Arawa (Papua-Nova Guiné)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Arawa
'
'
Localização de Arawa
Localização de Arawa
Dados Gerais
Província Região Autónoma de Bougainville
Área 32,23 km²
População (2013) 38.134 habitantes
Densidade 1.010 hab/km²
Altitude 22 metros
Arawa, vista a partir do país continental.
Arawa, vista a partir do país continental.
° ' " N ° ' " O ou L
Cidade da Papua-Nova Guiné Papua-Nova Guiné

Arawa é uma cidade da Papua-Nova Guiné, tendo sido a capital e maior cidade da Região Autónoma de Bougainville. Foi em grande parte destruída durante a Guerra Civil de Bougainville,[1] resultando na mudança da capital para Buka, embora haja planos para reconstruir Arawa e torná-la a capital novamente.[2] O local onde agora se situa Arawa era anteriormente uma grande plantação de expatriados.

A cidade está localizada na parte central da costa oriental da ilha de Bougainville, a uma altura de 22 metros acima do nível do mar.[3] É o maior centro populacional na ilha. Depois de 1998, quando a guerra civil pela independência da ilha foi concluída, a capital de Salomão do Norte foi destruída, e Buka tornou-se a nova capital. Então, decidiu-se mover o centro administrativo da região de Arawa, mas a transferência definitiva ainda foi finalizada pelo governo central.

História[editar | editar código-fonte]

Quando a empresa Bougainville Copper Ltda precisava de uma sede cívica para lidar com os instrumentos de governo locais e nacionais, a região de Arawa Plantation era uma candidata óbvia. Foi em estreita proximidade com Kieta, a sede histórica da zona cuja localização geográfica constituía-se numa expansão difícil. Foi também próximo a novas regiões portuárias, das instalações de Arawa para o norte, o que permitiu que os produtos agrícolas rurais pudessem ser carregados em navios de carga. O aeroporto ao sul de Kieta, em Arawa, era imediatamente adjacente ao mar.[4]

O townsite foi rapidamente desenvolvido através dos anos 1970 e 1980, com bairros residenciais, empresas comerciais, grandes escolas públicas, além de muitas escolas católicas romanas estabelecidas em Kieta, uma biblioteca pública, hotéis e restaurantes e locais de entretenimento, tais como uma sala de cinema. Nativos de todo Bougainville e Buka eram muito ligados às religiões tradicionais da região, enquanto os residentes de outros lugares frequentavam igrejas recém-instaladas no país, avindas pelo trabalho de luteranos, anglicanos e batistas, em uma tentativa de atrair convertidos. Estas denominações não anteriormente operavam em Bougainville e Buka.[4]

Em 1988, uma revolta separatista se iniciou em Bougainville, causando violência generalizada na província, especialmente nos centros urbanos de Arawa e Kieta. Após anos de luta, um acordo de paz foi assinado em Arawa, em 2001, e a região autónoma de Bougainville foi criada em 2005.[4]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Ano Habitantes
1980 12.623
2000 36.443
2013 38.134
Fonte: World Gazetteer[5]

acordo com estimativas de 2013, a população da cidade era de 38 134 habitantes.[5]

A população da cidade cresceu consideravelmente a partir de 1980. No entanto, entre 2000 e 2013, foi registrado um crescimento populacional abaixo da média nacional dos outros centros urbanos da Papua-Nova Guiné. É o principal centro econômico e populacional da Região Autônoma de Bouganville.[5]

Referências

  1. Global security - Bougainville Revolution
  2. Max Watts, Chronology of Bougainville Civil War
  3. «Arawa, Papua New Guinea Page» (em inglês). Fallingrain Global Gazetteer. Consultado em 9 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 13 de fevereiro de 2013 
  4. a b c «Arawa - Papua New Guinea» (em inglês). Encyclopædia Britannica. Consultado em 27 de setembro de 2015 
  5. a b c «Arawa» (em inglês). World Gazetteer. 2 de junho de 2013. Consultado em 27 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 13 de fevereiro de 2013