Turma da Mônica (série animada)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Turma da Mônica
Monica's Gang (EUA)
Turma da Mónica / Mónica e Amigos (PT)
Informação geral
Formato Série de desenho animado
Gênero
Duração Até 7 minutos
Estado Em exibição
Criador(es) Maurício de Sousa
Baseado em Histórias em quadrinhos homônimas de Maurício de Sousa
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Distribuída por Paramount Television
Sato Co. Ltd.
Vozes de Marli Bortoletto
Angélica Santos
Elza Gonçalves
Paulo Cavalcante
Sibele Toledo
Empresa(s) de produção Maurício de Sousa Produções
Localização Bairro do Limoeiro, São Paulo
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo (anos 70 e 80 1999-2000; 2010-2014)
Cartoon Network (2004–presente)
TV Cultura (2017–presente)
Formato de exibição 480i (SDTV) (1976-2008)
1080i (HDTV) (desde 2009)
Transmissão original 24 de dezembro de 1976 (41 anos) – presente
N.º de episódios 196 (lista de episódios)
Cronologia
Programas relacionados Mônica Toy
Turma da Mônica Jovem

Turma da Mônica (em Portugal, Turma da Mónica na RTP2 e Mónica e Amigos na SIC K) é uma série brasileira de desenhos animados baseada na história em quadrinhos homônima criada por Mauricio de Sousa.

Com episódios produzidos desde 1976, pode ser considerada a mais longa produção do segmento no país.

É exibida no Brasil pelo Cartoon Network desde 2004 e pelo Boomerang desde 2015. A partir de 9 de outubro de 2017, a TV Cultura passa a exibir a série.[1]

Já foi exibida também pelas emissoras Rede Globo, Rede Manchete, SBT, RedeTV!, TVE Brasil, Rede Vida, TV NBR, TV Brasil, Tooncast e Gloob.

Em Portugal, a série foi adquirida pela RTP2 com a dublagem original, mas passou a ser emitida com dublagem europeia em 2015 pela SIC K onde estreou a 14 de setembro.

Histórico da produção do seriado[editar | editar código-fonte]

O Natal da Turma da Mônica (1976)[editar | editar código-fonte]

Após figurar como garotos-propaganda em comerciais durante a década de 1970 (alguns podem ser conferidos no VHS Momentos Inesquecíveis do Desenho Animado Publicitário, lançado pela Transvídeo em 1989), esta animação de pouco mais de cinco minutos, lançada em 1976, apresenta Mônica, Cebolinha, Cascão e Anjinho em suas formas angulares características da segunda metade da década de 1970, vivendo sua primeira história completa em animação, ou seja, estreando o episódio piloto.

O Natal da Turma da Mônica foi exibido por anos na Noite do dia 24 de dezembro durante a programação das Redes Globo e Tupi.

Curtas em Super-8 (1980)[editar | editar código-fonte]

Outros curtas seriam produzidos em seguida e lançados em Super-8 em 1980: Um Cachorro bem Treinado, O Último Desejo, Oh, que Dia! e O Grande Show. Estes quatro seriam relançados de forma mais acessível em 1986, em As Novas Aventuras da Turma da Mônica.

As Aventuras da Turma da Mônica (1982)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: As Aventuras da Turma da Mônica

O primeiro longa-metragem para cinema da Turma da Mônica, As Aventuras da Turma da Mônica (1982), tentaria pela primeira vez reproduzir a linguagem específica dos gibis na Tela Grande, e o resultado, com sensíveis diferenças, foi a base para a maioria dos filmes seguintes. Quatro histórias adaptadas dos primeiros gibis dos personagens são apresentadas através de uma história central, em sequências live action, protagonizada pelo próprio Mauricio de Sousa, que pensa em qual argumento usaria para fazer um filme com seus personagens.

Os episódios que compõem "As Aventuras da Turma da Mônica" foram exibidos esporadicamente em TV aberta pela TV Manchete, dentro das exibições do filme em si. A estreia do filme na emissora foi em 12 de outubro de 1983.

A Princesa e o Robô (1984)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: A Princesa e o Robô

Livremente inspirado no filme Star Wars e no segmento O Império Empacota de As Aventuras da Turma da Mônica, este foi o primeiro filme de longa-metragem da Turma da Mônica a apostar em contar uma única história com os personagens em 90 minutos. Seria o único até a estreia de Uma Aventura no Tempo, 24 anos depois.

