Apolodoro, o Epicurista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Apolodoro, o Epicurista
Filosofia antiga
Nome completo Απολλόδωρος
Escola/Tradição: Epicurismo
Data de nascimento: século II a.C.
Local: Não disponível
Trabalhos notáveis Chefe da escola epicurista em Atenas
Influências: Epicuro
Influenciados: Zenão de Sidom

Apolodoro (em grego clássico: Απολλόδωρος; século II a.C.) foi um filósofo epicurista e chefe da escola epicurista em Atenas.

Estava em concordância com Diógenes Laércio, apelidado de Tirano do Jardim (em grego: κηποτύραννος), no exercício de um tipo de tirania ou supremacia no jardim ou escola de Epicuro.[1] Foi o professor de Zenão de Sidom,[1] que foi bem sucedido como chefe da escola, cerca de 100 a.C. Diz-se ter escrito mais de 400 livros,[1] mas todos eles foram destruídos.

Apenas dois trabalhos são mencionados pelo título. Um foi chamado Vida de Epicuro.[2] Também escreveu uma Coleção de Doutrinas, na qual afirmava que Epicuro tinha escrito uma quantidade maior de escritos originais do que o estoico Crísipo de Solis, porque embora este tivesse escrito 700 livros, estes foram completados com citações de outros autores.[3]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c Diógenes Laércio, x. 26
  2. Diogenes Laércio, x. 2
  3. Diógenes Laércio, vii. 180