Argento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Argentos cunhados durante o governo de Constâncio Cloro, pesando 3.36 gramas.

Argento (em latim: Argentum)[1] ou Argênteo (em latim: argenteus)[2] era uma moeda de prata produzida pelo Império Romano a partir da reforma monetária imposta por Diocleciano (r. 283–305), entre os anos 294 e 310. Seu peso e sua espessura eram similares à do denário criado por Nero (r. 54–68). A moeda deveria possuir o peso teórico de 1/96 avos da libra romana (por volta de 3 gramas), conforme indicado pelo numeral romano XCVI escrito em uma de suas faces.

Referências

  1. Furlan 2006, p. 343
  2. Argênteo (em português) Aulete. Visitado em 20-07-2015.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Furlan, Oswaldo Antônio. Língua e literatura latina e sua derivação portuguesa. [S.l.]: Editora Vozes, 2006. ISBN 8532631916

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre numismática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.