As Novas Aventuras da Turma da Mônica (1986)[editar | editar código-fonte]

A partir de 1986, os filmes para cinema da Turma da Mônica seguiriam um novo formato: visando a adaptação futura para o formato de exibição televisiva, os filmes passaram a ter entre 50 ou 60 minutos de duração, como um programa infantil de televisão, consistindo apenas em trazer curtas adaptados de histórias clássicas da Turma da Mônica com vinhetas de apresentação entre elas.

"As Novas Aventuras" é apresentado por Jotalhão, que, ao lado da Turminha em um cenário que emula um set de gravação, comenta cada uma das historinhas apresentadas e o perfil de cada personagem.

O filme teve histórias originais acompanhadas dos curtas apresentados em 1980, além de trechos de comerciais da Cica - com outra trilha sonora - nas apresentações dos personagens.

Mônica e a Sereia do Rio (1987)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Mônica e a Sereia do Rio

Os traços dos personagens ganharam uma sensível alteração, que pode ser percebida no novo traço dos olhos e na movimentação. A Turma fica mais reconchuda, graciosa. A apresentação fica por conta de sequências que tentam unir animação e live-action de forma meio rudimentar: Mônica encontra um portal para um mundo encantado, onde vive uma fada (Tetê Espíndola) que adora ouvir histórias e cantar. O que justifica os números musicais, um tanto exóticos, exibidos entre cada uma das 'historinhas'. Walter Hugo Khouri ("Amor Estranho Amor") dirige as sequências live-action, filmadas na Pousada do Rio Quente.

O Bicho Papão e Outras Histórias (1987)[editar | editar código-fonte]

Um Show de Variedades é o formato escolhido para apresentar as histórias deste filme. Temos a Turma em dois Números Musicais ("Atirei o Pau no Gato" e "O Sonho"), um game show de charadas, uma sessão de filmes apresentada por Cascão e o Jornal da Mônica, uma paródia do Jornal Nacional apresentada por Mônica e Cebolinha que retornaria em uma 'segunda edição' no filme seguinte, A Estrelinha Mágica.

A Estrelinha Mágica (1988)[editar | editar código-fonte]

Sem o mesmo cartaz dos filmes anteriores, o formato de "apresentação" é temporariamente aposentado neste filme - que, lançado em vídeo antes dos cinemas, é ao mesmo tempo o primeiro lançamento "direct-to-video" da Turma da Mônica e a última aparição dos personagens nos cinemas antes do hiato de 16 anos que o separaria de "Cine Gibi: o filme". Fora a segunda edição do Jornal da Mônica, exibido antes do filme em si, os episódios aqui são exibidos em sequência, sem muita cerimônia entre eles além de um pequena introdução geral em off ao início. O curta que dá nome ao filme já fora apresentado como especial de natal na TV Globo em 1987.

No lançamento original de "A Estrelinha Mágica" em 1988, quatro segmentos de "O Natal de Todos Nós" (os com Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali) são exibidos antes do episódio principal. Antes do lançamento no vídeo, estes curtas circularam pela televisão como vinhetas comemorativas. Posteriormente em 1992, O Natal de Todos Nós seria lançado separadamente em vídeo, compilando todos os segmentos - e, juntamente de "A Estrelinha Mágica", reprisado em TV aberta pela TV Cultura, no início da década de 2000, também durante a programação de natal.

Chico Bento, Óia a Onça (1990)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Chico Bento, Óia a Onça

O último filme desta fase tem a metade da duração dos filmes anteriores (30 minutos) e prenuncia o destino das animações da Turma da Mônica durante os anos 90, lançados diretamente em vídeo. Chico Bento, Rosinha e Zé Lelé passeiam pelo campo, enquanto Chico conta 'causos' da sua vida, ora engraçados, ora curiosos, ora emocionantes. Fora o curta que dá título à história, "Óia a Onça", os "causos" são episódios curtos, de cerca de dois minutos de duração, e sem diálogos (a ação é pontuada pela própria narração de Chico Bento). Antes do vídeo, patrocinado pela Perdigão e pelas Lojas Mabel, de artigos para pesca, três peças comerciais em animação exaltam os nomes dos anunciantes e seus produtos.

