Arnaldur Indriðason

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Antistub.png
Este artigo está em manutenção emergencial a fim de evitar uma futura eliminação. Ajude a corrigir imprecisões no texto e colocar fontes que atestem sua relevância. Caso precise de ajuda para corrigi-lo, proponha a manutenção do artigo, seguindo as instruções na página.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde novembro de 2016)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Arnaldur Indriðason
Arnaldur Indriðason em Helsinki Book Fair, Finlândia, 2004
Nascimento 28 de janeiro de 1961 (55 anos)
Reykjavík, Islândia
Ocupação Escritor, jornalista, crítico de cinema
Prémios Prémio Chave de Vidro (2002, 2003)

Arnaldur Indriðason ou Arnaldur Indridason, na grafia portuguesa, (28 de janeiro de 1961, Reykjavík) é um escritor islandês. A Cidade dos Vidros, um romance policial, é a sua primeira obra publicada em português, lançada no Brasil em 2008. Arnaldur Indridason formou-se em história, é jornalista e crítico de cinema, e se notabilizou pela série policial com o detetive Erlendur Sveinsson. O escritor vive com a mulher e três filhos em Reykjavík.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Série do Detetive Erlendur[editar | editar código-fonte]

  1. Synir duftsins (1997)
  2. Dauðarósir (1998)
  3. Mýrin (2000); A Cidade dos Vidros (2008)
  4. Grafarþögn (2001); O Silêncio do Túmulo (2011)
  5. Röddin (2002); Vozes (2012)
  6. Kleifarvatn (2004); O Segredo do Lago (2013)
  7. Vetrarborgin (2005)
  8. Hypothermia (2007)
  9. Myrká (2008)
  10. Svörtuloft (2009)
  11. Furðustrandir (2010)
  12. Einvígið (2011)
  13. Reykjavíkurnætur (2012)

Outros livros[editar | editar código-fonte]

  1. Napóleonsskjölin (1999)
  2. Bettý (2003)
  3. Konungsbók (2006)
  4. Skuggasund (2013)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.