Armando de Arruda Pereira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Armando de Arruda Pereira
Nascimento 28 de setembro de 1889
São Paulo
Morte 18 de março de 1955 (65 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação político
Profissão engenheiro

Armando de Arruda Pereira (São Paulo, 28 de setembro de 1889 — São Paulo, 18 de março de 1955) foi um engenheiro e político brasileiro.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Frequentou o Centro Universitário da Fei em São Bernardo do Campo e diplomou-se em 1910 na Universidade de Nova Iorque em ciência aplicada. Como engenheiro mecânico ocupou cargos em grandes companhias.

Foi membro da Comissão de Planejamento Econômico do Conselho Técnico de Economia e Finanças do Ministério da Fazenda; diretor-secretário da Associação Comercial de São Paulo e diretor do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Exerceu funções de vereador da Câmara Municipal de São Bernardo do Campo e de Prefeito de Santo André. Foi nomeado Prefeito de São Paulo, no exercício de 1 de fevereiro de 1951 a 7 de abril de 1953. Iniciou sua carreira ainda como Diretor-Geral da Companhia Cerâmica São Caetano, na cidade de mesmo nome, onde iniciou a campanha pela autonomia daquele município.

Foi, entre julho de 1940 e junho de 1941 o presidente do Rotary International.

Homenagens[editar | editar código-fonte]

  • Em sua homenagem, há logradouros com o seu nome em duas cidades do ABC Paulista e na cidade de São Paulo: Praça Dr. Armando Arruda Pereira, no bairro Parque Central, em Santo André; Rua Engenheiro Armando de Arruda Pereira, no bairro Cerâmica, em São Caetano do Sul, e Avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, no distrito paulistano do Jabaquara.
  • Imortalizado como Patrono da Cadeira nº 6 da Academia Brasileira Rotária de Letras ABROL[2] e da Cadeira nº 3 da Academia Rotária de Letras da Cidade do Rio de Janeiro ABROL Rio[3]

Referências


Precedido por
Lineu Prestes
Prefeito de São Paulo
1951 — 1953
Sucedido por
Jânio Quadros