Artemis 1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Artemis 1
Exploration Mission-1 patch.png
Informações da missão
Operadora NASA
Foguete SLS Block 1[1]
Espaçonave Orion CM-002
Base de lançamento Plataforma 39B, Centro
Espacial John F. Kennedy
[2]
Lançamento 16 de novembro de 2022
6h47min44s UTC
Cabo Canaveral, Flórida,
 Estados Unidos
Amerrissagem
Oceano Pacífico[3]
Órbitas Retrógrada ao redor da Lua
Trajetória de retorno livre
Duração 16 dia(s) e 17 hora(s)
Distância percorrida 2,1 milhões de quilômetros (planejado)[4]
Navegação
Teste de Aborto 2
Artemis 2

Artemis 1[5] (originalmente conhecido como Missão de Exploração-1 ou EM-1 até a introdução do programa Artemis, em 2019, quando foi renomeado) é o primeiro voo do Space Launch System (SLS) e o segundo voo planejado da nave espacial Orion. O lançamento ocorreu no Complexo 39 de lançamento do Centro Espacial Kennedy, sob administração da NASA, em 16 de novembro de 2022.[6][7] É planejado que a missão dure 25 dias.[8]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Animação da Artemis 1.

A versão do Bloco 1 do SLS usada nesta missão consistirá em dois foguetes auxiliares de combustível sólido de cinco segmentos, quatro motores RS-25D construídos para o Programa de Ônibus Espaciais e um Estágio Provisório de Propulsão Criogênica (ICPS).[9] A Artemis 1 está destinada a demonstrar os sistemas integrados de naves espaciais antes de um voo tripulado e, além disso, testar uma reentrada de alta velocidade no sistema de proteção térmica da Orion.[9]

Em 16 de janeiro de 2013, a NASA anunciou que a Agência Espacial Europeia (AEE) iria construir o Módulo de Serviço Orion baseado em seu Veículo de Transferência Automatizado, de modo que o voo também possa ser considerado como um teste de hardware da AEE, bem como da Orion, e de como os componentes da AEE interagem com os componentes da Orion.[10]

Versão tripulada[editar | editar código-fonte]

A missão será sem tripulação, mas a NASA havia iniciado um estudo para investigar uma versão tripulada da missão. Uma versão tripulada da Artemis 1 seria composta de dois astronautas e seria muito mais curta do que a versão sem tripulação por razões de segurança. O estudo, então, investigou uma missão tripulada, mesmo com a possibilidade de mais atrasos no lançamento.[11] Em 12 de maio de 2017, a NASA revelou que não enviará astronautas para o espaço para a missão EM-1 da Orion, após um estudo de viabilidade que durou meses.[12]

Foguetes comerciais[editar | editar código-fonte]

Em 13 de março de 2019, Jim Bridenstine, o administrador da NASA, disse em uma audiência no Senado que a NASA estaria considerando mudar a nave espacial Orion que voaria na primeira missão do Sistema de Lançamento Espacial para foguetes comerciais para manter essa missão no cronograma para meados de 2020. Bridenstine afirmou que o "SLS está lutando para cumprir seu cronograma" e que "agora estamos entendendo melhor o quão difícil este projeto é e que vai levar algum tempo adicional". Bridenstine acrescentou que a NASA estaria considerando lançar a espaçonave Orion que está sendo construída para a Artemis 1 em veículos comerciais como o Falcon Heavy ou o Delta IV Heavy. A missão exigiria dois lançamentos: um para colocar a nave Orion em órbita ao redor da Terra e um segundo carregando um estágio superior. Os dois então se acoplariam e o estágio superior enviaria a Orion para a Lua. Um desafio com essa opção seria realizar esse acoplamento, já que a NASA não tem, agora, a capacidade de acoplar a cápsula da tripulação Orion com qualquer coisa em órbita. Entre agora e junho de 2020 a NASA teria que tornar isso uma realidade.[13] No entanto, essa ideia foi abandonada devido a um estudo concluindo que isso atrasaria ainda mais a missão.[14]

Missão[editar | editar código-fonte]

