As Bahias e a Cozinha Mineira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
As Bahias e a Cozinha Mineira
Informação geral
Origem São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) MPB, Rock
Período em atividade 2011 - presente
Gravadora(s) Gravadora Galeão (São Paulo)
Integrantes Assucena Assucena
Raquel Virgínia
Rafael Acerbi
Página oficial Site Oficial do grupo

As Bahias e a Cozinha Mineira é um trio musical brasileiro, formado na Universidade de São Paulo em 2011 onde a banda começou a se apresentar em festas universitárias[1][2]. O grupo possui fortes influências de Gal Costa e do Clube da Esquina, e tem como mote na música identificar as formas de expressão das mulheres[3][4].

História[editar | editar código-fonte]

Raquel Virgínia, Assucena Assucena e Rafael Acerbi conheceram-se no curso de história da Universidade de São Paulo por volta de 2011. Da convivência, algumas ideias já se colocaram como projeto musical. A banda decidiu tocar junto de fato a partir da morte de Amy Winehouse, em tributo a cantora britânica[3].

O primeiro álbum da banda, Mulher, foi gravado durante três anos, em meados de 2012 e lançado oficialmente em 2015[4] O segundo álbum, Bixa, foi lançado em 2017.

Em 2019, As Bahias e a Cozinha Mineira anunciaram novo álbum, intitulado Tarântula. A banda entende este novo álbum como a conclusão de um processo de intensa profissionalização.[5]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Indicação Resultado Ref
2016 Prêmio Multishow de Música Brasileira Revelação As Bahias e a Cozinha Mineira Indicado [6]
2018 29º Prêmio da Música Brasileira Canção Popular - Grupo As Bahias e a Cozinha Mineira Venceu [7]
Canção Popular - Álbum Bixa Venceu
2019 Grammy Latino Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa Tarântula Pendente [8]

Referências

  1. Balloussier, Anna Virginia (3 de dezembro de 2015). «Com vocalistas trans, As Bahias e a Cozinha Mineira lança disco 'Mulher'». Folha de S.Paulo. Consultado em 24 de outubro de 2016 
  2. «Com vocalistas Trans, As Bahias e a Cozinha Mineira tocam em SP». Billboard Brasil. 11 de novembro de 2015. Consultado em 24 de outubro de 2016 
  3. a b Eiroa, Camila (28 de março de 2016). «As Bahias e a Cozinha Mineira». Trip.Universo Online. Consultado em 24 de outubro de 2016 
  4. a b Ribeiro, Zema (24 de dezembro de 2015). «Transmúsica, nunca ouviu? Pois deveria». Farofafá. Consultado em 24 de outubro de 2016 
  5. https://f5.folha.uol.com.br/musica/2019/05/as-bahias-e-a-cozinha-mineira-lancam-3o-disco-e-parceria-com-projota-e-uma-nova-fase.shtml
  6. «Saiba quem são os indicados ao Prêmio Multishow 2016». Multishow.Globo.com. 7 de outubro de 2016. Consultado em 24 de outubro de 2016 
  7. Brito, Carlos (15 de agosto de 2018). «Veja a lista de vencedores do 29º Prêmio da Música Brasileira». G1.Globo.com. Consultado em 20 de agosto de 2018 
  8. «Anitta e Tiago Iorc estão entre os indicados ao Grammy Latino». Veja. 24 de setembro de 2019. Consultado em 1 de outubro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]