Aranha (futebolista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: ""Aranha (futebolista)"" redireciona para este artigo. Para o ex-futebolista do Remo, premiado pela Bola de Prata como melhor lateral-direito de 1972, veja Antônio Aranha Alves.
Aranha
Aranha
Aranha com o Palmeiras em 2015
Informações pessoais
Nome completo Mário Lúcio Duarte Costa
Data de nasc. 17 de novembro de 1980 (40 anos)
Local de nasc. Pouso Alegre (MG), Brasil
Nacionalidade brasileira
Canhoto
Apelido Aranha
Informações profissionais
Posição Goleiro
Clubes de juventude
1997–2000 Ponte Preta
Clubes profissionais
Anos Clubes
2000–2009
2009–2010
2011–2015
2015
2016
2016–2018
2018
Ponte Preta
Atlético Mineiro
Santos
Palmeiras
Joinville
Ponte Preta
Avaí

[1]Mário Lúcio Duarte Costa, mais conhecido como Aranha (Pouso Alegre, 17 de novembro de 1980) é um ex-futebolista brasileiro que atuava como goleiro. Desde 2020 ele é colunista do portal UOL.[2]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Ponte Preta[editar | editar código-fonte]

Aranha, como é conhecido profissionalmente, formou-se na Ponte Preta. O apelido surgiu através de seu treinador Aílton Custódio, na época em que Aranha treinava numa escolinha de futebol em sua cidade natal, Pouso Alegre. Surgiu como uma referência ao goleiro soviético Lev Yashin, conhecido como Aranha Negra pela roupa que usava e por suas grandes defesas.[3]

Em 2008, Aranha foi considerado o melhor goleiro do Campeonato Paulista. A Ponte Preta disputou a final contra o Palmeiras mas acabou perdendo. Seu contrato com o time de Campinas foi renovado por mais três anos.[carece de fontes?]

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

Em 26 de maio de 2009, o Atlético Mineiro o contratou, mas em 17 de dezembro de 2010, o clube anunciou que Aranha não teria seu contrato renovado para a temporada seguinte.[4]

Santos[editar | editar código-fonte]

Em 21 de dezembro de 2010, o Santos anunciou seu vínculo visando a disputa da Copa Libertadores de 2011, com o salário de aproximadamente R$ 100 mil.[5] Em dezembro de 2012, Aranha renovou seu vínculo até 2015.[6] Diante o time da Chapecoense, Aranha completou cem jogos pelo Santos.[7]

Com os graves problemas financeiros do Santos, que acarretou em atrasos nos pagamentos salariais do elenco, Aranha ingressou com medida judicial de rescisão contratual com o clube, negada em caráter liminar. Porém, em 27 de janeiro de 2015, o goleiro e clube chegaram a um acordo de rescisão, com o clube se comprometendo a quitar os últimos débitos ao jogador.[8]

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Em 2 fevereiro de 2015 assinou contrato com o Palmeiras até o fim do ano de 2015.[9] Atuou em apenas uma partida e em concluiu seu vínculo com o clube em 16 de dezembro.[10]

Joinville[editar | editar código-fonte]

Em 13 de junho de 2016 foi contratado pelo Joinville para a disputa do Campeonato Brasileiro de 2016 - Série B.[11] Estreou em 9 de julho contra o Sampaio Corrêa.[12] Após cinco partidas o clube rescindiu seu contrato.[13]

Retorno para a Ponte Preta[editar | editar código-fonte]

Após sete anos, Aranha retornou à equipe da Ponte Preta para a disputa do Campeonato Brasileiro de 2016.[14] No Campeonato Paulista de 2017, repetiu o vice-campeonato.[carece de fontes?]

Avaí[editar | editar código-fonte]

Em 19 de fevereiro de 2018, Aranha foi anunciado pelo Avaí.[15]

- Como o próprio presidente falou e todos sabem, não sou menino. Estou na reta final da carreira, mas não quero passar vergonha, quero jogar e em um clube interessante. Você, olhando o cenário, brigando pelo regional, Copa do Brasil, acesso, me deu otimismo para continuar a carreira e quem sabe no fim do ano podemos comemorar o acesso. Estou à disposição. Quem sabe jogar, sabe jogar! Claro que a gente tem que ter cuidados, porque se de repente você apressar, pode perder com uma lesão. Fiz pré-temporada na Ponte e dei uma pausa depois que saiu a rescisão. Meus exames deram bons, estou treinando com bola há dois dias, então já me coloco à disposição. [Sobre como conseguir a titularidade] Com tranquilidade e respeito. Foi assim no Palmeiras, Santos, Atlético-MG. Cada um tem seu currículo, eu vou procurar jogar e todos querem isso. Quando o jogador abre mão da titularidade, é porque o futebol não é interessante.
— Aranha, em sua apresentação oficial pelo Avaí.[16]