O foguete do Sistema de Lançamento Espacial (SLS) da NASA, com a espaçonave Orion. Quarta-feira, 17 de agosto de 2022, no Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

1.ª tentativa de lançamento[editar | editar código-fonte]

A primeira tentativa de lançamento ocorreu em 29 de agosto de 2022, mas foi adiado devido a não conseguirem resfriar um dos motores. A próxima tentativa foi marcada para 3 de setembro de 2022.[15]

2.ª tentativa de lançamento[editar | editar código-fonte]

A segunda tentativa de lançamento ocorreu em 3 de setembro de 2022, mas foi cancelada devido a vazamento de combustível.[16][17]

Entre tentativas[editar | editar código-fonte]

Setembro[editar | editar código-fonte]

A NASA anunciaria suas decisões, em 5 de setembro, que a depender do que for necessário para arrumarem o problema, o foguete poderá continuar na plataforma (podendo ser lançado entre 19 de setembro e 4 de outubro). Porém, se retornar para o edifício de Montagem de Veículos (EMV), a próxima janela será entre 17 e 31 de outubro.[18]

As baterias do sistema de auto-destruição do foguete expirariam em 6 de setembro (forçando um retorno para o EMV) e a NASA não quer que os trabalhos no SLS coincidam com o lançamento do SpaceX Crew-5.[19] A NASA não realizará novas tentativas no começo de setembro de 2022.[20]

Em 6 de setembro, a NASA anunciou que estava realizando reparos na plataforma, mas o retorno para o EMV ainda era uma opção.[21] Em 8 de setembro, a NASA anunciou que a depender do sucesso dos reparos na plataforma e, se as baterias do sistema de auto-destrição terão seu prazo de validade estendido, as próximas tentativas poderão ocorrer em 23 ou 27 de setembro.[22]

Em 12 de setembro, a NASA anunciou que viria a realizar testes de abastecimento do SLS, em 21 de setembro, com um lançamento em 27 de setembro, se os engenheiros não encontrassem nenhum problema e as baterias do sistema de autodestruição tivessem sua validade estendida.[23] Os testes de 21 de setembro, apesar de um vazamento — corrigido — foram considerados bem sucedidos.[24]

Em 23 de setembro, a NASA anunciou que a duração das baterias do sistema de autodestruição tiveram sua validade estendida, fazendo com que a agência mantenha seus planos de lançar em 27 de setembro. Porém, devido ao desenvolvimento de uma depressão tropical com possibilidade de se tornar um furacão perto da Flórida, a possibilidade de retornar o veículo para o VAB se manteve.[25]

No dia seguinte, 24 de setembro, a NASA anunciou que adiaria o lançamento para 2 de outubro devido a tempestade tropical Ian, mas mantendo em aberto a opção de levar o veículo para o VAB, no caso da tempestade se tornar um furacão.[26]

Em 26 de setembro, com a evolução da tempestade para o furacão Ian, a NASA decidiu retornar o veículo para o VAB, impedindo qualquer tentativa, em 2 de outubro, e adiando a próxima tentativa de lançamento até novembro de 2022.[27]

Em 30 de setembro, a NASA anunciou que, devido ao furacão Ian, a janela de lançamento foi adiada até entre 12 e 27 de novembro de 2022.[28]

Outubro e novembro[editar | editar código-fonte]

Lançamento do Artemis 1, em 16 de novembro de 2022.

Em 12 de outubro, a NASA anunciou que a próxima tentativa estaria prevista para ocorrer em 14 de novembro.[29] Em 4 de novembro, o veículo foi movido do VAB e, segundo a Agência Espacial, a previsão atual de lançamento se mantém em 14 de novembro.[30]

Em 8 de novembro, a NASA anunciou que manteria o SLS na plataforma mesmo com a chegada da tempestade tropical Nicole.[31] Devido a tempestade, a NASA adiou o lançamento para 16 de novembro.[6] Apesar do SLS ter sofrido pequenos danos devido a tempestade, a NASA manteve a data de lançamento.[32]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O lançamento da missão ocorreu de forma bem sucedida em 16 de novembro,[7] às 06:47 UTC.[33]

