Aprendizes de Lucas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Aprendizes de Lucas
Bandeira do GRES Aprendizes de Lucas.png
Fundação 15 de novembro de 1932 (86 anos)
Cores verde e branco
Símbolo Leão
Bairro Parada de Lucas

Aprendizes de Lucas, foi uma escola de samba criada no bairro de Parada de Lucas, Rio de Janeiro.[1]


História[editar | editar código-fonte]

Fundada em 15 de novembro de 1932, foi por 3 vezes vice-campeã do Carnaval carioca, ficando atrás do Império Serrano em 1950 e 1951 em 1960 ficando atrás do Salgueiro, Império Serrano, Portela, Capela e Mangueira. A Escola tinha como referência geográfica, o lado esquerdo da Estação de Parada de Lucas (direção Duque de Caxias), e a Igreja de São Sebastião, seu padroeiro e protetor.

Entre seus fundadores, estão José Serrão (Cartola), Octacilio Marques, Jorge Novais (Joca) e Claudionor Saldanha. Jorge e Claudionor sugeriram o nome da escola, e Cartola suas cores, verde e branco.

Considerada uma Escola de maior aquisitivo, na época, tendo em sua "ala dos compositores" o ponto de destaque, durante mais de trinta anos, participou de grandes desfiles, com sambas memoráveis, alegorias muito bem executadas e bons enredos. Com a ajuda da comunidade, nesses longos anos de desfiles, teve importante participações, apresentando fantasias luxuosas, de alto valor.

Como a contribuição inovadora, para o mundo do samba, introduziu a "Frigideira", como instrumento de ritmo, e tinha em sua bateria um dos maiores nomes na história do tamborim, o "Mestre Gargalhada", branco, português de Cabo Verde,conquistou o primeiro prêmio Tamborim de Ouro, no Brasil.

Um dos mais importantes Carnavais da Aprendizes de Lucas, teve como enredo "Festa da Uva” de 1951 onde foi vice-campeã da elite do Carnaval Carioca, “Um pouco do Sul” de 1956, que como "Festa da uva" de 1951, retratava a tradição do Rio Grande do Sul, principalmente que era uma grande novidade naquela época, e em 1954 com “ Exaltação à São Paulo” fez um Carnaval surpreendente ficando com o 5º lugar, onde o samba é lembrando e cantado até hoje por muitos sambistas do Carnaval Carioca. Podemos citar também o Carnaval de 1959 com o enredo "Homenagem ao Corpo de Bombeiros" e o Carnaval de 1960 com enredo “José Bonifácio, Patriarca da Independência”.

Em 1966 a Aprendizes de Lucas uniu-se à Unidos da Capela, do mesmo bairro, surgindo a escola de samba Unidos de Lucas.

Em 1997, a Unidos de Lucas homenageou a Unidos da Capela e a Aprendizes de Lucas com o enredo "Capela e Aprendizes - O Galo conta a sua história".

Carnavais[editar | editar código-fonte]

  • 1948 - Carlos Gomes, o imortal (13º lugar)
  • 1949 - Salve o pandeiro (7º lugar)
  • 1950 - Uma festa na Igreja do Bonfim (Exaltação à Bahia) (vice-campeã)
  • 1951 - Festa da Uva (vice-campeã)
  • 1953 - Exaltação à Recife (4o lugar)
  • 1954 - Exaltação à São Paulo (5o lugar)
  • 1955 - Homenagem ao fruto proibido (5o lugar)
  • 1956 - Um pouco do Sul (5o lugar)
  • 1957 - Gratidão do Sambista - Homenagem à Imprensa (5o lugar)
  • 1958 - O oficial dos voluntários da pátria (9o lugar)
  • 1959 - Homenagem ao Corpo de Bombeiros (7o lugar)
  • 1960 - José Bonifácio, Patriarca da Independência (vice-campeã)
  • 1961 - A vida e a obra de Antônio Francisco Lisboa (6o lugar)
  • 1962 - Maravilhas do Brasil (6o lugar)
  • 1963 - Páginas da História (8o lugar)
  • 1964 - Viagem através do Brasil (8o lugar)
  • 1965 - Progresso e tradições do Rio (7o lugar)
  • 1966 - Sementes de um grande Império (7o lugar)

Referências

  1. José Carlos Netto (19 de julho de 2011). «Parada de Lucas: um bairro onde uma fusão acabou com o samba». Consultado em 1 de dezembro de 2014.. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre carnaval, integrado ao Projeto Carnaval é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.