Turma da Mônica Quadro a Quadro (1996)[editar | editar código-fonte]

Lançado pela Estrela Vídeo em 1996, este pode ser considerado como precursor da coleção Video Gibi, que concentraria boa parte dos episódios de Turma da Mônica produzidos durante a década de 1990. Aqui, quatro Episódios, reunidos em um vídeo de meia hora

Foi a primeira experiência de animação digital do Estúdios Maurício de Sousa, com traços mais rudimentais, animação limitada e pouco fluida, além de alguns cenários tridimensionais. Certos momentos (como a conclusão de "Tá Morto... Ou Não?") são compostos, no produto final, de storyboards e animação em progresso.

A estética dos quadrinhos é evidenciada quando alguns personagens podiam se deslocar entre quadros de gibi e; cada história é separada por transições que sugeririam a leitura de uma revista.

Video Gibi Turma da Mônica (1998-1999)[editar | editar código-fonte]

A Publifolha (braço audiovisual da Folha de S.Paulo), que faria o último relançamento em vídeo dos filmes originais da Turma da Mônica (alguns com cortes e sob o título "Clássicos Turma da Mônica") em 1998, prosseguiu o lançamento dos novos episódios de Turma da Mônica para vídeo.

Os traços digitais evoluem nos dois primeiros volumes, O Mônico (1997) e O Plano Sangrento (1998) e testam diálogo entre personagens em animação tradicional e cenários digitais tridimensionais. A dinâmica de "Quadro a Quadro" se manteve, além de trazer vinhetas de 30 segundos com o personagem Penadinho e um clipe musical ao final. A coleção Video Gibi prosseguiria com adendos especiais. No segundo volume, uma pequena animação antes do filme traz Mônica e Cebolinha desenhados em forma de esboços, interagindo com o padrão de teste e discutindo sobre "Como é feito um Video Gibi".

Os dois volumes finais da série, O Estranho Soro do Dr. X (1998) e A Ilha Misteriosa (1999), foram co-produzidos com animação na China e sonorização nos EUA, e trazem traços mais leves e fluidos; além de uma nova abertura inspirada nos desenhos americanos, com uma versão instrumental da música-tema da Turma da Mônica, visando uma possível série para televisão (curiosamente esta abertura aparece somente no 3º volume, e a abertura do 4º é a mesma dos dois primeiros, com outra trilha). Entre as histórias, pequenos curtas de 1 minuto de duração ilustram planos infalíveis do Cebolinha entre cada uma das histórias.

Curtas da Rede Globo (1999–2000)[editar | editar código-fonte]

A primeira inserção de episódios lançados para televisão começou em parceria com a Rede Globo com curta-metragens, de 1 a 2 minutos de duração, exibidos no programa Angel Mix. A animação voltou a ser produzida integralmente dentro dos Estúdios Maurício de Sousa.

No ano seguinte, estreou o bloco "Turma da Mônica na TV", durante o programa Bambuluá. Os mesmos curtas de 1999 ganharam a companhia de musicais e uma série do Penadinho feita com bonecos.

No entanto, em 2001, a emissora suspendeu a exibição sem qualquer acordo formal com a MSP, o que constituiu quebra de contrato e ocasionou extensa batalha judicial. Por conta disso, nem todos os episódios deste período foram ao ar no ano de produção.

Episódios de 2002 a 2007 e início da exibição pelo Cartoon Network[editar | editar código-fonte]

Em 2003, a Paramount lançou Grandes Aventuras Turma da Mônica, a primeira série de DVDs da turma. Os episódios antigos foram relançados com nova dublagem, misturados com episódios inéditos.

Nessa fase, houve um remake da abertura do Video Gibi O Estranho Soro do Dr.X, de 1998, agora produzido no Estúdios Maurício de Sousa, e com a música-tema original. Seus traços possuem uma maior fidelidade aos quadrinhos da época, além de seus cenários terem seus traços feitos por Mauro Sousa, filho de Maurício. Ambas as características acabaram perdurando nas séries e filmes posteriores até 2018, mesmo com refinamentos ao longo do tempo.

"Os Azuis", integrante desta leva de episódios, nunca foi integrado às exibições de TV regulares ou mesmo lançado comercialmente em home-vídeo. Sua distribuição se restringiu a um vídeo educacional sobre Discriminação Étnica produzido pelos Estúdios Mauricio de Sousa, que foi disponibilizado publicamente em 4 de outubro de 2009 pelo canal do Youtube ClipsdaTurma. O episódio "Montanha Suja", com dublagem original (a exibição regular é redublada), também integra este vídeo, apresentado pelo próprio Mauricio de Sousa ao lado de bonecos.

