Armstrong Siddeley Cheetah

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation arrow.svg
Este artigo resulta, no todo ou em parte, de uma tradução do artigo «Armstrong Siddeley Cheetah» na Wikipédia em inglês, na versão original. Você pode incluir conceitos culturais lusófonos de fontes em português com referências e inseri-las corretamente no texto ou no rodapé. Também pode continuar traduzindo ou colaborar em outras traduções. (Data da tradução: 17 de julho de 2017) —Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cheetah
Motor de avião
Informações básicas
Tipo Motor radial
Fabricante Armstrong Siddeley Motors Ltd.
Origem  Reino Unido
Primeiro teste 1935 (82 anos)
Maiores aplicações Airspeed Oxford
Estado Fora de produção
Quantidade
produzida
>37,200
Especificações (Cheetah IX)
Comprimento 1,342 m (4,40 ft)
Diâmetro (cilindro(s)) 1,210 m (3,97 ft)
Curso 140 mm (5,51 in)
Peso 289 kg (637 lb)
Deslocamento 13,65 l (3,61 US-gal)
Trem de válvulas Duas válvulas OHV por cilindro
Compressor Centrifugo, redução 5.4:1
Potência 338 hp (252 kW) @2100 rpm para decolagem
345 hp (257 kW) @2425 rpm à altitude de 2 400 m (7 870 ft)
Sistema de combustível Carburador Claudel-Hobson
Tipo de combustível Gasolina octana 87
Sistema de refrigeração Refrigerado a ar
Relação potência / peso 0.54 hp/lb
Consumo 271 g/hp/hr
Desenvolvido de Armstrong Siddeley Lynx
Variantes do motor Ver texto
Notas
Dados de: British Piston Engines and their Aircraft[nota 1]

O Armstrong Siddeley Cheetah foi um motor radial aeronáutico refrigerado a ar de sete cilindros, introduzido em 1935 e fabricado até 1948 pela empresa britânica Armstrong Siddeley Motor Ltd.. As variantes iniciais do motor eram conhecidas como Lynx Major.[nota 2]

O Cheetah foi usado para motorizar vários aviões de treinamento britânicos durante a Segunda Guerra Mundial que incluíam o Avro Anson e o Airspeed Oxford.

Design e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O Cheetah foi um desenvolvimento do motor anterior o Lynx, que tinha um acréscimo no diâmetro dos cilindros obtidos do motor Armstrong Siddeley Panther mas que manteve o mesmo curso de pistões do Lynx. Inicialmente foram produzidos somente variantes de motores com condução direta, posteriormente foram produzidos motores com redução. Supercompressores estavam disponíveis nas últimas variantes, ambos direcionados e diretamente movidos pelo virabrequim.[nota 2]

O design do motor manteve-se do início de sua produção em 1935 até a última versão produzida em 1948. Ele foi o primeiro motor de seu tipo a ser certificado para 1200 horas operacionais antes de revisão, com mais de 37,200 exemplares produzidos.[nota 3]

Variantes[editar | editar código-fonte]

Lista de: Lumsden[nota 4], Nota:[nota 5]

Um motor Cheetah X preservado em museu.
  • Lynx V (Lynx Major)

1930, 230 hp (172 kW)

  • Cheetah V

1935, 270 hp (201 kW) @2100 rpm

  • Cheetah VA

1935, 285 hp (213 kW) @2425 rpm

  • Cheetah VI

1935, 307 hp (229 kW) @2425 rpm

  • Cheetah VIA

1936, lançado como Mk VI mas com cilindros de Mk IX

  • Cheetah IX

1937, 345 hp (257 kW) @2425 rpm

  • Cheetah X

1938, 375 hp (280 kW) @2300 rpm

  • Cheetah XI

345 hp (257 kW) @2425 rpm, versão engrenada do Cheetah X.

  • Cheetah XII

Similar ao Mk X, adaptado para aviões de alvo.

  • Cheetah XV

420 hp (313 kW) @2425 rpm

  • Cheetah XVII

1948, 385 hp (287 kW) @2425 rpm

  • Cheetah XVIII

385 hp (287 kW) @2425 rpm, carburadores modificados para acrobacia aérea

  • Cheetah XIX

355 hp (265 kW) @2425 rpm

  • Cheetah 25

345 hp (257 kW) @2425 rpm, Cheetah XV melhorado para 475 hp (354 kW), unidade modificada para velocidade constante.

  • Cheetah 26

385 hp (287 kW)

  • Cheetah 27

1948, 385 hp (287 kW)

Aplicações[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Armstrong Siddeley Cheetah
Desenvolvimento relacionado
Motores comparáveis

Notas

  1. Lumsden 2003, p.75.
  2. a b Lumsden 2003, p.74.
  3. Gunston 1989, p.18.
  4. Lumsden 2003, pp.74-76.
  5. As variantes do Cheetah iniciam no Mk V.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Lumsden, Alec. British Piston Engines and their Aircraft. Marlborough, Wiltshire: Airlife Publishing, 2003. ISBN 1-85310-294-6.
  • Gunston, Bill. World Encyclopedia of Aero Engines. Cambridge, England. Patrick Stephens Limited, 1989. ISBN 1-85260-163-9