Mr. Bean's Holiday

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de As Férias de Mr. Bean)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mr. Bean's Holiday
As Férias de Mr. Bean (BR)
Pôster de lançamento britânico.
 Estados Unidos
 França
 Reino Unido

2007 •  cor •  89 min 
Direção Steve Bendelack
Produção Peter Bennett-Jones
Tim Bevan
Eric Fellner
Roteiro Hamish McColl
Robin Driscoll
História Simon McBurney
Baseado em Mr. Bean de
Rowan Atkinson
e Richard Curtis
Elenco Rowan Atkinson
Emma de Caunes
Willem Dafoe
Jean Rochefort
Max Baldry
Karel Roden
Género comédia
Música Howard Goodall
Cinematografia Baz Irvine
Edição Tony Cranstoun
Companhia(s) produtora(s) StudioCanal
Working Title Films
Tiger Aspect Productions
Distribuição Universal Pictures
Lançamento Portugal 29 de Março de 2007
Reino Unido 30 de Março de 2007
Brasil 6 de Abril de 2007
França 18 de Abril de 2007
Estados Unidos 24 de Agosto de 2007
Idioma inglês
francês
Orçamento US$ 25 milhões[1]
Receita US$ 229.736.344[2]
Cronologia
Bean (1997)
Página no IMDb (em inglês)

Mr. Bean's Holiday (no Brasil As Férias de Mr. Bean) é um filme de comédia de 2007 dirigido por Steve Bendelack e escrito por Hamish McColl e Robin Driscoll. Trata-se de uma produção franco-americana-britânica produzida pelos estúdios da StudioCanal, Working Title Films e Tiger Aspect Productions, sendo distribuída pela Universal Pictures. Baseado na famosa série televisiva britânica Mr. Bean, o longa é uma sequência independente de Bean de 1997, sendo estrelado por Rowan Atkinson no papel principal, Max Baldry, Emma de Caunes e Willem Dafoe.

O filme foi lançado primeiramente nos cinemas ingleses em 30 de março de 2007 e posteriormente nos Estados Unidos em 24 de agosto de 2007 e foi recebido com críticas mistas, mas se tornou um sucesso de bilheteria, arrecadando um pouco mais de US$ 229,7 milhões contra um orçamento de US$ 25 milhões. No Reino Unido, o filme liderou as bilheterias do país nos seus dois primeiros finais de semana até ser superado por Wild Hogs.[3][4]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em um dia chuvoso em Londres, Mr. Bean (Rowan Atkinson) ganha o sorteio da rifa de uma igreja onde ele obtém o primeiro prêmio - uma estadia no litoral de Cannes na França, uma câmera de vídeo Sony Handycam e 200 euros em dinheiro vivo para gastar.

Na sequência de um mal-entendido envolvendo um táxi na Gare du Nord em Paris, Bean é forçado a caminhar até a Estação de Lyon de La Defense para embarcar em seu próximo trem para Cannes. No entanto, após prender sua gravata em uma máquina de venda automática, Bean acaba perdendo o primeiro trem. Enquanto espera pelo próximo, ele janta no Le Train Bleu (um restaurante localizado dentro da estação), onde ele acidentalmente pede lagostins e ostras. Ele come um dos lagostins inteiro, mas após experimentar uma das ostras e não gostar, Bean as despeja na bolsa de uma mulher próxima, fingindo comê-las, causando uma surpresa desagradável para a dona da bolsa quando ela pega o objeto logo após Bean sair sorrateiramente do local.

De volta à plataforma de embarque, Bean pede a um cineasta russo chamado Emil Dachevsky (Karel Roden) que use sua filmadora para filmá-lo entrando no trem, mas gasta tanto tempo gravando a cena que a composição começa a sair. Embora Bean consiga entrar no trem, as portas fecham antes que Emil possa entrar. O filho de Emil, Stepan (Max Baldry) que estava do lado de dentro do trem, grita desesperadamente pela janela enquanto vê seu pai correndo pela plataforma atrás do comboio; com o trem seguindo viagem sem Emil, Bean tenta fazer amizade com Stepan, que o recusa por conta do infortúnio causado pelas filmagens que fizeram com que seu pai não conseguisse embarcar.

Na próxima estação, Stepan desembarca para aguardar o próximo trem e encontrar seu pai, mas o garoto furta a câmera de Bean; após dar por falta dela Bean desce do trem para recuperá-la, mas a composição acaba seguindo viagem enquanto Bean busca sua câmera. Sem a sua maleta, que foi levada pelo trem, Bean decide esperar a próxima composição junto com Stepan, mas esta quando chega não para na estação por se tratar de um trem expresso. Bean e Stepan conseguem avistar Emil segurando um cartaz com um número de telefone celular pela janela enquanto o trem segue embora; Bean decide filmar o cartaz com sua câmera para ligarem depois, mas ao checarem a filmagem, Bean e Stepan veem que os dois últimos dígitos do telefone foram cobertos pelos dedos de Emil quando ele segurou o cartaz. Bean decide anotar diversas sequências possíveis para tentar fazer a ligação em um telefone na plataforma da estação; após algumas tentativas, Bean e Stepan entram no próximo trem, mas são expulsos na próxima estação pois Bean havia esquecido sua carteira com seus documentos e sua passagem no telefone da estação anterior enquanto realizavam as chamadas.