Em 2004, iniciou-se a exibição regular dos episódios da Turma da Mônica pelo Cartoon Network, transmitindo a maior parte dos episódios produzidos nas décadas de 1980 e 1990 em sua grade de programação, além dos episódios desta fase.

Cine Gibi - O Filme[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Cine Gibi

Após 5 anos, em 2004, a Turma da Mônica retoma o lançamento de episódios compilados em um filme por meio de "Cine Gibi - O Filme",, exibido nos cinemas, que contou com a participação (por meio de inserção live-action com chroma key) de Mauricio de Sousa, Luciano Huck, Wanessa Camargo, Fernanda Lima e a dupla sertaneja Pedro e Thiago.

A partir de então, os episódios novos da Turma da Mônica passariam a ser lançados através de uma série homônima de DVDs com o mesmo título, e depois desmembrados para exibição na TV.

Uma Aventura no Tempo (2007)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Uma Aventura no Tempo

Primeiro longa-metragem original da Turma da Mônica em mais de 20 anos, Uma Aventura no Tempo também é o primeiro trabalho do estúdio com os serviços de animação terceirizada com outros estúdios brasileiros - no caso, a carioca Labocine Digital, que havia produzido, dois anos antes, o filme Xuxinha e Guto contra os Monstros do Espaço; por isso, boa parte do estilo de animação do filme estrelado por Xuxa Meneghel - com fluidez que remete a efeitos tridimensionais - foi adaptada ao estilo dos episódios mais recentes da Turma da Mônica até então.

Primeira Série do Cartoon Network (2008-2009)[editar | editar código-fonte]

Em 2009, o Cartoon Network lança uma nova fase de Turma da Mônica, com 13 episódios inéditos, que estreiaramm na televisão antes dos DVDs. Mais tarde, este material seria lançado em Cine Gibi 4: Meninos e Meninas (2009) e Cine Gibi 5: Luz, Câmera, Ação! (2010).

Como a animação foi produzida pela Labocine - o mesmo estúdio de "Uma Aventura no Tempo" - a estética do filme foi preservada, além de nova abertura e uma linguagem ligeiramente diferente das séries anteriores.

Exibição pela Rede Globo (2010–2014)[editar | editar código-fonte]

Em 2010, os desenhos da Turma da Mônica voltaram à grade da Globo nas manhãs de sábado da emissora. Pela primeira vez em TV aberta, episódios de 1985 a 1999 e da Década de 2000 foram veiculadas. Tal material era exibido sempre na mesma ordem, mas sem compromisso cronológico. Por esta razão, um episódio de 1986 pode ser exibido sempre ao lado de um de 2006.

Em 2011, uma série de episódios foi lançada pelos Estúdios Mauricio de Sousa na forma de especiais para datas específicas do ano. Tais episódios não estrearam no horário habitual de exibição do desenho na programação da Rede Globo (manhãs de sábado), indo ao ar em faixas especiais de programação. Apenas alguns chegaram a ser reprisados, esporadicamente.

Durante o ano de 2012, vinhetas em computação gráfica do personagem Horácio e clipes animados da Turma da Mônica, produzidos em motion graphics para o canal do Youtube ClipsdaTurma, foram incluídos nas exibições habituais de Turma da Mônica.

Enquanto estas prévias da nova temporada iam ao ar, um novo lote de episódios, incluindo os segmentos do filme para DVD "Cine Gibi 5: Luz, Câmera, Ação!" (2009) e 13 episódios exclusivos que dariam origem a Cine Gibi 6: Hora do Banho (2012) e Cine Gibi 7: Bagunça Animal (2012), foi adquirido e, sem divulgação, começou a ser veiculado em 5 de janeiro de 2013. Mas, antes, foi exibido na Véspera de Natal de 2012 o primeiro destes novos episódios, o especial Véspera de Natal.

A partir de abril de 2013, a Rede Globo passa a exibir "Turma da Mônica" apenas em alta definição, descartando a maioria do material reprisado até então. Apenas um pequeno lote restante de 23 episódios, lançados em 2013, passa a ser reprisado aleatoriamente.

A partir de 2 de junho de 2013, juntaram-se a esta nova temporada exibida pela Rede Globo a safra de episódios produzidos para o Cartoon Network em 2011. Antes, em abril, a ordem fixa de episódios até então obedecida pela Globo foi alterada, passando a partir daí a existir variações semanais na exibição dos blocos.