Em 20 de novembro, a nave entrou na esfera de influência da Lua e, no dia seguinte, realizou seu primeiro sobrevoo.[34]

Em 23 de novembro, a nave perdeu contato com a Terra por 43 minutos[35] e, em 25 de novembro, entrou na órbita retrógada distante.[36]

Em 26 de setembro, a nave bateu um recorde: a cápsula Orion atingiu a maior distância da Terra, comparando com qualquer outra nave projetada para levar astronautas ao espaço. Mesmo ainda não possuindo tripulação, a Artemis 1 ultrapassou os 400 171 quilômetros de distância atingida, em abril de 1970, pelo módulo de comando Odyssey, da missão Apollo 13. A previsão é que este recorde seja novamente batido, em 28 de novembro, quando a nave alcançará 432 194 quilômetros de distância da Terra.[37]

Trajetória[editar | editar código-fonte]

Originalmente, a missão foi planejada para seguir uma trajetória circunlunar sem entrar na órbita ao redor da Lua.[2] A espaçonave Orion passará aproximadamente três semanas no espaço, incluindo seis dias em órbita retrógrada ao redor da Lua.[4]

Trajetória planejada da Artemis 1.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

Tempo decorrido da missão Evento Localização
00:00:00 Lançamento Complexo 39 de lançamento do Centro Espacial Kennedy
00:02:00 Separação dos dois impulsores de propulsão Altitude: 45 quilômetros
00:03:40 Painéis do módulo de serviço e sistema de anulação de lançamento alijados Altitude: 92 quilômetros
00:08:14 Corte do motor principal e separação do 1º estágio Altitude: 158 quilômetros
00:16:14 Implantação de painéis solares Altitude: 484 quilômetros
00:54:05 Manobra de aumento do perigeu (ICPS) Altitude: 1 791 quilômetros
01:25:00 Injeção translunar (ICPS) Altitude: 600 quilômetros
01:53:00 Estágio de separação do ICPS Altitude: 3 850 quilômetros
Dias 1-4 Trânsito entre a Terra e a Lua Distância da Terra: 3 850–394 500 quilômetros
Manobras periódicas de correção de trajetória
4 dias 7 h 18 m Assistência gravitacional da Lua Distância da Terra: 401 642 quilômetros
Distância da Lua: 100 quilômetros
Dias 7-13 Órbita retrógrada ao redor da lua Distância da Terra: 348 930–437 322 quilômetros
20 dias Injeção em uma órbita de transferência para a Terra Distância da Terra: 358 559 quilômetros
Dias 21-25 Trânsito entre a Lua e a Terra Distância da Terra: 364 803–67 526 quilômetros
Manobras periódicas de correção de trajetória
25 dias 11 h 30 m Separação do módulo de tripulação e serviço Altitude: 85 607 quilômetros
25 dias 11 h 34 m Entrada atmosférica Altitude: 100 quilômetros
Velocidade do veículo: 39 400 quilômetros por hora
Entrada atmosférica Altitude: 80 quilômetros
Temperatura do veículo: 2 760 °C
25 dias 12 h Sequência de implantação de paraquedas Altitude: 7 300 metros
25 dias 12 h Amerissagem do módulo de tripulação Localização: Oceano Pacífico

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Nesta primeira fase, a missão não conta com tripulantes seres humanos. Entretanto, não está totalmente vazia de "tripulação". Alguns desses "tripulantes" tem função científica, mas outros nem tanto. São eles, entre outros:[38]

