Ariarate VII

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ariarate VII
Nascimento século II a.C.
Morte século II a.C.
Progenitores
Irmão(s) Ariarate VIII
Ocupação soberano

Ariarate VII foi rei da Capadócia por um breve período, ele era filho de Ariarate VI e sobrinho de Mitrídates VI do Ponto; tanto seu pai quanto ele foram assassinados por Mitrídates. Mitrídates assassinou Ariarate VII com suas próprias mãos.[1]

Família[editar | editar código-fonte]

Seu pai,[2] Ariarate VI, era filho de Ariarate V e Laódice.[3] Ariarate VI casou-se com Laódice, irmã de Mitrídates VI do Ponto.[2] Ariarate VI e Laódice tiveram dois filhos, Ariartes [2] (Ariarate VII) [carece de fontes?] e Ariarate.[4]

Breve reinado[editar | editar código-fonte]

Mitrídates assassinou Ariarate VI através de Górdio, e resolveu tomar o reino da sua irmã e dos seus sobrinhos.[2] Enquanto isso, Nicomedes III, rei da Bitínia, ocupou a Capadócia, e Mitrídates, fingindo ajudar sua esposa e seus sobrinhos, expulsou Nicomedes.[2]

Mas Laódice já tinha feito um acordo com Nicomedes, o que irritou Mitrídates, que expulsou as guarnições bitínias da Capadócia e instalou seu sobrinho, filho de Laódice, no trono.[2] Alguns meses mais tarde, Mitrídates quis que Górdio, o assassino de Ariarate VI, retornasse à Capadócia, mas o jovem rei da Capadócia Ariarate VII, filho do rei assassinado, ficou indignado, e reuniu um exército para lutar contra Mitrídates.[2]

Mitrídates chamou o sobrinho Ariarate VII para uma conferência de paz, e disse, ao enviado de Ariarate que o estava revistando à procura de armas, que tomasse muito cuidado quando fosse examinar sua região genital, pois poderia encontrar outro tipo de arma; o revistador não procurou nesta região.[2] Mitrídates afastou Ariarate dos seus companheiros, como para conversar em segredo, e o assassinou com a arma que tinha escondido na região genital.[2]

Sucessão[editar | editar código-fonte]

Mitrídates colocou seu filho, Ariarate, uma criança de oito anos, como rei, deixando Górdio de guardião.[2]

Os capadócios se revoltaram, e chamaram o outro filho de Laódice e Ariarate VI, Ariarate VIII, para reinar, mas Mitrídates o derrotou, exilou, e ele morreu de doença causada pela ansiedade, no exílio.[4]

Referências

  1. Memnon de Heracleia, Livros XV e XVI, citado por Fócio, Biblioteca de Fócio [em linha]
  2. a b c d e f g h i j Justino, Epítome das Histórias de Pompeu Trogo, 38.1 [la] [en] [en] [fr] [ru]
  3. Justino, Epítome das Histórias de Pompeu Trogo, 37.1 [la] [en] [en] [fr] [ru]
  4. a b Justino, Epítome das Histórias de Pompeu Trogo, 38.2 [la] [en] [en] [fr] [ru]


Árvore genealógica baseada no texto e nos artigos dos personagens citados:

Ariarate V
Laódice
Ariarate VI
Laódice
Mitrídates VI do Ponto
Ariarate VII
Ariarate VIII
Ariarate