Arkhip Kuindzhi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Arkhip Kuindzhi
Nascimento 27 de janeiro de 1841
Mariupol uyezd
Morte 11 de julho de 1910 (69 anos)
São Petersburgo
Sepultamento Cemitério Smolensk
Cidadania Império Russo
Alma mater
Ocupação pintor, professor(a) universitário(a)
Empregador Higher Art School at the Imperial Academy of Arts
Movimento estético realismo
Assinatura
Автограф Куинджи.jpg

Arkhip Ivanovich Kuindzhi ( em russo: Архи́п Ива́нович Куи́нджи [ɐrˈxʲip kʊˈindʐɨ] ; em grego: Αρχίπ Κουίντζι  ;Mariupolsky Uzeyd, 27 de janeiro de 1841[1] - São Petersburgo, 24 de julho de 1910) foi um pintor de paisagens russo[2][3] de ascendência grega .[4]

Data de nascimento[editar | editar código-fonte]

A data exata de nascimento de Kuindzhi não é conhecida. Embora se acredite que ele nasceu em 1842, as últimas descobertas em arquivos sugerem que ele nasceu em 1841. O próprio Kuindzhi, quando solicitado pela Academia de Artes de São Petersburgo para esclarecer sua data de nascimento, "escreveu claramente 1841, depois, com dúvida, janeiro e, várias vezes, riscou o mês".[5]

Os pesquisadores acreditam que ele nasceu em algum ldia entre janeiro e março de 1841. A data comumente reconhecida é 27 de janeiro, embora Kuindzhi celebrasse seu dia de nome em 19 de fevereiro no calendário juliano (4 de março gregoriano ), no festival de Arquipo .[5]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Arkhip Kuindzhi nasceu em Mariupolsky Uyezd (uma das subdivisões da província de Yekaterinoslav do Império Russo), mas passou sua juventude na cidade de Taganrog . Seu nome cristão é uma tradução russa do grego, Ἄρχιππος, (Archipos, de ἄρχος (archos) "mestre" e ἱππος (hippos) " cavalo ": "mestre dos cavalos"; cf. Colossenses 4:17; ) e seu sobrenome veio do apelido vocacional de seu avô que significa ' ourives ' em tártaro da Crimeia ( em tártaro da Crimeia: quyumcı ).[6] Ele cresceu em uma família pobre; seu pai era um sapateiro grego pôntico, Ivan Khristoforovich Kuindzhi (às vezes escrito Emendzhi). Arkhip tinha seis anos quando perdeu os pais, então foi forçado a ganhar a vida trabalhando em uma igreja, pastoreando animais domésticos e trabalhando na loja do comerciante de milho. Recebeu os rudimentos de educação de um amigo grego da família que era professor e depois foi para a escola local.

Em 1855, aos 13-14 anos, Kuindzhi visitou Feodosia para estudar arte com Ivan Aivazovsky, no entanto, ele estava envolvido apenas com a mistura de tintas[7] e, em vez disso, estudou com Adolf Fessler, aluno de Aivazovsky.[8] Um artigo enciclopédico de 1903 afirmava: "Embora Kuindzhi não possa ser chamado de aluno de Aivazovsky, este sem dúvida teve alguma influência sobre ele no primeiro período de sua atividade; de quem ele emprestou muito na maneira de pintar".[9] O historiador de arte inglês John E. Bowlt escreveu que "o senso elementar de luz e forma associado aos pores do sol, tempestades e oceanos agitados de Aivazovsky influenciou permanentemente o jovem Kuindzhi".[7]

Durante cinco anos, de 1860 a 1865, Arkhip Kuindzhi trabalhou como retocador no estúdio de fotografia de Simeon Isakovich em Taganrog . Ele tentou abrir seu próprio estúdio de fotografia, mas sem sucesso. Depois disso Kuindzhi deixou Taganrog para São Petersburgo .

Estudou pintura principalmente de forma independente e na Academia de Artes de São Petersburgo (a partir de 1868; membro titular desde 1893). Ele foi co-parceiro de exposições de arte itinerantes ( Peredvizhniki), um grupo de artistas realistas do Império Russo que, em protesto às restrições acadêmicas, formaram uma cooperativa de artistas que evoluiu para a Sociedade para Exposições de Arte Itinerantes ( Peredvizhniki ) em 1870.

