Artur Victor Guimarães

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Artur Victor
Informações pessoais
Nome completo Artur Victor Guimarães
Data de nasc. 15 de fevereiro de 1998 (23 anos)
Local de nasc. Fortaleza, (CE), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,68 m
canhoto
Informações profissionais
Clube atual Red Bull Bragantino
Número 7
Posição atacante
Clubes de juventude
2015
2015
2016–2018
Ceará
Palmeiras (emp.)
Palmeiras
Clubes profissionais
Anos Clubes
2016–2019
2017
2017
2019
2020–
Palmeiras
GE Novorizontino (emp.)
Londrina (emp.)
Bahia (emp.)
Red Bull Bragantino
Seleção nacional
2016–2017
2019
2021–
Brasil Sub-20
Brasil Sub-23
Brasil

Artur Victor Guimarães, mais conhecido como Artur Victor, ou simplesmente Artur (Fortaleza, 15 de fevereiro de 1998), é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente joga pelo Red Bull Bragantino.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ceará[editar | editar código-fonte]

Artur é cearense de Fortaleza, mas morou a maior parte de sua infância em Campo Maior, cidade que fica a 80 km de Teresina, capital piauiense, para onde foi com quatro anos. Além dos primeiros contatos com o futebol, ele tem lembranças muito claras das brincadeiras de rua, principalmente o esconde-esconde.

Revelado pelas categorias de base do Ceará a quem tem muita gratidão e respeito, o atacante começou a sentir que futebol poderia virar coisa séria na sua vida. Ainda voltava para casa após todos os treinamentos, mas começou a chamar a atenção de outros clubes. Influenciado por seu maior incentivador, seu pai Victor, Artur alçou voos mais altos.

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Com apenas 16 anos se viu sozinho em São Paulo. Na verdade não completamente só, pois foi morar no alojamento do Palmeiras, onde tantos outros jogadores lhe faziam companhia, mas longe de toda a sua família e amigos.

Desde de sempre, o jogador afirmou ter como ídolos e espelho no meio do futebol, Dudu e Gabriel Jesus, os quais já trabalharam no Palmeiras.

Novorizontino e Londrina[editar | editar código-fonte]

Visando ganhar minutos de jogo, foi emprestado ao Grêmio Novorizontino para a disputa do Campeonato Paulista e, na sequência, ao Londrina, pelo qual participou da Série B do Campeonato Brasileiro, com 8 gols e 10 assistências. Teve destaque no ataque, conquistando o título da Primeira Liga, em cima do Atlético Mineiro, após empate em 0–0 no tempo normal e vitória nos pênaltis por 4–2. O meia-atacante se destacou, sendo o líder de assistências da competição.

Retorno ao Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Com o fim do contrato de empréstimo com o Londrina, retornou ao Palmeiras para 2018, onde foi campeão brasileiro, mas, pouco atuou.

Recuperação de lesão que sofreu e o tirou dos gramados.

Elogiado pela comissão técnica e destaque nos treinamentos. Era assim que Artur vivia um dos melhores momentos da carreira, nas próprias palavras do atacante do Palmeiras, quando teve de ser submetido a uma cirurgia no tornozelo direito. Foram quase três meses longe do time. Após destaque, retornou ao Palmeiras e novamente fez parte do plantel desse mesmo ano, no qual fez sua estréia no Castelão (Fortaleza), no empate de 2-2 contra o Ceará.

Obteve titularidade e também elogios de torcedores e imprensa na vitória de 3-0 contra o Bahia, no Allianz Parque. Sagrou-se bicampeão Brasileiro após a vitória do Palmeiras contra o Vasco, por 0-1, em São Januário.

Bahia[editar | editar código-fonte]

No começo de 2019 foi emprestado ao Bahia para ter mais oportunidades. Se tornou rapidamente um xodó da torcida com suas jogadas incisivas e com bastantes assistências, sendo o líder de assistências do Bahia em 2019.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Sub-20[editar | editar código-fonte]

Convocado por Rogério Micale, disputou o Sul-americano Sub-20 em 2017.[1]

Sub-23[editar | editar código-fonte]

Em 2019, após atuações de destaques pelo Bahia, foi convocado para Seleção Olímpica para uma serie de amistosos contra times sul-americanos.[2]

Principal[editar | editar código-fonte]

Foi convocado pela primeira vez à Seleção Principal em 3 de setembro de 2021, para os jogos contra Peru e Argentina.[3]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 9 de outubro de 2021.[4]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Equipe Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Palmeiras 2016 3 0 0 3 0 0
2018 5 0 0 2 0 0 0 0 0 7 0 0
Total 8 0 0 2 0 0 0 0 0 0 0 0 10 0 0
GE Novorizontino 2017 5 0 0 5 0 0
Total 0 0 0 0 0 0 0 0 0 5 0 0 5 0 0
Londrina 2017 36 8 11 3 0 0 39 8 11
Total 36 8 11 0 0 0 0 0 0 3 0 0 39 8 11
Bahia 2019 32 7 3 9 1 4 2 0 0 14 2 2 57 10 9
Total 32 7 3 9 1 4 2 0 0 14 2 2 57 10 9
Red Bull Bragantino 2020 33 1 5 2 0 0 12 3 3 47 4 8
2021 21 7 6 4 2 1 12 7 3 11 0 1 48 16 11
Total 54 8 11 6 2 1 12 7 3 23 3 4 95 20 19
Total na carreira 130 23 20 17 3 5 14 7 3 45 5 6 206 38 39

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 14 de novembro de 2019.

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pela sua seleção nacional.

Sub-20

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2016 2 0 0 0
2017 2 0 0 0
Total 4 0 0 0

Sub-23 (Olímpico)

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2019 1 0 0 0
Total 1 0 0 0

Títulos[editar | editar código-fonte]

Palmeiras
Londrina
Bahia
Red Bull Bragantino

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Janeiro, Por GloboEsporte comRio de. «Micale convoca seleção sub-20 para Sul-Americano, no Equador, em janeiro». globoesporte.com. Consultado em 3 de setembro de 2021 
  2. «Douglas, Pedrinho, Antony e Lodi entram em primeira convocação de Jardine para seleção olímpica». Globoesporte. Consultado em 17 de agosto de 2019 
  3. «Tite convoca Artur, do Bragantino, para jogos da Seleção contra Argentina e Peru». ge. Consultado em 3 de setembro de 2021 
  4. «Perfil de Artur Victor». Soccerway. Consultado em 23 de agosto de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]