  • Snoopy – uma miniatura, em pelúcia, usando um traje espacial, que terá a importante função de identificador da "gravidade zero". Não é primeira vez que o personagem é utilizado em uma missão especial, já que deu o nome ao módulo lunar da Apollo 10
  • Lego – quatro bonecos astronautas ("Kate", "Kyle", "Julia" e "Sebastian") fazem parte de um projeto didático sobre espaço e ciência para pais, professores e alunos
  • Shaun, a ovelha – outro boneco de pelúcia devidamente uniformizado, está na nave em comemoração por seus 15 anos de existência e com um propósito educativo que é "escrever" um blog contando tudo para seus fãs mirins, enquanto a Orion estiver no espaço
  • Callisto – a assistente virtual Alexa, da Amazon, ajudará os astronautas nas tarefas de comandar os aparelhos eletrônicos da nave através de comandos de voz
  • "Moonikins" – nas três poltronas da cápsula, foram colocados três manequins, em tamanho real, com 5 600 sensores de radiação em cada um, com o objetivo de coletar informações e ajudar na segurança das viagens tripuladas. O nome é um trocadilho com as palavras "moon" (lua, em inglês) e "mannequin" (manequim, também, em inglês). Os três também foram nomeados: "Arturo Campos", em homenagem a um dos engenheiros da Apollo 13; "Helga" e "Zoar", do Centro Aeroespacial Alemão (Deutsches Zentrum für Luft- und Raumfahrt, DLR, em alemão)
  • Células de levedura – o objetivo é monitor e analisar alterações biomoleculares. Estão no Biosentinel, um dos nanossatélites — chamados de cubeSat, em função do tamanho e formato similar a uma caixa de sapatos — que a Orion deu "carona"
  • NEAScout (Near-Earth Asteroid Scout ou "caçador de asteroides próximos à Terra") – outro cubeSat que viajará até o "asteroide 2020 GE" usando uma vela solar, ou seja, um sistema de propulsão que utiliza a pressão da radiação do Sol. Está equipado com o NEACam — um sensor de imagem de 20 megapixels — para registrar e estudar a forma, posição, rotação e composição do asteroide
  • IceCube – mais um cubeSat, com o objetivo de procurar água e outros recursos na Lua, podendo ajudar na redução de quantidade de material que os astronautas precisam levar e gerando uma enorme economia de custos em viagens futuras
  • EQUULEUS (EQUilibriUm Lunar-Earth point 6U Spacecraft) – outro cubeSat — desenvolvido pela Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA) — projetado para explorar a distribuição do plasma que circunda a Terra, a plasmosfera
  • Omotenashi (em japonês: "hospitalidade") – também desenvolvida pela JAXA, o módulo de pouso lunar, será a única parte da missão que tocará a superfície do satélite natural, se desprendendo de outro cubeSat para "cair" na Lua e dois airbags amortecerão o pouso. Entre os objetivos, fará a medição da radiação da superfície lunar e uma investigação mecânica do solo rochoso, usando acelerômetros

