Aperfeiçoamento humano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Este traje de exoesqueleto energizado esteve em desenvolvimento pelos pesquisadores da Universidade de Tsukuba do Japão.

Aperfeiçoamento humano é "qualquer tentativa de temporariamente ou permanentemente superar as limitações do corpo humano por vias de métodos naturais ou artificiais. O método faz o uso da tecnologia para selecionar ou alterar as características ou capacidades, se ou senão a alteração das características e/ou capacidades resultem em algo que vai além da natureza natural ou humana".[1][2][3]

Tecnologias[editar | editar código-fonte]

A tecnologia de aperfeiçoamento humano (no inglês, Human enhancement technologies) são técnicas que podem ser utilizadas não somente para o tratamento de doenças ou deficiência, mas também para melhorar as características e capacidades.[4] A expressão "tecnologia de aperfeiçoamento humano" é relativa às tecnologias emergentes e à Convergência tecnológica.[5] Em alguns círculos, a expressão "aperfeiçoamento humano" é mais ou menos sinônimo para engenharia genética humana,[6][7] termo este sendo utilizado na maioria das vezes para se referir a aplicação de Convergência tecnológica da nanotecnologia, biotecnologia, tecnologia da informação, e ciência cognitiva, com o objetivo de melhorar o desempenho humano.[5]

De acordo com um relatório para o Global Trends 2030 do Conselho Nacional de Inteligência, o "aperfeiçoamento humano poderá permitir civis e militares trabalharem de forma mais eficiente, ainda mais em ambientes que anteriormente seria impossível faze-lo". Descreve também que "futuros implantes de retina podem permitir visão noturna, e neuro-melhoramentos podem oferecer resgate de memórias, e velocidade de pensamento. Neuro-fármacos permitirão que as pessoas mantenham concentração por longos períodos de tempo ou melhorar suas habilidades de aprendizagem. Os sistemas de realidade aumentada podem permitir experiências virtuais do mundo real.[8]

Em termos de aprimoramentos tecnológicos, Kevin Warwick lista alguma das possibilidades, como memória melhorada, comunicação aprimorada, aperfeiçoamento de sentidos, ponderação multi-dimensional, extensão do corpo, máquinas com pensamentos individuais, outsourcing de memória, aperfeiçoamento matemático + velocidade de pensamento + solução de problemas.[9] Ele também afirma que o cérebro de uma pessoa e corpo podem não estar no mesmo local.[10]

Tecnologias já existentes[editar | editar código-fonte]

Tecnologias emergentes[editar | editar código-fonte]

Especuladas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Human enhancement, IEET
  2. Hughes, James (2004). «Human Enhancement on the Agenda». Consultado em 2 de fevereiro de 2007 
  3. Moore, P., "Enhancing Me: The Hope and the Hype of Human Enhancement"
  4. Enhancement Technologies Group (1998). «Writings by group participants». Consultado em 2 de fevereiro de 2007 
  5. a b Roco, Mihail C. & Bainbridge, William Sims, eds. (2004). Converging Technologies for Improving Human Performance. [S.l.]: Springer. ISBN 1-4020-1254-3 
  6. Agar, Nicholas (2004). Liberal Eugenics: In Defence of Human Enhancement. [S.l.: s.n.] ISBN 1-4051-2390-7 
  7. Parens, Erik (2000). Enhancing Human Traits: Ethical and Social Implications. [S.l.]: Georgetown University Press. ISBN 0-87840-780-4 
  8. «Global Trends 2030: Alternative Worlds» (PDF). National Intelligence Council. Consultado em 27 de dezembro de 2016 
  9. Warwick, K, "Human Enhancement - The Way Ahead" ACM Ubiquity, October 2014
  10. http://ubiquity.acm.org/article.cfm?id=2667642
  11. «Dorlands Medical Dictionary». Cópia arquivada em 30 de janeiro de 2008 
  12. Lanni C, Lenzken SC, Pascale A, et al. (março de 2008). «Cognition enhancers between treating and doping the mind». Pharmacol. Res. 57 (3): 196–213. PMID 18353672. doi:10.1016/j.phrs.2008.02.004 
  13. «So you're a cyborg – now what?». CNN. 7 de maio de 2012. Consultado em 22 de março de 2013