Apeadeiro de Tanha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tanha
Encerramento 25 de Março de 2009
Linha(s) Linha do Corgo
(PK 3,401)
Coordenadas 41° 10′ 25,21″ N, 7° 45′ 55,31″ O
Concelho Peso da Régua
Serviços Ferroviários
Horários em tempo real

O Apeadeiro de Tanha é uma interface encerrada da Linha do Corgo, que servia a zona da Foz do Rio Tanha, no Concelho de Peso da Régua, em Portugal.

História[editar | editar código-fonte]

Horário de 1913 da Linha do Corgo, incluindo o apeadeiro de Tanha.
Ver artigo principal: História da Linha do Corgo

Este apeadeiro situa-se no troço entre a Régua e Vila Real da Linha do Corgo, que foi inaugurado em 12 de Maio de 1906, pela divisão do Minho e Douro dos Caminhos de Ferro do Estado.[1][2]

Em 1933, a Companhia Nacional de Caminhos de Ferro realizou obras de reconstrução no caminho de acesso a esta interface, que possuía, nessa altura, a categoria de estação.[3]

Este troço foi encerrado para obras em 25 de Março de 2009[4], sendo totalmente desactivado pela Rede Ferroviária Nacional em Julho de 2010.[5][6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. TORRES, Carlos Manitto (16 de Fevereiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1684). p. 91-95. Consultado em 23 de Novembro de 2015 
  2. REIS et al, 2006:12
  3. «O que se fez nos Caminhos de Ferro em Portugal no Ano de 1933» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1106). 16 de Janeiro de 1934. p. 49-52. Consultado em 3 de Março de 2013 
  4. CARDOSO, Almeida (3 de Abril de 2011). «Exigem regresso dos comboios». Correio da Manhã. Consultado em 3 de Março de 2013 
  5. CIPRIANO, Carlos (8 de Julho de 2010). «Refer trava a fundo e reduz investimento de 800 para apenas 200 milhões de euros». Jornal Público. Consultado em 3 de Março de 2013 
  6. «Antigo ferroviário oferece-se para recolocar os carris na Linha do Corgo». Jornal de Notícias. 30 de Outubro de 2011. Consultado em 3 de Março de 2013 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • REIS, Francisco; GOMES, Rosa; GOMES, Gilberto; et al. (2006). Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006. Lisboa: CP-Comboios de Portugal e Público-Comunicação Social S. A. 238 páginas. ISBN 989-619-078-X 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.