Referências

  1. Bergin, Chris (23 de fevereiro de 2012). «Acronyms to Ascent – SLS managers create development milestone roadmap» [Acrônimos para Ascent – Gerentes de SLS criam roteiro de marcos de desenvolvimento] (em inglês). NASA SpaceFlight.com. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  2. a b Hill, Bill (março de 2012). «Exploration Systems Development Status» [Status de Desenvolvimento de Sistemas de Exploração] (PDF) (em inglês). NASA. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  3. Bergin, Chris (14 de junho de 2012). «NASA teams evaluating ISS-built Exploration Platform roadmap» [Equipes da NASA avaliando o roteiro da Plataforma de Exploração construída na ISS] (em inglês). NASA SpaceFlight.com. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  4. a b Hambleton, Kathryn (7 de março de 2018). «Around the Moon with NASA's First Launch of SLS with Orion» [Ao redor da lua com o primeiro lançamento da NASA do SLS com Orion] (em inglês). NASA. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  5. Grush, Loren (12 de julho de 2019). «NASA administrator on recent personnel shakeup: "There's no turmoil at all"» [Administrador da NASA sobre recente mudança de pessoal: "Não há turbulência nenhuma"] (em inglês). The Verge. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  6. a b «NASA delays Artemis 1 moon launch to Nov. 16 due to Tropical Storm Nicole» [NASA adia o lançamento para a lua da Artemis 1 para 16 de novembro devido à tempestade tropical Nicole] (em inglês). Space.com. 8 de novembro de 2022. Consultado em 9 de novembro de 2022 
  7. a b Luscombe, Richard (16 de novembro de 2022). «Nasa's Artemis 1, most powerful rocket in history, blasts off to moon» [Artemis 1 da Nasa, o foguete mais poderoso da história, decola para a lua] (em inglês). The Guardian. Consultado em 16 de novembro de 2022 
  8. «NASA Artemis I Press Kit» [Kit de imprensa do Artemis I] (em inglês). NASA. Consultado em 17 de novembro de 2022 
  9. a b Mohon, Lee (16 de março de 2015). «Space Launch System (SLS) Overview» [Visão geral do Sistema de Lançamento Espacial (SLS)] (em inglês). NASA. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  10. «NASA Signs Agreement for a European-Provided Orion Service Module» [NASA assina acordo para um módulo de serviço da Orion fornecido pela Europa] (em inglês). NASA. 16 de janeiro de 2013. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  11. Warner, Cheryl (24 de fevereiro de 2017). «NASA Kicks off Study to Add Crew to First Flight of Orion, SLS as Progress Continues to Send Humans to Deep Space» [NASA inicia estudo para adicionar tripulação ao primeiro voo de Orion, SLS enquanto o progresso continua a enviar humanos para o espaço profundo] (em inglês). NASA. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  12. Gebhardt, Chris (12 de maio de 2017). «NASA will not put a crew on EM-1, cites cost – not safety – as main reason» [NASA não colocará tripulação no EM-1, cita custo - não segurança - como principal motivo] (em inglês). NASA SpaceFlight.com. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  13. Foust, Jeff (13 de março de 2019). «NASA considering flying Orion on commercial launch vehicles» [NASA considera voar a Orion em veículos de lançamento comercial] (em inglês). SpaceNews.com. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  14. Sloss, Philip (19 de abril de 2019). «NASA Launch Services Program outlines the alternative launcher review for EM-1» [O Programa de Serviços de Lançamento da NASA descreve a revisão alternativa do lançador para o EM-1] (em inglês). NASA SpaceFlight.com. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  15. Foust, Jeff (30 de agosto de 2022). «Next Artemis 1 launch attempt set for Sept. 3» [Próxima tentativa de lançamento do Artemis 1 marcada para 3 de setembro] (em inglês). SpaceNews.com. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  16. Malik, Tariq (3 de setembro de 2022). «Fuel leak delays NASA's Artemis 1 moon mission launch» [Vazamento de combustível atrasa o lançamento da missão lunar Artemis 1 da NASA] (em inglês). Space.com. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  17. Nogueira, Salvador (3 de setembro de 2022). «Nasa adia novamente lançamento da missão Artemis 1». Folha de S.Paulo. Consultado em 3 de setembro de 2022 
  18. Berger, Eric (3 de setembro de 2022). «Years after shuttle, NASA rediscovers the perils of liquid hydrogen» [Anos após o ônibus espacial, a NASA redescobre os perigos do hidrogênio líquido] (em inglês). ArsTechnica.com. Consultado em 4 de setembro de 2022 