Ao fim da temporada, em dezembro, seu vínculo não foi renovado.[17]

Incidentes envolvendo racismo[editar | editar código-fonte]

Em 23 de novembro de 2005, após ter deixado um amigo no hospital da PUC, Aranha foi abordado e agredido por policiais militares na cidade de Campinas (que o confundiram com um assaltante procurado). Mesmo tendo se identificado como atleta da Associação Atlética Ponte Preta, Aranha foi detido e conduzido a um distrito policial onde foi identificado através dos documentos que portava. Após a intervenção de advogados do clube, Aranha foi solto e realizou queixa por agressão contra os policiais. Posteriormente, os agentes envolvidos pediram desculpas ao goleiro, que não prosseguiu com a denúncia. [18][19]

No dia 28 de agosto de 2014, em uma partida da Copa do Brasil de 2014 entre Santos e Grêmio em Porto Alegre, o goleiro foi xingado de "macaco" por um grupo de torcedores da equipe gaúcha. Ele também os acusou de fazer sons de macaco para provocá-lo.[20] O Grêmio, mais tarde, emitiu um comunicado condenando os atos de racismo e prometendo ajudar a identificar os torcedores racistas. O episódio levou o segundo jogo em Santos a ser suspenso até que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva examinasse o caso. O resultado poderia até eliminar o Grêmio da Copa do Brasil de 2014, uma punição que foi de fato oficializada em 3 de setembro de 2014.[21]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Ponte Preta
Atlético Mineiro
Santos
Palmeiras

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Aranha - Que fim levou?». Terceiro Tempo. Consultado em 4 de abril de 2021 
  2. «Destaque da Copa de 86 contou a mim quando barrou a Falcão e perda de filho». UOL. 4 de setembro de 2020. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  3. «Aranha joga hoje com a número 100». Assessoria de Imprensa - Associação Atlética Ponte Preta. 8 de Fevereiro de 2009. Consultado em 22 de agosto de 2009. Arquivado do original em 6 de julho de 2011 
  4. «Aranha, Fernandinho e Fabiano estão fora dos planos do Galo». LanceNet. 17 de dezembro de 2010 
  5. «Aranha aguarda exames médicos para ser anunciado pelo Santos». Globo Esporte. 21 de dezembro de 2010 
  6. «Em alta, goleiro Aranha renova contrato com o Santos até 2015». Globo Esporte. 31 de agosto de 2012 
  7. «Diante da Chape, goleiro Aranha completa 100 jogos pelo Santos». Gazetaesportiva. 26 de julho de 2014 
  8. «Aranha chega a acordo, rescinde com o Santos e desiste de ação na Justiça». Globo Esporte. 27 de janeiro de 2015 
  9. «Novo reforço, goleiro Aranha assina contrato com o Verdão até o final do ano». Sítio oficial Sociedade Esportiva Palmeiras. 2 de fevereiro de 2015 
  10. «Fora dos planos, goleiro Aranha rescinde contrato com o Palmeiras». Terra. 16 de dezembro de 2015 
  11. «Aranha assina pelo Joinville». Ogol. 13 de junho de 2016 
  12. «Na estreia do técnico Lisca, Joinville bate Sampaio Corrêa e volta a vencer na Série B». UOL. 9 de julho de 2016 
  13. http://globoesporte.globo.com/sp/campinas-e-regiao/futebol/times/ponte-preta/noticia/2016/08/em-festa-ponte-anuncia-contratacao-de-aranha-e-mostra-o-novo-uniforme.html
  14. Goleiro Aranha volta à Ponte Preta após sete anos
  15. «Aranha na Ressacada: Avaí anuncia contratação de goleiro ex-Ponte Preta». Globoesporte.com 
  16. «Teia armada: Apresentado, Aranha lista motivos da escolha e garante estar pronto para estreia». Globoesporte.com 
  17. «Após obter acesso, Avaí renova com Betão e mais quatro jogadores». Terra. 7 de dezembro de 2018 
  18. «Goleiro da Ponte é preso por engano». Estadão. 25 de novembro de 2005. Consultado em 28 de setembro de 2014 
  19. Igor Resende (29 de agosto de 2014). «Em 2005, Aranha chegou a apanhar e ser detido por engano, mas 'perdoou' policiais». ESPN Brasil. Consultado em 28 de setembro de 2014 
  20. Luiza Carneiro e Tatiana Lopes (4 de setembro de 2014). «Intenção não era ofender, diz à polícia jovem flagrada em ato de racismo». G1. Consultado em 28 de setembro de 2014 
  21. «Expulsan a Gremio de la Copa Brasil por racismo». BBC. 4 de setembro de 2014. Consultado em 28 de setembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]