7 de Fevereiro de 2014 
  3. «Linhas Portuguezas» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 15 (352). 16 de Agosto de 1902. p. 250-251. Consultado em 26 de Julho de 2010 
  4. «Serviço de Diligencias». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. 39 (168). Outubro de 1913. p. 152-155. Consultado em 14 de Fevereiro de 2018 
  5. «Parte Oficial» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 49 (1182). 16 de Março de 1937. p. 165-166. Consultado em 7 de Agosto de 2013 
  6. «Circulação ferroviária na linha do Alentejo interrompida a partir de hoje». Rádio Pax. 10 de Maio de 2010. Consultado em 26 de Julho de 2010. Arquivado do original em 9 de julho de 2009  |urlmorta= e |li= redundantes (ajuda)
  7. «CP mantém serviço regional entre Alcáçovas e Beja». Diário Digital. 16 de Junho de 2010. Consultado em 26 de Julho de 2010 [ligação inativa] 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre o Apeadeiro de Alvito



Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.