Sem dinheiro, Bean e Stepan perambulam com fome numa feira próxima dali; após ver alguns músicos conseguindo dinheiro tocando pela praça, Bean decide dançar algumas músicas que tocavam em uma banca de CD's do local. Após serem aclamados pelos transeuntes por uma performance de O Mio Babbino Caro, os dois conseguem arrecadar dinheiro suficiente para comprarem alguns alimentos e duas passagens de ônibus para Cannes. No entanto, Bean consegue perder o seu bilhete que é levado por uma brisa da praça até parar numa perna de uma galinha que é levada por um fazendeiro em um carro, a qual ele persegue com uma bicicleta indo parar fora da cidade; na estrada, Bean avista o fazendeiro entrando com o seu carro em uma fazenda e larga a bicicleta à beira da estrada para entrar no local, mas desiste de procurar a passagem após avistar mais galinhas e deixa o local furiosamente. Após perceber que sua bicicleta foi destruída por um tanque de guerra que passou por ali, Bean segue pela estrada a pé. Exausto de tanto andar, ele adormece em um local implícito e acorda no dia seguinte no que parece ser uma pitoresca aldeia francesa atacada pela Wehrmacht com um Sturmgeschütz III, quando na verdade é um filme para um comercial de iogurte dirigido pelo cineasta Carson Clay (Willem Dafoe). Bean é aceito para fazer uma ponta na cena, mas é dispensado depois que Carson Clay percebe que Bean está usando sua câmera no meio das filmagens. Com a bateria da câmera se esgotando, Bean a recarrega numa tomada que alimentava um simulador de explosão para as cenas. Após perceber que elas falharam, Carson Clay decide verificar ele mesmo o problema, mas Bean reconecta o cabo do aparelho de volta na tomada após recarregar sua câmera, causando uma explosão.

De volta à estrada, Bean recebe uma carona da atriz do supracitado comercial Sabine (Emma de Caunes), uma artista aspirante que está a caminho da cerimônia do Festival de Cannes, onde o filme em que ela fez sua estreia será apresentado; ela dirige um Mini muito parecido com o de Bean, que fica impressionado com tamanha semelhança. Quando eles param em um posto de serviço da estrada, Bean encontra Stepan em companhia da banda que estava na praça onde eles iriam pegar o ônibus. Sabine concorda em levá-lo também para Cannes; por falta de comunicação, Sabine pensa que Stepan é filho de Bean, enquanto Stepan acha que Sabine é a noiva de Bean. Bean usa o celular de Sabine para continuar realizando as ligações para o pai de Stepan, novamente sem sucesso. Após um tempo, Sabine adormece ao volante no meio da estrada, e Bean toma a direção do veículo pela noite.

Na manhã seguinte, eles finalmente chegam a Cannes. Quando Sabine entra em um banheiro de um posto de gasolina para se arrumar para o festival, ela vê a foto de Bean em um noticiário na TV do local que mostra que ele é suspeito de sequestrar Stepan enquanto Sabine é mostrada como sua cúmplice. Como a estréia em Cannes está marcada para começar em uma hora, ela decide não ir à polícia para esclarecer o mal-entendido. Para entrarem na estréia escondidos, Stepan e Bean se disfarçam como a filha e mãe de Sabine, respectivamente, e conseguem fugir da polícia.

Depois de entrarem na estréia, Sabine mostra-se desapontada ao ver que a cena que ela iria aparecer foi cortada do filme; Bean conecta sua câmera de vídeo ao projetor, projetando suas filmagens de sua viagem na sala de cinema. As toscas cenas em que Bean aparece se encaixam bem com a narração do diretor Carson Clay e ele, juntamente com Sabine e Bean recebem aplausos de pé enquanto Stepan finalmente se reencontra com seu pai. Após a exibição, Bean sai do prédio pela porta dos fundos e avista finalmente o mar de Cannes e caminha até a areia da praia. Após isso, é apresentado uma sequência de cenas que mostra Bean tocando os pés na beira da água enquanto Sabine é entrevistada, Carson Clay ensinando métodos de filmagens usados por Bean no filme e Stepan brincando com seus pais na praia. O filme termina com todo o elenco cantando em frente do mar a música La Mer de Charles Trenet.