Em dezembro do mesmo ano, a exibição do inédito especial de natal "Feliz Natal para Todos", programada para o horário nobre do dia 24 de dezembro, é cancelada sem prévio aviso e substituída pelo filme Kung Fu Panda 2. O remake de "O Natal de Todos Nós" só seria veiculado no dia seguinte, sem divulgação, às 7 da manhã - já indicando um possível desgaste na parceria entre a Globo e os estúdios Mauricio de Sousa.

Em 16 de fevereiro de 2014, o desenho "Esquadrão de Heróis" da Marvel passou a ocupar o lugar de Turma da Mônica nas manhãs de sábado da Rede Globo, herdando seu horário e intervalo comercial. O desenho foi retirado da grade do canal, tendo inclusive suas menções no site do canal retiradas, indicando, mais uma vez, o fim do contrato entre a Rede Globo e a MSP.

Segunda Série do Cartoon Network (2012–2015)[editar | editar código-fonte]

Em 2012, a MSP e o Cartoon Network renovaram a sua parceria e firmaram a criação de um novo pacote[2] de 41 episódios, exclusivos para o canal. A partir de então, o canal deixa de apenas exibir a série e passa também a co-produzí-la com os Estúdios Maurício de Sousa.

Mantendo o tradicional formato de adaptação de histórias vindas dos quadrinhos, a sua animação é claramente mais simples, em comparação com a primeira série de 2007. Porém, os cenários introduzidos em 2002 foram mantidos. Outro detalhe é a ausência de uma abertura em cada episódio.

O primeiro episódio desta fase, Do Que Você Está Brincando?, já fora exibido em pré-estreia no dia 18 de fevereiro, mas a estreia definitiva na programação da emissora paga foi apenas partir de 2 de setembro.

Para promover a série, o Cartoon Network realizou uma campanha em que os personagens do canal interagem com os integrantes da Turma da Mônica; como o gambá Pepe Le Pew, de O Show dos Looney Tunes, desmaiando com o cheirinho do Cascão; Magali no Reino Doce, de Hora de Aventura, dando a maior dor de cabeça para a princesa Jujuba; e Mônica atrás de Gumball, Darwin e Tina, de O Incrível Mundo de Gumball; além de ser “escalada” para manter a paz em Townsville, nas férias das Meninas Superpoderosas.[3]

O Cartoon Network dividiu o pacote de episódios em lotes, conforme a MSP finalizava novas histórias. Num primeiro momento, apenas 14 episódios, em regime esporádico, foram ao ar. A partir de 1 de junho de 2013, a Globo começou a veicular esta safra de episódios em TV aberta - e, coincidentemente, sem divulgação, o Cartoon Network voltou a estrear novos episódios em sua programação no dia seguinte.

Em setembro de 2013, um bloco do Cartoon em comemoração aos 50 anos da Mônica, incluiu a estreia de dois episódios inéditos da nova série, mas que foram lançados de uma maneira diferente que se havia feito antes. Um deles, "O Coelhinho Amarelo", foi lançado simultaneamente aos quadrinhos. Já "Mônica? Que Mônica?" iria além e teve sua versão em animação lançada na TV quatro meses antes de ser publicada.

Após seu cancelamento na Rede Globo, Turma da Mônica seguiu sua exibição de episódios inéditos em 2014 apenas pelo Cartoon Network, lançando novos episódios em lotes mensais na faixa das 11h30 da manhã de domingo. Os episódios desta fase compõem os lançamentos da série Cine Gibi em DVD a partir do volume Cine Gibi 8: Tá Brincando? (2015).

A exibição de episódios inéditos desta fase concluiu-se, enfim, em 26 de outubro de 2015, após uma série de hiatos. O 41º episódio não mencionado na lista abaixo é O Príncipe Perfeito, piloto do spin-off Turma da Mônica Jovem. Diferentemente dos demais, este último foi lançado pelo Cartoon Network dividido em cinco partes, e veiculado de forma aleatória durante sua programação a partir de 19 de outubro de 2015. A exibição dos episódios finais coincidiu com as homenagens aos 80 anos de Mauricio de Sousa, comemoradas através de maratonas e especiais.[4]

Terceira série do Cartoon Network (2017-2018)[editar | editar código-fonte]

Em 2017, as adaptações de quadrinhos habituais da Turma da Mônica retornam em uma temporada renovada, com 26 episódios de 7 minutos cada um. Inicialmente anunciados para estrearem em 2 de janeiro, a estreia foi adiada para 25 de fevereiro, durante a programação especial de carnaval.[5]

Esta série, que volta a ter uma abertura em cada episódio, dá continuidade à estética apresentada em 2012, mas com uma leve atualização - que dá indícios do que seria visto em Bairro do Limoeiro - com direito a movimentos mais fluídos, texturas pontilhadas (remetendo a impressões de revistas em quadrinhos) e uma linguagem um pouco mais dinâmica, incluindo até referências a videogames.