  19. Harwood, William (3 de setembro de 2022). «Hydrogen leak delays moonshot by at least several weeks» [Vazamento de hidrogênio atrasa o lançamento para a lua, em pelo menos, várias semanas] (em inglês). NASA SpaceFlight.com. Consultado em 4 de setembro de 2022 
  20. «NASA to Stand Down on Artemis I Launch Attempts in Early September, Reviewing Options». 3 de setembro de 2022. Consultado em 5 de setembro de 2022 
  21. «Teams Continue to Review Options for Next Attempt, Prepare to Replace Seal» [As equipes continuam a revisar as opções para a próxima tentativa, preparam-se para substituir o selo] (em inglês). NASA. 6 de setembro de 2022. Consultado em 11 de setembro de 2022 
  22. «NASA officials evaluating late September launch dates for Artemis 1 moon mission» [Funcionários da NASA avaliam as datas de lançamento no final de setembro para a missão lunar Artemis 1] (em inglês). NASA SpaceFlight.com. 8 de setembro de 2022. Consultado em 11 de setembro de 2022 
  23. Clark, Stephen (12 de setembro de 2022). «NASA delays SLS tanking test, next launch opportunity» [NASA adia teste de tanque SLS, próxima oportunidade de lançamento] (em inglês). NASA SpaceFlight.com. Consultado em 25 de setembro de 2022 
  24. Soares, Lucas (21 de setembro de 2022). «Teste crítico antes do lançamento da Artemis 1 corrige vazamento de hidrogênio». Olhar Digital. Consultado em 25 de setembro de 2022 
  25. Berger, Eric (23 de setembro de 2022). «NASA seems to be in full "send it" mode for the Artemis I mission» [NASA parece estar no completo modo “enviar” para a missão Artemis I] (em inglês). ArsTechnica.com. Consultado em 25 de setembro de 2022 
  26. Harwood, William (24 de setembro de 2022). «NASA waves off Tuesday launch for Artemis moon rocket» [NASA adia lançamento de terça-feira para o foguete lunar Artemis] (em inglês). NASA SpaceFlight.com. Consultado em 25 de setembro de 2022 
  27. Berger, Eric (26 de setembro de 2022). «NASA makes the call to protect its Artemis I mission from Hurricane Ian» [NASA faz a chamada para proteger sua missão Artemis I do furacão Ian] (em inglês). ArsTechnica.com. Consultado em 26 de setembro de 2022 
  28. «Hurricane Ian pushes Artemis 1 moon launch to mid-November» [Furacão Ian adia lançamento de Artemis 1 na lua para meados de novembro] (em inglês). Space.com. 30 de setembro de 2022. Consultado em 1 de outubro de 2022 
  29. «NASA Sets Date for Next Launch Attempt for Artemis I Moon Mission» [NASA define data para próxima tentativa de lançamento da missão Artemis I à Lua] (em inglês). NASA. 12 de outubro de 2022. Consultado em 12 de outubro de 2022 
  30. «Artemis 1 moon rocket 'ready to go' for Nov. 14 launch, NASA says» [Foguete lunar Artemis 1 está pronto para lançamento em 14 de novembro, diz NASA] (em inglês). Space.com. 3 de novembro de 2022. Consultado em 4 de novembro de 2022 
  31. «NASA will leave its $4.1 billion rocket outside as Nicole approaches Florida» [NASA deixará seu foguete de US$ 4,1 bilhões do lado de fora quando [a tempestade] Nicole se aproximar da Flórida] (em inglês). ArsTechnica.com. 8 de novembro de 2022. Consultado em 8 de novembro de 2022 
  32. «NASA clears Artemis 1 moon rocket for Nov. 16 launch despite storm damage» [NASA libera foguete lunar Artemis 1 para lançamento, em 16 de novembro, apesar dos danos causados pela tempestade] (em inglês). 15 de novembro de 2022. Consultado em 16 de novembro de 2022 
  33. «NASA launches Artemis 1 moon mission on its most powerful rocket ever» [NASA lança missão lunar Artemis 1 em seu foguete mais poderoso de todos os tempos] (em inglês). Space.com. 16 de novembro de 2022. Consultado em 16 de novembro de 2022 
  34. «NASA's Artemis 1 spacecraft flies by moon with Apollo 11 lunar soil aboard» [A nave espacial Artemis 1, da NASA, voa pela lua com o solo lunar da Apollo 11 a bordo] (em inglês). Space.com. 21 de novembro de 2022. Consultado em 26 de novembro de 2022 
  35. «Falha na Artemis 1 faz NASA perder contato com nave por quase uma hora». Gizmodo. 24 de novembro de 2022. Consultado em 26 de novembro de 2022 
  36. «Flight Day 10: Orion Enters Distant Retrograde Orbit» [Dia de Voo 10: Orion Entra em Órbita Retrógrada Distante] (em inglês). NASA. 25 de novembro de 2022. Consultado em 26 de novembro de 2022 
  37. Duarte, Marcella (27 de novembro de 2022). «Houston, temos um recorde: nave Orion chega mais longe da Terra que Apollo». UOL. Consultado em 28 de novembro de 2022 
  38. Coelho, Ana Paula (17 de novembro de 2022). «Snoopy, Lego, Alexa e ovelha: 10 coisas curiosas a bordo da missão Artemis». UOL. Consultado em 28 de novembro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons