Arthur Fiedler

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada. Foi sugerido que adicione esta.
Arthur Fiedler

Arthur Fiedler (17 de dezembro de 189410 de julho de 1979) foi um maestro estadunidense, permanecendo por um longo período na Orquestra Pops de Boston.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fiedler nasceu em Boston, Massachusetts. Seu pai foi o violinista austríaco, que se apresentava na Orquestra Sinfônica de Boston, e sua mãe foi uma pianista. Ele cresceu em Boston e ingressou na Escola Latina de Boston, até seu pai se aposentar e retornar para a Áustria, onde ele estudou e trabalhou até retornar para Boston. Em 1909, seu pai o mandou para Berlim para estudar violino com Willy Hess e em 1915 ele ingressou na Orquestra Sinfônica de Boston sob Karl Muck como o violinista. Ele também trabalhou como pianista, organista e percussionista.

Sr. e Sra. Fiedler com Wernher von Braun.

Em 1924, Fliedler formou a "Sinfonietta de Boston", uma orquestra de música de câmara, com membros da Sinfônica de Boston. Ele foi apontado como o décimo oitavo maestro da Orquestra Pops de Boston em 1930. Sob a direção de Fiedler, a orquestra fez inúmeras gravações para a RCA Victor, com um lucro de US$ 50 milhões. Fiedler também foi associado com a Orquestra Pops de São Francisco durante vinte e seis verões, começando em 1949.

Ofereceu-se como voluntário na Segunda Guerra Mundial para a Reserva Temporária da Guarda Costeira.[1]

Arthur tinha muitos hobbies. Ele foi fascinado pelo trabalho dos bombeiros e viajou com seu veículo para assistir o trabalho dos bombeiros em grandes incêndios. Ele foi nomeado o "Capitão Honorário" do Departamento de Bombeiros de Boston.

Fiedler faleceu no Brookline, Massachusetts, aos oitenta e quatro anos, no dia 10 de Julho de 1979. Ele estava completando seus cinquenta anos à frente da Orquestra Pops quando faleceu. Em sua honra, a orquestra fez uma escultura com seu rosto e a fixou perto do Charles River Esplanade.

O seu último álbum, foi intitulado Saturday Night Fiedler.[2]

Em sua honra, com vasta influência na música americana, a 23 de outubro de 1976 foi condecorado pela prestigiosa Universidade da Pensilvânia com a medalha de Mérito.[3]

Em 10 de janeiro de 1977, Fiedler foi agraciado com a Medalha Presidencial da Liberdade pelo Presidente Gerald Ford.

Fontes[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
varios
Maestro, Boston Pops Orchestra
1930–1979
Sucedido por
John Williams