As Banhistas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


As Banhistas
Autor Pierre-Auguste Renoir
Data 1918–1919
Técnica Pintura a óleo
Dimensões 60 cm  × 110 cm 
Localização Museu de Orsay, Paris

As Banhistas (francês: Les baigneuses) é uma pintura a óleo sobre tela do pintor impressionista francês Pierre-Auguste Renoir datada de 1918.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

A pintura mostra dois grupos de mulheres nuas: duas mulheres deitadas em primeiro plano, e outras três em segundo plano, à direita. Um dos modelos é Andrée Hessling, que se tornaria a primeira mulher do filho de Renoir, Jean. O cenário natural da pintura é o jardim da casa do pintor em Cagnes-sur-Mer.[2]

Na pintura, Renoir retirou todas as referências ao mundo contemporâneo, transmitindo "uma natureza intemporal". O tema dos banhistas é algo predominante na fase final das pinturas de Renoir: as mulheres retratadas pelo pintor são livres e desinibidas. Estas banhistas estão "em consonância com a natureza, e as suas formas unem-se com as árvores, flores e movimentos da água vermelha".[3]

A obra tem camadas grossas de tinta, além de pinceladas expressivas e uso de cores vivas que têm como objetivo enfatizar as formas geométricas da obra. A pintura é uma das poucas obras pós-impressionistas que é considerada figurativa, onde pessoas são representadas através da pintura. [4]

A pintura foi criticada por causa da "enormidade das pernas e dos braços, a fraqueza da carne e da cor rosada dos modelos".[3]

Referências

  1. Museu d'Orsay
  2. «Pierre-Auguste Renoir — Les Baigneuses» (em French). Musée d'Orsay. Consultado em 18 de Fevereiro de 2016 
  3. a b Renoir — Les classiques de l'art (em French). Paris: Flammarion. 2005. p. 168. ISBN 2-08-011445-X 
  4. noticias.universia.com.br. «Conheça As Banhistas, de Paul Cézanne». Noticias Universia Brasil 
Ícone de esboço Este artigo sobre pintura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.