Bairro do Limoeiro (2018)[editar | editar código-fonte]

Em 2016, durante a Comic Con Experience, foi anunciado Bairro do Limoeiro, um reboot da série clássica da Turma da Mônica[6], com 26 episódios de 11 minutos, previsto para ser lançado no segundo semestre de 2018 no Cartoon Network.[7][8]

A produção é direcionada ao mercado internacional, com público-alvo pré-adolescente. Pela primeira vez em décadas, os enredos não serão adaptações diretas de histórias em quadrinhos, embora que ainda haverá referências às mesmas. O design dos personagens serão baseados nos traços das revistas em quadrinhos dos anos 1970 (que chegou a ser usado nos primeiros desenhos animados da Turma), junto com um linguagem narrativa moderna de animação.

Na edição de 2017 da CCXP, junto com os anúncios das séries animadas Vamos Brincar, Biduzidos, Astronauta e Turma da Mônica Jovem,[9] foi anunciado por meio de um vídeo dos bastidores da produção que as vozes clássicas dos personagens seriam preservadas, mas adaptadas a essa nova linguagem.

Episódios[editar | editar código-fonte]

Personagens principais[editar | editar código-fonte]

  • Mônica (Marli Bortoletto) - A personagem central. Invocada, dentucinha e sempre com um coelhinho de pelúcia azul a tiracolo, é inspirada na filha de Maurício de Sousa, também chamada Mônica, que também tinha um coelhinho de pelúcia com o qual brincava quando tinha dois anos. Querida por todas as crianças do Bairro do Limoeiro, Mônica tem uma grande força e é considerada a "Dona da Rua". Frequentemente, a garota tem sua posição contestada pelo clubinho dos meninos, formado por Cebolinha, Cascão, Jeremias, Xaveco, Franjinha e outros garotos do Limoeiro. Sua melhor amiga é Magali, uma menina gulosa também inspirada em uma das filhas de Mauricio.
  • Cebolinha (Angélica Santos) - O principal oponente de Mônica. Ele é famoso por ter apenas cinco fios de cabelo e por falar trocando o R pelo L. Sempre está à procura de um jeito de pegar o coelhinho de Mônica, o Sansão, e também por bolar planos infalíveis para derrotá-la e se tornar o Dono da Rua.
  • Cascão (Paulo Cavalcante) - Sua principal característica é a mania de não tomar banho e sua paixão pela sujeira. Vários vilões o perseguem para acabar com sua "invencibilidade", como Dr. Olimpo, as gêmeas Cremilda e Clotilde e, principalmente, Capitão Feio - seu tio supervilão, dominado pela sujeira e que mora no esgoto. Adora jogar futebol, sendo o mais habilidoso da turma. É o namorado da Cascuda. Mesmo a contragosto, está sempre ao lado do Cebolinha em seus planos infalíveis contra Mônica.
  • Magali (Elza Gonçalves) - É a melhor amiga de Mônica e sua característica principal é seu apetite voraz. Come de tudo e sente fome o tempo todo. Apesar disso, é vista como magricela pelos amigos e nunca engorda. Adora melancia e sempre se veste com um vestido amarelo. Assim como Mônica e Cascão, não usa sapatos, deixando à mostra seus pés sem artelhos. É o único membro canhoto da turma.

