Gabriel (anjo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Arcanjo Gabriel)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nota: São Gabriel redireciona para este artigo; se procura por outros significados do nome, consulte São Gabriel (desambiguação).
Gabriel
Anunciação (1475–1480), Leonardo da Vinci — Gabriel aparece à Virgem Maria.
Arcanjo
O Mensageiro de Deus
"Aquele que leva a Boa Nova."
Festa litúrgica 24 de Março / 29 de Setembro
Atribuições Anunciação de Jesus
Mensagem divina
Padroeiro Diplomacia, Comunicação
Gloriole.svg Portal dos Santos
Arcanjos ortodoxos
Conselho Angelical. Ícone ortodoxo com os sete arcanjos tradicionais da Ortodoxia

Miguel
Gabriel
Rafael
Phanuel
Uriel
Jegudiel
Salatiel
Jeremiel
Baraquiel

Gabriel, do aramaico Gabri-el, "homem forte de Deus",[1] é um anjo que serve como mensageiro de Deus. Aparece pela primeira vez numa menção no Livro de Daniel, na Bíblia hebraica. Em algumas tradições é tido como um dos arcanjos, noutros como anjo da morte.

Com base em duas passagens do Evangelho segundo Lucas, Gabriel teria anunciado os nascimentos de João Batista e Jesus. É citado várias vezes na Bíblia; foi ele que anunciou ao profeta Daniel a sucessão de potências mundiais, bem como a vinda do Messias. Disse o profeta: «Apareceu Gabriel da parte de Deus e me falou: dentro de setenta semanas aparecerá o Santo dos Santos.» (Daniel 9:24-26)

Anjo Gabriel, por Giotto di Bondone

É citado várias vezes na Bíblia; foi ele que anunciou ao profeta Daniel a sucessão de potências mundiais, bem como a vinda do Messias. Disse o profeta: «Apareceu Gabriel da parte de Deus e me falou: dentro de setenta semanas aparecerá o Santo dos Santos.» (Daniel 9:24-26)

Ao anjo Gabriel foi confiada a missão mais alta que jamais havia sido confiada a alguém: anunciar o nascimento do Filho de Deus. Por isso, é muito admirado desde a antiguidade. O termo de apresentação quando apareceu a Zacarias para anunciar-lhe que ia ter por filho João Batista foi este: "Eu sou Gabriel, o que está na presença de Deus." (Lucas 1:19)

São Lucas disse: "Foi enviado por Deus o anjo Gabriel a uma cidade da Galileia, a uma virgem chamada Maria, e chegando junto a ela, disse-lhe: 'Salve Maria, cheia de graça, o Senhor está contigo'. Ela ficou confusa, mas disse-lhe o anjo: 'Não tenhais medo, Maria, porque estais na graça do Senhor. Conceberás um filho a quem porás o nome de Jesus. Ele será filho do Altíssimo e seu Reino não terá fim'". (Lucas 1:26-38).

Sobre a anunciação do Arcanjo Gabriel Papa Francisco alegou que "É uma longa revelação, que abre perspetivas extraordinárias. A criança que vai nascer desta humilde jovem de Nazaré será chamada Filho do Altíssimo: não é possível conceber uma dignidade mais alta do que esta. E depois da pergunta de Maria, com a qual ela pede explicações, a revelação do anjo torna-se ainda pormenorizada e surpreendente".[2]

A anunciação do Arcanjo Gabriel é o primeiro dos mistérios gozosos do Santo Rosário.

A saudação do anjo Gabriel abre oração Ave Maria. [3]; o texto da saudação como relatado nos Evangelhos serviu de base para a criação da oração da Ave Maria, que se inicia com :"Ave-Maria, cheia de graça! O Senhor é convosco!" - Ave-Maria, gratia plena! Dominus vobiscum.

Segundo a tradição, os arcanjos são os mensageiros (em grego "archangélos") de Deus das Boas Novas, nos ajudam a dar bom rumo e direção à nossa vida, nos dão compreensão e sabedoria. É a ele que recorrem os que necessitam desses dons.

Celebração[editar | editar código-fonte]

O Arcanjo Gabriel é celebrado juntamente com os Arcanjos Miguel e Rafael no dia 29 de setembro.[4] Na ocasião desta festa Papa Bento XVI disse: "hoje a liturgia nos convida a recordar os Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael. Cada um deles, como lemos na Bíblia, desempenhou uma missão peculiar na história da salvação". ......." invoquemos com confiança a sua ajuda, assim como a protecção do Anjo da Guarda, cuja festa celebraremos a 2 de Outubro. A presença invisível destes Espíritos bem-aventurados é-nos de grande ajuda e conforto:  eles caminham ao nosso lado e protegem-nos em todas as ocasiões, defendem-nos dos perigos e a eles podemos recorrer em todos os momentos".[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências