Araripe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Araripe
Cachoeira na Chapada do Araripe

Cachoeira na Chapada do Araripe
Bandeira de Araripe
Brasão de Araripe
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 3 de agosto
Fundação 3 de agosto de 1875
Gentílico araripense
Lema Araripe para todos!
Prefeito(a) Giovane Guedes Silvestre (PR)
(2017–2020)
Localização
Localização de Araripe
Localização de Araripe no Ceará
Araripe está localizado em: Brasil
Araripe
Localização de Araripe no Brasil
07° 12' 46" S 40° 02' 45" O07° 12' 46" S 40° 02' 45" O
Unidade federativa  Ceará
Mesorregião Sul Cearense IBGE/2008 [1]
Microrregião Chapada do Araripe IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Potengi, Santana do Cariri, Salitre e Estado de (Pernambuco)
Distância até a capital 527 km
Características geográficas
Área 1 347,047 km² [2]
População 20 685 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 15,36 hab./km²
Altitude 605 m
Clima Tropical subúmido de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,584 baixo PNUD/2000 [4]
PIB R$ 82 296,733 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 718,28 IBGE/2008[5]
Página oficial
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Araripe (desambiguação).

Araripe é um município brasileiro do estado do Ceará. Sua população estimada em 2010 era de 20.685 habitantes. Possui uma área de 1.347 km². Araripe ofertou ao cenário político nacional figuras como Miguel Arraes de Alencar.

A zona é conhecida no mundo da paleontologia pela qualidade dos fósseis de pterossauros, presentes nas rochas sedimentares da Chapada do Araripe.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo "Araripe" vem do tupi-guarani ara (dia, tempo, mundo e até claridade), ari (o começo ou o nascimento) e pe (em, lugar, onde) e significa "lugar onde começa o dia". Sua denominação original era "Brejo Grande"[6] ou "Brejo Seco". A partir de 1889, passou a ser conhecido como "Araripe".[7]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1849, havia na povoação casas residenciais, apontando-se, entre elas, uma ainda existente à rua Alexandre Arraes, na qual foi celebrada a 1º missa da povoação. Documentos do arquivo da Paróquia registram que no ano de 1871, seguinte ao da criação da freguesia (5 de novembro de 1870), o padre Henrique José Cavalcante, encontrando arruinada a antiga capelinha de Brejo Seco, construiu com grande massa de católicos a igreja matriz, hoje completamente destruída. Essa passagem revela que àquela época contava a povoação de Brejo Seco com apreciável contingente humano, atraído, na sua maioria, pela presença do ardoroso missionário. A capela de Santo Antônio da povoação de Brejo Seco, sede freguesia, compreendia os distritos de paz de Brejo Seco e Poço da Pedra, desmembrados da freguesia de Assaré. A freguesia de Brejo Seco foi instituída canonicamente pela provisão de D. Luís Antônio dos Santos, datada de 1 de dezembro de 1871 e provida a 10 do dito mês pelo padre Antônio Pereira de Oliveira Alencar.[8]

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

O município tem distritos: Araripe (distrito-sede), Alagoinha, Brejinho, Pajeú e Riacho Grande

Geografia[editar | editar código-fonte]

Carnaubal na chapada

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semi-árido com pluviometria média de 640 mm [9] com chuvas concentradas de janeiro a abril.[10]

Hidrografia e recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

As principais fontes de água são: riacho Quinquelerê, açudes Monte Belo e da Alagoinha.

Relevo e solos[editar | editar código-fonte]

Situado ao lado oeste da Chapada do Araripe, possui dois tipos principais de solo: latossolo e sedimentar. As principais elevações são: serras: do Araripe, do Brejinho e Pajeú e o morro do Cedro. Existem ainda grutas como a do Brejinho e das Corujas. Já a bacia sedimentar se caracteriza pela presença de aquíferos, existindo várias fontes de água espalhadas por toda a área da chapada.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação é bastante diversificada, apresentando domínios de cerradão (tipo predominante), caatinga e cerrado.

Economia[editar | editar código-fonte]

Agricultura: algodão arbóreo e herbáceo, banana, milho e feijão. Pecuária: bovino, suíno e avícola. Indústria: 1(de produtos alimentares).

Cultura[editar | editar código-fonte]

Estátua do Frei Damião em Araripe (Ceará), no Memorial que leva seu nome. No local, segundo a crença popular, ocorreu o primeiro milagre atribuído ao Frei.

Os principais eventos culturais são:

Fequaripe[editar | editar código-fonte]

O Fequaripe (Festival de Quadrilhas de Araripe) é um dos eventos da Administração Municipal de Araripe, realizado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura, em parceria com a Secretaria do Desenvolvimento Social, Esporte e Juventude, e demais parcerias consolidado junto ao público.

O evento conta com um número significativo de presença popular. Durante uma noite as quadrilhas das escolas públicas municipais e estaduais apresentam suas performances, numa festa que evidencia as danças típicas, músicas, vestimentas, coreografias, criatividade, animação e encenação de casamento das quadrilhas juninas.

Após 5 anos sem edições do Festival de Quadrilhas do Araripe, em 2016 o município voltou a receber o festival junino no final do mês de junho, com três noites de apresentações de quadrilhas juninas de toda a região do Cariri e a clássica competições entre as agremiações juninas dos colégios da cidade, que envolve toda a comunidade acadêmica.

Abaixo a relação das campeãs dos anos anteriores:

  • 2000 – EEF Raimundo Cícero da Silva – Pajeú
  • 2001 – EEF Luiz Guedes Alcoforado – Brejinho
  • 2002 – EEF Davi Custódio de Oliveira – Riacho Grande
  • 2003 – EFF Davi Custódio de Oliveira – Riacho Grande
  • 2004 – EEF Profª . Cícera Germano Correia – Sede
  • 2005 – EEF Luiz Guedes Alcoforado – Brejinho
  • 2006 – EEFM Dona Carlota Távora
  • 2007 – EEF Luiz Guedes Alcoforado – Brejinho
  • 2008 – EEF Profª . Cícera Germano Correia – Sede
  • 2009 – EEFM Dona Carlota Távora
  • 2010 – EEF Profª . Cícera Germano Correia – Sede
  • 2011 a 2015 - Não houve festival
  • 2016 - EEF Neomísia Nogueira Lima - Sede

Observações[editar | editar código-fonte]

A fauna é rica em aves, mamíferos, répteis e insetos. Na região, foi descoberta uma ave que corre risco de extinção, trata-se do Soldadinho-do-araripe.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_cartografia/cart249891.jpg
  7. http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/ceara/araripe.pdf
  8. http://araripe.ce.gov.br/portal/index.php?option=com_wrapper&view=wrapper&Itemid=965
  9. Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME.
  10. Instituto nacional de Pesquisa espacial - INPE.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.