Après nous, le déluge

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Après nous le déluge (Depois de nós o dilúvio) é uma expressão figurativa que significa que depois de sua morte, as coisas (reais ou metafísicas) vão se tornar más, e que se mostra pouco interesse no destino dos outros.

Origem[editar | editar código-fonte]

As palavras "Depois de nós, o dilúvio" são atribuídas a Madame de Pompadour (nascida Jeanne-Antoinette Poisson), que queria melhorar o estado de espírito de Luís XV, seu amante, após a batalha de Rossbach[1], convidando-o a não pensar sobre as consequências dramáticas desta derrota[2]. Foi de fato um provérbio comum na época ("Depois de mim o dilúvio. Esse gentil e sociável provérbio já é o mais comum de todos nós", escreveu Mirabeau pai, em 1756)[3].

Luís XV retornou frequentemente para essa máxima, egoístas como "Après moi, le déluge" (Depois de mim, o dilúvio), especialmente falando de seu delfim, o futuro Luís XVI[4].

Referências

  1. Le 5 novembre 1757, bataille de la guerre de Sept Ans au cours de laquelle Louis XV a perdu le septième de son armée.
  2. (em alemão) Après nous le déluge sur duden.de
  3. [S.l.: s.n.] ISBN 978-2-212-56131-9  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  4. Paul Augé (sous la direction), Larousse du XXe siècle, Paris : Larousse, 1928, volume 1, p. 293