Dublagem[editar | editar código-fonte]

Turma da Mônica[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Brasileira Dublagem Portuguesa
Mônica/Mónica Maria Amélia Costa Manso Basile (1976-1982)

Marli Bortoletto (1983-presente)

Joana Castro (2015-Presente)
Cebolinha Ivete Jayme (1976-1982)

Angélica Santos (1983-Presente)

Cascão Isaura Gomes (1976-1982)

Paulo Cavalcante (1983-Presente)

Tiago Retré (2015-Presente)
Magali Silvia Cordeiro Marinho (1982)

Elza Gonçalves (1983-Presente)

Patrícia Andrade (2015-Presente)
Franjinha Orlando Viggiani (1982)

Sibele Toledo (1986-Presente)

Cristina Basílio (2015-Presente)
Anjinho Denise Simonetto (1976-1983)

Sibele Toledo (1989)

Alice Cardoso (2004-2013)

Marli Bortoletto (2013-Presente)

Sissi Martins (2015-Presente)
Xaveco Marcelo Sousa (1983-2012)

Alex Minei (2012-Presente)

Carlos Martins (2015-Presente)
Titi Márcia Gomes (1986-1987)

Marcelo Sousa (2004-2007, 2009-2014, 2015-Presente)

Mauro Sousa (2008)

Paulo Leite (2014)

Jeremias Márcia Gomes (1986-1987)

Marcelo Sousa (2004-Presente)

Dudu Fátima Noya (1995-1996)

Vyni Takahashi (2012-Presente)

Quinzinho Alex Minei (1995-Presente)
Cascuda Letícia Quinto (1988)

Sibele Toledo (2003-Presente)

Carminha Frufru Patrícia Mendonça (2004-2005)

Aline Oliveira (2007-2012)

Sibele Toledo (2013-Presente)

Denise Alice Cardoso (2004-2005)

Sibele Toledo (2007-Presente)

Aninha Alice Cardoso (2004-Presente)
Manezinho Gabriel Noya

Angélica Santos (2012-Presente)

Dona Luíza/Mãe da Mônica Marli Bortoletto (1989-Presente) Patrícia Andrade (2015-Presente)
Seu Sousa/Pai da Mônica Mauricio de Sousa (1989, 2005-Presente)

Márcio Ribeiro (2004)

Tiago Retré (2015-Presente)
Dona Cebola/Mãe do Cebolinha Marli Bortoletto (1986-Presente) Patrícia Andrade (2015-Presente)
Seu Cebola/Pai do Cebolinha Élcio Sodré (1986-1987)

Marcelo Sousa (1989-2012)

Alex Minei (2012-Presente)

Carlos Martins (2015-Presente)
Dona Lurdinha/Mãe do Cascão Elza Gonçalves (1986-2005, 2008-Presente)

Angélica Santos (2007)

Seu Antenor/Pai do Cascão João Boy (1989-2007)

Paulo Cavalcante (2008-2013)

Pedro Leite (2014-Presente)

Dona Lina/Mãe da Magali Elza Gonçalves (1989-Presente) Cristina Basílio (2015-Presente)
Seu Carlito/Pai da Magali Alex Minei (1989-2012)

Paulo Cavalcante (2012-Presente)

Dona Cecília/Mãe do Dudu Bruna Beninni (2012-Presente)
Maria Cebolinha Marli Bortoletto (1989-Presente) Cristina Basílio (2015-Presente)
Xabéu Priscila Ribeiro (2002-2003)

Letícia Bortoletto (2009-Presente)

Fabinho Yakko Sideratos (2009-Presente)
Ricardinho Pedro Bellini (2008-Presente)
Ronaldinho Sibele Toledo (1997-Presente)
Dorinha Sibele Toledo (2007-Presente)
Luca Pedro Pinheiro de Sousa (2007-Presente)
Bidu Mauricio de Sousa (1976-2012, 2014-Presente)

Mateus Ueta (2013)

Louco Marcelo Sousa (1998-Presente)
Humberto Marcelo Sousa (1983-Presente)
Nimbus Sibele Toledo (2009-Presente)
Do Contra Márcio Araújo (2002-2011) +
Marina Marina Takeda Sousa

Letícia Bortoletto

Chico Bento[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Brasileira Dublagem Portuguesa
Chico Bento Dirceu Oliveira (1986-2005)

Alteires Coelho (2007-Presente)

Rosinha Sibele Toledo (1986-1998, 2000-Presente)

Angélica Santos (1999)

Zé Lelé Sibele Toledo (1986-Presente)
Zeca Sibele Toledo (1998-Presente)
Nhô Lau Marcelo Sousa (1986-Presente)
Zé da Roça Sibele Toledo (1986-Presente)
Hiro Elza Gonçalves (1998-Presente)
Dona Marocas Elza Gonçalves (1998-Presente)
Seu Tunico/Pai do Chico Dirceu Oliveira (1986-2005)

Alteires Coelho (2007-Presente)

Dona Cotinha/Mãe do Chico Marli Bortoletto (1986-Presente)