Em uma cena pós-créditos, Bean escreve "FIN" (Fim, em francês) na areia com o pé e filma com sua câmera até que a maré apague as letras e a bateria da filmadora acabe novamente.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Rowan Atkinson como Mr. Bean
  • Emma de Caunes como Sabine
  • Max Baldry como Stepan Dachevsky
  • Willem Dafoe como Carson Clay
  • Jean Rochefort como o garçom do restaurante Le Train Bleu
  • Karel Roden como Emil Dachevsky
  • Catherine Hosmalin como a fiscal que expulsa Mr. Bean e Stepan do trem
  • Urbain Cancelier como o motorista do ônibus que Mr. Bean e Stepan iriam pegar
  • Stéphane Debac como controlador de tráfego de Paris
  • Julie Ferrier como a assistente de Carson Clay no comercial de iogurte
  • Steve Pemberton como o vigário da igreja a qual a rifa foi realizada
  • Lily Atkinson como Lily[5]

Produção[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2001, antes mesmo de participar das filmagens de Scooby-Doo, Rowan Atkinson foi convidado para realizar um segundo filme sobre seu personagem Mr. Bean indo para uma aventura australiana sob o título de trabalho Down Under Bean.[6] No entanto, posteriormente o roteiro foi mudado para que o filme fosse ambientado na França. O filme começou a ser rodado em 15 de maio de 2006 sob o título alternativo French Bean.

Em março de 2005, as notícias sobre a realização do filme foram divulgadas sugerindo que o longa seria escrito por Simon McBurney, mas em dezembro de 2005, Atkinson afirmou que o roteiro estava sendo escrito por ele e seu colaborador de longa data, Richard Curtis. O roteiro foi posteriormente confirmado como tendo sido escrito por Robin Driscoll e Hamish McColl, enquanto a história foi escrita por McBurney.

Música[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora do filme foi escrita por Howard Goodall. Ele organizou uma orquestração sinfônica de partitura sofisticada, em vez da tendência da série original da televisão que era limitada a simples repetições musicais e apresentava leitmotivs cativantes para personagens ou cenas específicas. A canção-tema do filme foi Crash, interpretada pelo músico Matt Willis.

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Mr. Bean's Holiday foi o filme oficial do Red Nose Day 2007, com parte de sua receita indo para a instituição de caridade Comic Relief. Antes do lançamento do longa, uma produção paralela e mais simples de um roteiro chamado Mr. Bean's Wedding foi exibida no programa da Comic Relief na BBC One em 16 de março de 2007.

A estreia oficial aconteceu na Odeon Leicester Square, em Londres. A Universal Pictures lançou um teaser trailer para o filme em novembro de 2006 e lançou um site oficial online no mês seguinte.

Mídia doméstica[editar | editar código-fonte]

Mr. Bean's Holiday foi lançado em DVD e HD DVD em 27 de novembro de 2007. A versão em DVD está em widescreen. O DVD ficou em primeiro lugar na paradas de mídias domésticas do Reino Unido em sua semana de lançamento.

O DVD possui extras como bastidores da produção do filme e quinze cenas deletadas.

Recepção[editar | editar código-fonte]

No agregador Rotten Tomatoes, o filme tem uma taxa de aprovação de 52% com base em 113 avaliações com uma classificação média de 5,5/10. O consenso crítico do site diz, "Mr. Bean's Holiday é um bom filme, mas por mais que seja bom não é possível suportar 90 minutos de palhaçada monótona e piadas cansativas e óbvias".[7] No Metacritic, o filme tem a pontuação 56/100 com base em 26 críticos, indicando "revisões mistas ou médias".[8] As audiências pesquisadas pelo CinemaScore deram ao filme uma nota média de "B" numa escala que varia de A+ a F.[9]

Nomeações[editar | editar código-fonte]

Cerimônia Categoria Nominação Resultado
Young Artist Awards 2008 Melhor Performance em Longa-Metragem - Melhor Ator Jovem Coadjuvante Max Baldry Indicado
National Movie Award 2007 Melhor Comédia ou Musical   Indicado

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Mr. Bean's Holiday (2007) — Box office / business». imdb.com. Consultado em 21 de junho de 2012. 
  2. «Mr. Bean's Holiday». Box Office Mojo. Consultado em 3 de janeiro de 2011. 
  3. «Weekend box office 30th March 2007 – 1st April 2007». www.25thframe.co.uk. Consultado em 30 de dezembro de 2016. 
  4. «Weekend box office 6th April 2007 – 8th April 2007». www.25thframe.co.uk. Consultado em 30 de dezembro de 2016. 
  5. «As Férias de Mr. Bean». AdoroCinema. Consultado em 19 de janeiro de 2016. 
  6. «Bean Down Under For Rowan Atkinson». cinema.com. 7 de fevereiro de 2001. Consultado em 19 de dezembro de 2015. 
  7. Mr. Bean's Holiday – Rotten Tomatoes. Rotten Tomatoes. Retrieved 24 August 2007
  8. Mr. Bean's Holiday (2007): Reviews. Metacritic. Retrieved 24 August 2007
  9. «CinemaScore». cinemascore.com