As Grandes Banhistas (Renoir)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
As Grandes Banhistas
Autor Pierre-Auguste Renoir
Data 1884–1887
Técnica Pintura a óleo
Dimensões 115 cm  × 170 cm 
Localização Museu de Arte da Filadélfia[1][2], Filadélfia

As Grandes Banhistas (francês: Les Grandes Baigneuses) é uma pintura a óleo sobre tela da autoria do pintor impressionista francês Pierre-Auguste Renoir, realizada entre 1884 e 1887.

Descrição[editar | editar código-fonte]

A pintura mostra uma cenas com cinco mulheres nuas a tomar banho. Em primeiro plano, encontram-se duas mulheres sentadas ao pé da água, cobertas parcialmente por tecidos de cores branco e amarelado. Junto delas encontra-se uma terceira mulher em pé dentro de água, que aparenta preparar-se para molhar uma das mulheres sentadas na margem. Esta mulher inclina-se para trás para evitar ser salpicada pela água. Todas elas estão com os cabelos lisos presos por fitas. Em segundo plano estão mais duas mulheres a tomar banho. Uma delas está em pé, prendendo os cabelos para cima, em um coque. A outra está abaixada e só é possível ver da cabeça aos ombros dela.[3]

As figuras foram pintadas com uma qualidade escultural, enquanto a paisagem atrás delas é caracterizada pelas luz impressionista. Isso significa que as árvores e a vegetação que o artista reproduziu na pintura foram traçadas rapidamente, sem o mesmo detalhe que o pintor usou para retratar as mulheres. Com esta nova abordagem, a intenção de Renoir era a reconciliação das formas modernas com a tradição artística dos séculos XVII e XVIII, em particular com as de Ingres e Rafael. Renoir também era admirador das obras de Rubens e Ticiano,[3] e tentou juntar os dois estilos destes velhos mestres com o novo estilo impressionista.

História[editar | editar código-fonte]

Desde o início, a obra do pintor foi influenciada ela elegância do rococó e pelo sensualismo. Anteriormente, ele havia sido decorador de porcelana, o que explica a delicadeza dos traços. Seu objetivo primeiro era realizar uma obra que fosse agradável fisicamente. Apesar da técnica impressionistas, Renoir nunca deixou de dar atenção à forma, embora ele tenha passado por um período de rebeldia, quando se voltou para uma pintura mais figurativa, evidente na série Banhistas.

Em 1881, Renoir passaria a buscar novas inspirações. Primeiro foi à Argélia, depois à Itália. Renoir conheceu os grandes centros artísticos Milão, Roma, Veneza, Nápoles. O que mais lhe impressionou na viagem foi ver de perto as obras de Rafael. A viagem foi uma inspiração para buscar mais consistência em sua obra, quando tentou se tornar um artista em grande estilo renascentista.

As figuras de suas obras se tornam mais imponentes e formais, abordando não rara as vezes temas da mitologia clássica. O contorno de seus personagens tornaram-se mais precisos, formas desenhadas com mais rigor e cores mais frias. Esse novo período em sua arte, ele chamou de período Ingres. Nesta nova fase não houve mais espaço para pintura ao ar livre.

O artista começaria a realizar estudos dos quais surgiria uma de suas grandes obras: As grandes banhistas que só ficou pronta em 1887.[4]

É importante destacar que a obra em questão apresenta um padrão de beleza diferenciado do que temos hoje em dia, mas que já foi o padrão em vigência no momento no qual o pintor elaborou a obra. Os corpos das mulheres são compostos por membros avantajados, sobretudo os seios e as coxas. Com isso, Renoir destaca a sensualidade das mulheres sem que elas apareçam em um padrão inalcançável.[5]

Referências

  1. «The Large Bathers - Pierre-Auguste Renoir, French, 1841 - 1919 - Google Cultural Institute» 
  2. Philadelphia Museum of Art. «Philadelphia Museum of Art - Collections Object : The Large Bathers» 
  3. a b Museu d'Orsay
  4. Noblat, Ricardo (3 de outubro de 2008). «Pintura - As grandes banhistas, de Pierre- Auguste Renoir». Ricardo Noblat. Consultado em 15 de setembro de 2017 
  5. WEBER, João (2011). «Estética e bioética» (PDF). Repositório PUCRS. Consultado em 21 de setembro de 2017