Artur Porto de Melo e Faro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Artur Porto de Melo e Faro
Nascimento 18 de agosto de 1866
Rio de Janeiro
Morte 13 de dezembro de 1945 (79 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação agricultor

Artur Porto de Melo e Faro GCB (Rio de Janeiro, Santo António, 18 de Agosto de 1866Lisboa, Santa Isabel, 13 de Dezembro de 1945), 1.º Conde de Monte Real, foi um empresário agrícola e comercial e filantropo português.

Família[editar | editar código-fonte]

Filho de José Dionísio de Melo e Faro e de sua mulher Amélia Augusta Pereira da Silva Porto.[1][2][3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Súbdito Português, Diplomado com o Curso Superior de Comércio e com o Curso Consular, foi antigo Funcionário Primeiro-Oficial do Ministério da Fazenda, Fundador e Diretor de várias Companhias e grandes Empresas financeiras, etc., Vice-Governador do Banco Nacional Ultramarino e do Banco de Angola, Presidente do Conselho Fiscal da Companhia dos Tabacos, grande Capitalista e Proprietário, assim como generoso filantropo, Grã-Cruz da Ordem de Benemerência a 18 de Julho de 1938,[4] etc.[1][2]

O título de 1.º Conde de Monte Real foi-lhe concedido, em uma vida, por Decreto de D. Carlos I de Portugal de 21 de Outubro de 1907. Armas: escudo esquartelado, o 1.º de Azevedo, o 2.º de Faro, o 3.º de Noronha e o 4.º de Meneses; timbre: de Azevedo; Coroa de Conde.[1][2]

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Casou em Lisboa, Estrela, a 27 de Julho de 1910 com Laura Cardoso Diogo da Silva (Lisboa, Sacramento, 26 de Junho de 1877/1890 - Lisboa, Lapa, 28 de Janeiro de 1966), Grande-Oficial da Ordem da Instrução Pública a 9 de Janeiro de 1959,[5] filha de Luís Diogo da Silva e de sua mulher Maria da Nazaré[6] Cardoso e Silva,[1][2][3][7] da qual teve dois filhos e uma filha:

  • José Luís Cardoso Pereira da Silva de Melo e Faro, morreu criança, e o seu nome foi dado à Creche de Cascais, piedosa instituição de seus pais, que grandes serviços presta às crianças pobres da Vila
  • Maria da Luz Cardoso Pereira da Silva de Melo e Faro (Lisboa, Lapa, 17 de Abril de 1914 - Lisboa, Lapa, 23 de Abril de 1967), casada em Lisboa, Lapa, a 2 de Abril de 1936 com Diogo de Vilhena Maldonado Passanha (Ferreira do Alentejo, Ferreira do Alentejo, 27 de Junho de 1913 - Lisboa, 29 de Agosto/Setembro de 1984), grande Lavrador e Proprietário, do qual foi primeira mulher e do qual teve dez filhos e filhas
  • Jorge Cardoso Pereira da Silva de Melo e Faro (Lisboa, 31 de Julho de 1916 - ?), que usou o título de 2.º Conde de Monte Real

Referências

  1. a b c d "Nobreza de Portugal e do Brasil", Direcção de Afonso Eduardo Martins Zúquete, Editorial Enciclopédia, 2.ª Edição, Lisboa, 1989, Volume Terceiro, p. 31
  2. a b c d "Anuário da Nobreza de Portugal - 1985", Manuel de Melo Correia, António Luís Cansado de Carvalho de Matos e Silva, António da Costa de Albuquerque de Sousa Lara, 2.º Conde de Guedes, Edição do Instituto Português de Heráldica, 1.ª Edição, Lisboa, 1985, Tomo I, p. 452
  3. a b "Costados Alentejanos", António Luís de Torres Cordovil Pestana de Vasconcelos, Edição do Autor, 1.ª Edição, Évora, 1999, Volume 1, N.º 5
  4. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Artur Porto de Melo e Faro". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 29 de janeiro de 2013. 
  5. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Laura Cardoso da Silva de Melo e Faro". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 29 de janeiro de 2013. 
  6. Por vezes referida erradamente como Maria da Natividade.
  7. "Anuário da Nobreza de Portugal - 2006", António Luís Cansado de Carvalho de Matos e Silva, Dislivro Histórica, 1.ª Edição, Lisboa, 2006, Tomo IV, p. 160