Em 1872 o artista deixou a academia e trabalhou como freelancer. A pintura Na Ilha Valaam foi a primeira obra de arte que Pavel Tretyakov adquiriu para sua galeria de arte. Em 1873 Kuindzhi exibiu sua pintura A Neve que recebeu a medalha de bronze na Exposição Internacional de Arte em Londres em 1874. Em meados da década de 1870, criou uma série de pinturas nas quais o motivo da paisagem foi projetado para associações sociais concretas no espírito do Peredvizhniki ( Aldeia esquecida, 1874; caminho Chumatski, 1875; ambos – na Galeria Tretyakov ).

Em seu período maduro, Kuindzhy aspirava capturar o aspecto iluminativo mais expressivo da condição natural. Ele aplicou recepções compostas (horizonte alto, etc.), criando vistas panorâmicas. Usando efeitos de luz e cores intensas representadas em tons principais, ele retratou a ilusão de iluminação ( Entardecer na Ucrânia, 1876; O bosque de bétulas, 1879; Após a tempestade, 1879; todos os três estão na Galeria Tretyakov ; Noite de luar no Dnieper, 1880 no Museu Russo, São Petersburgo). Seus trabalhos posteriores são notáveis por seus efeitos decorativos de construção de cores.

Kuindzhi lecionou na Academia de Artes de São Petersburgo (professor desde 1892; professor-chefe da oficina de paisagem desde 1894; mas foi demitido em 1897 por apoiar os protestos dos estudantes). Entre seus alunos estavam artistas como Arkady Rylov, Nicholas Roerich, Konstantin Bogaevsky e outros. Kuindzhi iniciou a criação da Sociedade de Artistas (1909; mais tarde – a Sociedade recebeu o nome de A.I .Kuindzhi).

Roubo de obras[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2019, sua obra Ai-Petri. Crimeia foi roubada da Galeria Tretyakov de Moscou, mas foi encontrada e recuperada com segurança no dia seguinte.[10] O homem que roubou a pintura foi condenado a três anos de prisão.[4]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Veja também[editar | editar código-fonte]

  • Lista de artistas russos

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «27 січня 1841 року народився український живописець-пейзажист Архип Куїнджі». dn.gov.ua (em ucraniano). Governor of Donetsk Oblast. 27 de janeiro de 2022 
  2. «Arkhip Ivanovich Kuindzhi | Russian painter | Britannica». www.britannica.com (em inglês). Consultado em 27 de janeiro de 2022 
  3. «Arkhip Ivanovich Kuindzhi | Red Sunset on the Dnieper | The Metropolitan Museum of Art». www.metmuseum.org. Consultado em 27 de janeiro de 2022 
  4. a b «Three Years For Stealing Painting From Moscow's Tretyakov Gallery». rferl.org. 25 de setembro de 2019 
  5. a b Марина Молошна (27 de janeiro de 2022). «Що не так з датою народження Куїнджі, та чому Google помилився, привітавши всіх з його 180-річчям». www.0629.com.ua (em ucraniano). 0629.com.ua. Consultado em 27 de janeiro de 2022 
  6. «Biography of Arkhip Ivanovich Kuinji (1842-1910), Russian Artist». 2000. Consultado em 8 de maio de 2021 
  7. a b Bowlt, John E. (1975). «A Russian Luminist School? Arkhip Kuindzhi's "Red Sunset on the Dnepr"». Metropolitan Museum of Art. Metropolitan Museum Journal. 10: 123–125. JSTOR 1512704. doi:10.2307/1512704 
  8. Manin, Vitaly (2000). Архип Куинджи (em russo). Moskva: Belyĭ gorod. ISBN 978-5-7793-0219-7. в Феодосию к знаменитому Айвазовскому. Куинджи прибыл в тихую Феодосию, по-видимому, летом 1855 года. ... Устройством Куинджи занялся Адольф Фесслер, ученик и копиист Айвазовского. Жил Архип во дворе под навесом в ... 
  9. «Куинджи Архип Иванович». Russian Biographical Dictionary (em russo). Saint Petersburg: Imperial Russian Historical Society. 1903. Хотя Куинджи и нельзя назвать учеником Айвазовского, но последний имел на него, несомненно, некоторое влияние в первый период его деятельности; от него он заимствовал многое в манере писать, в выборе тем, в любви к широким пространствам.  online view
  10. «Painting stolen in Tretyakov Gallery heist 'not damaged', source says». TASS 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]