Areias (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Areias
  Município do Brasil  
Casarão antigo e Matriz Senhora Sant'Ana.
Casarão antigo e Matriz Senhora Sant'Ana.
Símbolos
Bandeira de Areias
Bandeira
Brasão de armas de Areias
Brasão de armas
Hino
Lema De pristinis surgam
"Ascensão do passado"[1]
Gentílico areiense
Localização
Localização de Areias em São Paulo
Localização de Areias em São Paulo
Areias está localizado em: Brasil
Areias
Localização de Areias no Brasil
Mapa de Areias
Coordenadas 22° 34' 48" S 44° 41' 49" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Região intermediária[2] São José dos Campos
Região imediata[2] Cruzeiro
Região metropolitana Vale do Paraíba e Litoral Norte
Municípios limítrofes Cunha, Queluz, Resende (RJ), São José do Barreiro, Silveiras
Distância até a capital Não disponível
História
Fundação janeiro de 1748 (272 anos)[3]
Emancipação 28 de novembro de 1816 (203 anos)
Administração
Prefeito(a) Paulo Henrique de Souza Coutinho (DEM, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [4] 305,227 km²
População total (Estimativa IBGE/2019[4]) 3 886 hab.
Densidade 12,7 hab./km²
Clima Não disponível
Altitude 519 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[5]) 0,723 alto
PIB (IBGE/2008[6]) R$ 31 531,493 mil
PIB per capita (IBGE/2008[6]) R$ 8 559,04

Areias é um município da microrregião de Bananal, no leste do estado de São Paulo, no Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Até o século XVIII, a região era habitada pelos índios puris e botocudos, que passaram então a sofrer o assédio dos desbravadores de origem europeia.[7] À margem da antiga estrada imperial que ligava São Paulo ao Rio de Janeiro, Areias teve sua origem no século dezoito a partir de um pouso de tropeiros que, dali, buscavam o porto de Mambucaba, tornado Freguesia em janeiro de 1748[3]. Dentre seus primeiros moradores conhecidos, destacam-se o coronel Simeão da Cunha Gago, o sertanista Máximo Barbosa e o padre Felipe Teixeira. Em 26 de janeiro de 1784, foi criada a freguesia de Areias, em terras do município de Lorena.[7]

Nascido com nome de Sant'ana da Paraíba Nova, o povoado tornou-se vila em 16 de novembro de 1816[3], com o nome de São Miguel de Areias, homenagem ao príncipe dom Miguel, filho de dom João VI. Em 1822, a cidade (mais especificamente, o Hotel Santana) serviu de pouso para o então príncipe dom Pedro na viagem na qual ele proclamaria a independência do Brasil.[8] Passando à categoria de cidade em 1857, foi comarca de 1858 a 1937.

Areias foi o primeiro município a cultivar o café na região paulista do Vale do Paraíba. Sua produção foi tamanha que, em meados do século dezenove, chegou a responder por um décimo do total da produção agrícola da província de São Paulo. Dessa época, datam as casas e sobrados de arquitetura típica da civilização do café.[9]

Em 1874, foi finalizada a sua igreja matriz.[7]

É a cidade de nascimento do respeitado jurista Washington de Barros Monteiro.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A população estimada em 2019 era de 3 886 habitantes e a área é de 305,227 quilômetros quadrados,[4] o que resulta numa densidade demográfica de 12,06 habitantes por quilômetro quadrado.

Seus municípios limítrofes são: Resende (RJ) a nordeste; São José do Barreiro a leste e sudeste; Cunha a sudoeste; Silveiras a oeste; e Queluz a noroeste.

Altitude: 519 metros.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000:

População total: 3 600

  • Urbana: 2 452
  • Rural: 1 148
  • Homens: 1 818
  • Mulheres: 1 782

Densidade demográfica (hab./km²): 11,74

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 28,54

Expectativa de vida (anos): 65,57

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 3,49

Taxa de alfabetização: 84,97%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,723

  • IDH-M Renda: 0,652
  • IDH-M Longevidade: 0,676
  • IDH-M Educação: 0,840

[10]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

No município, se localiza a nascente do Rio Paraitinga.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

A cidade foi atendida pela Companhia Telefônica Brasileira (CTB) até 1973[11], quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[12], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[13] para suas operações de telefonia fixa.

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Areias (São Paulo)

Referências

  1. Google tradutor. Disponível em https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR#auto/en/de%20pristinis%20surgam. Acesso em 11 de novembro de 2015.
  2. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  3. a b c «História». Prefeitura de Areias. Consultado em 20 de maio de 2017 
  4. a b c «Areias». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2019 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. a b c CEPAM. Disponível em http://www.cepam.org/municipios/municipios-paulistas/areias.aspx#ad-image-0. Acesso em 11 de novembro de 2015.
  8. Roteiro Caminhos da Corte. Disponível em http://www.caminhosdacorte.com.br/areias.html Arquivado em 3 de março de 2016, no Wayback Machine.. Acesso em 11 de novembro de 2015.
  9. MAIA, T. R. C. O Passado ao Vivo.
  10. IPEADATA
  11. «Relação do patrimônio da CTB incorporado pela Telesp» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  12. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  13. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]