Arranjo das peças de xadrez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
abcdefgh
8
Chessboard480.svg
a8 preto torre
b8 preto cavalo
c8 preto bispo
d8 preto rainha
e8 preto rei
f8 preto bispo
g8 preto cavalo
h8 preto torre
a7 preto peão
b7 preto peão
c7 preto peão
d7 preto peão
e7 preto peão
f7 preto peão
g7 preto peão
h7 preto peão
a2 branco peão
b2 branco peão
c2 branco peão
d2 branco peão
e2 branco peão
f2 branco peão
g2 branco peão
h2 branco peão
a1 branco torre
b1 branco cavalo
c1 branco bispo
d1 branco rainha
e1 branco rei
f1 branco bispo
g1 branco cavalo
h1 branco torre
8
77
66
55
44
33
22
11
abcdefgh
Arranjo inicial no xadrez ocidental.

O arranjo das peças de xadrez refere-se a disposição das peças sob o tabuleiro antes do início da partida e é determinante para indicar qual a variante do xadrez. No xadrez ocidental, em notação algébrica de xadrez, as torres são dispostas nas colunas a e h, os cavalos em b e g, os bispos em c e f, a Dama em d e o Rei em e, estando as peças brancas na primeira fileira e as negras na oitava. Os peões são dispostos na segunda fileira para as brancas e na sétima para as negras. O tabuleiro deve ser posicionado de modo que a casa h1 seja de cor clara. Variantes antigas empregavam uma disposição diferentes das peças implicando em estratégias diferentes na fase de abertura do jogo enquanto em outras como por exemplo o xadrez de Fischer empregam uma disposição aleatória das peças e, em função disso, tornam desnecessários o estudo das aberturas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • SUNNUCKS, Anne (1976). The Encyclopaedia of Chess (em inglês) 2ª ed. Inglaterra: St Martin Press. ISBN 0709146973 
Ícone de esboço Este artigo sobre enxadrismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.