AquaRio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
AquaRio
Aquário Marinho do Rio de Janeiro
Prefeito Marcelo Crivella durante visita ao AquaRio, em 2017.
Tipo Aquário público
Inauguração 31 de outubro de 2016 (1 anos)[1]
Website [1]
Área 26 mil m²
Geografia
País  Brasil
Cidade Município do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, RJ
Coordenadas 22° 53' 35" S 43° 11' 34" O

O Aquário Marinho do Rio de Janeiro ou AquaRio é um aquário público situado no bairro da Gamboa, na Zona Central da cidade do Rio de Janeiro. Com uma área construída de cerca de 26 mil m², localiza-se entre a Praça Muhammad Ali, que integra a Orla Conde, e a Via Binário do Porto, na altura do Túnel Arquiteta Nina Rabha. É considerado o maior aquário marinho da América do Sul.[2]

Foi inaugurado no dia 31 de outubro de 2016, em uma cerimônia que contou com a presença do então Ministro do Turismo, Marx Beltrão.[1] O aquário público foi feito no âmbito do Porto Maravilha, uma operação urbana que visa revitalizar a Zona Portuária do Rio de Janeiro.

O prédio ocupado pelo AquaRio possui um total de 5 andares e 28 tanques com variados tipos de peixes. Nos tanques, estão armazenados cerca de 4,5 milhões de litros de água salgada, além de 8 mil animais de 350 espécies diferentes.[3] O prédio antes pertencia à Companhia Brasileira de Armazenamento (Cibrazem), hoje Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB).[2]

Atrações e Estrutura[editar | editar código-fonte]

Um dos tanques do AquaRio.

O AquaRio reúne cerca de 8 mil animais de 350 espécies diferentes de todos os oceanos. Dentre as principais espécies presentes no aquário, estão: o tubarão-enfermeiro (Ginglymostoma cirratum); o tubarão-de-pontas-brancas-de-recife (Triaenodon obesus); o tubarão-de-pontas-negras-do-recife (Carcharhinus melanopterus); e o cação mangona (Carcharias taurus).[4] Os peixes estão distribuídos em 28 recintos, que reúnem um total de 4,5 milhões de litros de água salgada.

Além da visita aos tanques, o AquaRio possibilita ao visitante a realização das seguintes atividades adicionais, sujeitas a cobrança à parte: o Dormindo no AquaRio, onde o visitante pode passar uma noite no túnel que passa no meio do Grande Tanque Oceânico;[5] o Mergulho do Tanque Oceânico, onde o visitante pode mergulhar em um dos tanques;[6] o Peixe Virtual, onde o visitante pode criar um amigo virtual no início do passeio e interagir com ele ao longo do circuito;[7] e a Visita aos Bastidores, onde o visitante pode ver de perto os equipamentos que tratam a água dos recintos, o trabalho dos biólogos e o modo de realização da alimentação dos peixes.[8]

O visitante do AquaRio também pode usufruir das seguintes atrações: do Aquário Virtual, um aquário digital com peixes criados pelos visitantes;[9] do Museu da Ciência, composto pela Estação do Plâncton e pela Exposição de Conchas;[10] e do Museu do Surf, um espaço dedicado ao surf elaborado pelo surfista Rico de Souza.[11] Como parte de sua estrutura, o AquaRio possui um café, um centro de pesquisa científica, um estacionamento e uma loja de souvenires, incluindo alguns quiosques.

Telhado solar[editar | editar código-fonte]

No dia 31 de maio de 2016, foi inaugurado no AquaRio o maior telhado solar instalado em áreas urbanas do Brasil. Composto por cerca de dois mil painéis solares instalados em uma área de 6 mil m², o telhado solar irá gerar cerca de 77 mil quilowatts de energia por mês, equivalente ao consumo mensal de 500 residências brasileiras. O telhado reduz em até 30% o gasto de energia elétrica consumida pelo aquário.[12]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Gurgel, Geraldo (31 de outubro de 2016). «Rio inaugura maior aquário marinho da América do Sul». Ministério do Turismo. Consultado em 31 de maio de 2017. 
  2. a b «Rio de Janeiro inaugura maior aquário marinho da América do Sul». Portal Brasil. 31 de outubro de 2016. Consultado em 31 de maio de 2017. 
  3. «AquaRio inicia venda online do ingresso avulso nesta sexta-feira (4)». G1. 4 de novembro de 2016. Consultado em 31 de maio de 2017. 
  4. Abdala, Vitor (4 de novembro de 2016). «Aquário do Rio começa a vender ingressos pela internet». Agência Brasil. Consultado em 31 de maio de 2017. 
  5. «AquaRio - Atrações e Estrutura - Atividades Adicionais - Dormindo no AquaRio (Previsão para final do 1° semestre de 2017)». AquaRio. Consultado em 3 de junho de 2017. 
  6. «AquaRio - Atrações e Estrutura - Atividades Adicionais - Mergulho do Tanque Oceânico». AquaRio. Consultado em 3 de junho de 2017. 
  7. «AquaRio - Atrações e Estrutura - Atividades Adicionais - Peixe Virtual (Em operação)». AquaRio. Consultado em 3 de junho de 2017. 
  8. «AquaRio - Atrações e Estrutura - Atividades Adicionais - Visita aos Bastidores». AquaRio. Consultado em 3 de junho de 2017. 
  9. «AquaRio - Atrações e Estrutura - Atrações - Aquário Virtual». AquaRio. Consultado em 3 de junho de 2017. 
  10. «AquaRio - Atrações e Estrutura - Atrações - Museu da Ciência». AquaRio. Consultado em 3 de junho de 2017. 
  11. «AquaRio - Atrações e Estrutura - Atrações - Museu do Surf». AquaRio. Consultado em 3 de junho de 2017. 
  12. «AquaRio inaugura nesta quarta-feira o maior telhado solar do Brasil». G1. 31 de maio de 2017. Consultado em 31 de maio de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre AquaRio