Astronauta[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Brasileira Dublagem Portuguesa
Astronauta João Boy (1989-Presente)
Cabeleira Negra Bianca Rinaldi (2007-Presente)

Papa-Capim[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Brasileira Dublagem Portuguesa
Papa-Capim Rita Almeida (2007-Presente)
Cafuné Pedro Leite (2007-Presente)
Pajé Serginho Leite (2007-Presente)

Piteco[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Brasileira Dublagem Portuguesa
Piteco Marcelo Sousa (2007-Presente)
Thuga Nany di Lima (2007-Presente)
Pitoco Serginho Leite (2007-Presente)

Turma da Tina[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Brasileira Dublagem Portuguesa
Tina Marli Bortoletto (2014)

Priscila Concepción (2014-Presente)

Rolo Marcelo Sousa (2014-Presente)
Zecão Fábio Lucindo (2014-Presente)
Pipa Junia Teixeira (2014-Presente)

Turma do Penadinho[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Brasileira Dublagem Portuguesa
Penadinho Marcelo 9volts (1998-Presente)
Alminha Marli Bortoletto (2002)

Junia Teixiera (2011-Presente)

Zé Vampir Marcelo 9volts (1998-Presente)
Frank Marcelo Sousa (1998-2002)

Pedro Leite (2011-Presente)

Dona Morte Tumura (2002-Presente)
Lobi Marcelo Sousa (1998-2002)

Pedro Leite (2011-Presente)

Muminho Pedro Cameron (2011-Presente)
Cranicola Carlos Capeletti (2011-Presente)
Zé Caveirinha Fábio de Castro (2011-Presente)
Pixuquinha e Quixupinha Sibele Toledo (2002-Presente)

Turma da Mata[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Brasileira Dublagem Portuguesa
Jotalhão Márcio Araújo (1982-2011) +

Turma da Mônica Jovem[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Brasileira Dublagem Portuguesa
Mônica/Mónica Priscila Concepción (2013-Presente)
Cebola Alex Minei (2013-Presente)
Cascão Fábio Lucindo (2013-Presente)
Magali Bianca Alencar (2013-Presente)

Horácio[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublagem Brasileira Dublagem Portuguesa
Horácio Marcelo Sousa (1989-Presente)

Mônica Toy[editar | editar código-fonte]

Mônica Toy é uma websérie derivada lançada em maio de 2013 e distribuída via internet, pelo canal oficial do Youtube da Turma da Mônica.

Os personagens da Turma da Mônica são reapresentados em traços chibi e vivem situações cômicas através de histórias mudas, de 30 segundos cada.

A série está em sua quarta temporada e também chegou a ser episódios apresentados na programação dos canais TBS e Cartoon Network.


Referências

  1. «Após romper com Globo, Turma da Mônica volta à TV e estreia na Cultura» 
  2. "'Turma da Mônica' vai apresentar 41 novos episódios". Folha de S.Paulo, 01 de setembro de 2012. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/folhinha/1146088-turma-da-monica-vai-apresentar-41-novos-episodios.shtml
  3. "Cartoon Network estreia novos episódios da "Turma da Mônica" neste domingo". UOL, Portal Na Telinha, 01 de setembro de 2012. Disponível em http://natelinha.uol.com.br/noticias/2012/09/01/cartoon-network-estreia-novos-episodios-da-turma-da-monica-neste-domingo-175408.php
  4. "‘Turma da Mônica Jovem’ estreia na TV paga". ANMTV, 19 de outubro de 2015. Disponível em http://entretenimento.r7.com/blogs/keila-jimenez/2015/10/19/turma-da-monica-jovem-estreia-na-tv-paga/
  5. "Janeiro no CN: Liga da Justiça e Poderosas Magiespadas". ANMTV, 05 de dezembro de 2016. Disponível em http://anmtv.xpg.uol.com.br/janeiro-no-cartoon-network-liga-da-justica-e-poderosas-magiespadas/
  6. Entrevista: Aluir Amancio
  7. Turma da Mônica - Animação Bairro do Limoeiro é anunciada na CCXP 2016
  8. "Turma da Mônica: nova série animada é anunciada". ANMTV, 04 de dezembro de 2016. Disponível em http://anmtv.xpg.uol.com.br/turma-da-monica-nova-serie-animada-e-anunciada/
  9. CCXP 2017: Turma da Mônica como bebês ganhará série em animação computadorizada

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre animação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.