Arquipélago Gulag

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde dezembro de 2014).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Архипелаг ГУЛАГ
Arquipélago de Gulag (PT)
Arquipélago Gulag (BR)
Autor (es) Alexander Soljenítsin
Idioma Língua russa
País  França
Editora Éditions du Seuil
Lançamento 1973
ISBN 0-06-013914-5
Edição portuguesa
Tradução Francisco Augusto Ferreira, Maria M. Llistó e José Augusto Seabra
Editora Bertrand
Lançamento 1975
Páginas 509
Edição brasileira
Tradução A. Ferreira, Maria M. Llisto e Jose A. Seabra
Editora Círculo do Livro
Lançamento 1976

Архипелаг ГУЛАГ (Arquipélago Gulag (título no Brasil) ou Arquipélago de Gulag (título em Portugal)) é uma obra de Alexander Soljenítsin. É provavelmente a mais forte e a certamente a mais influente obra sobre como funcionavam os gulags (campos de concentração e de trabalho forçado na antiga União Soviética) nos tempos de Josef Stálin.

Escrito por Alexander Soljenítsin, o livro de cerca de 600 páginas é uma narrativa sobre fatos que foram presenciados pelo autor, prisioneiro durante onze anos, em Kolima, num dos campos do arquipélago, e por duzentas e trinta e sete pessoas, que confiaram as suas cartas e relatos ao autor.

Aleksandr Solzhenitsyn em Vladivostok no verão de 1994.

Escrito entre 1958 a 1967, a obra foi publicada no ocidente no ano de 1973 e circulou clandestinamente na União Soviética, numa versão minúscula, escondida, até à sua publicação oficial no ano de 1989[2].

"GULag" é um acrônimo em russo para o termo: "Direção Principal (ou Administração) dos Campos de Trabalho Corretivo" ("Glavnoye Upravleniye Ispravitelno-trudovykh Lagerey"), um nome burocrático para este sistema de campos de concentração.

O título original em russo do livro era "Arkhipelag GULag". A palavra arquipélago relaciona-se ao sistema de campos de trabalho forçado espalhados por toda a União Soviética como uma vasta corrente de ilhas, conhecidas apenas por quem fosse destinado a visitá-las.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Arquipélago de Gulag, Alexander Soljenítsin, p.11, vol. 1, Livraria Bertrand, 1975
  2. * Como chegou este Livro ao ocidente? (Sinais do Tempo, RTPN)