As Vantagens de Ser Invisível (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Perks of Being a Wallflower
As Vantagens de Ser Invisível (PRT/BRA)
Poster do filme.
 Estados Unidos
2012 •  cor •  103[1] min 
Direção Stephen Chbosky
Produção Russell Smith
Lianne Halfon
John Malkovich
Roteiro Stephen Chbosky
Baseado em The Perks of Being a Wallflower
de Stephen Chbosky
Elenco Logan Lerman
Emma Watson
Ezra Miller
Mae Whitman
Kate Walsh
Dylan McDermott
Joan Cusack
Paul Rudd
Gênero drama
comédia
romance
Música Michael Brook
Cinematografia Andrew Dunn
Edição Mary Jo Markey
Yana Gorskaya
Companhia(s) produtora(s) Mr. Mudd
Distribuição Summit Entertainment
Lançamento Estados Unidos 21 de setembro de 2012
Brasil 19 de outubro de 2012
Portugal 22 de novembro de 2012
Idioma inglês
Orçamento US$13 milhões[2]
Receita US$33,3 milhões[3]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

As Vantagens de Ser Invisível (no original, The Perks of Being a Wallflower) é um filme de drama norte-americano de 2012, escrito e dirigido por Stephen Chbosky, baseado no romance de mesmo nome de 1999 de Chbosky. Logan Lerman estrela como um adolescente chamado Charlie, que escreve para um amigo sem nome, e essas epístolas narram suas provações, tribulações e triunfos enquanto ele passa pelo primeiro ano do ensino médio. O filme retrata sua depressão e ansiedade enquanto ele percorre sua jornada no ensino médio, fazendo novos amigos. O elenco do filme também conta com Emma Watson, Ezra Miller, Mae Whitman, Kate Walsh, Dylan McDermott, Nina Dobrev, Johnny Simmons, Erin Wilhelmi, Melanie Lynskey, Paul Rudd e Joan Cusack.

John Hughes leu originalmente o romance e tentou escrever um roteiro depois de receber os direitos de Chbosky; no entanto, ele nunca terminou de escrever o roteiro. Mr. Mudd Productions queria que Chbosky adaptasse seu próprio romance; depois que ele terminou de escrever o roteiro, a produção foi aprovada. As filmagens começaram em Pittsburgh, Pensilvânia, em maio de 2011 e duraram aproximadamente cinquenta dias. Este é um dos três filmes de John Malkovich, Lianne Halfon e Mr. Mudd Productions, de Russell Smith, que apresentam adolescentes em dificuldades; os outros dois são Ghost World e Juno.[3][4][5][6]

O filme estreou no Festival Internacional de Cinema de Toronto 2012 em 8 de setembro de 2012, seguido pelo lançamento nos cinemas dos Estados Unidos em 21 de setembro de 2012 pela Summit Entertainment. Recebeu resposta crítica positiva e sucesso comercial, ganhando US$33,4 milhões em um orçamento de US$13 milhões. Ele recebeu vários prêmios, incluindo o Independent Spirit Award de Melhor Primeiro Filme, duas indicações ao Critics' Choice Movie Awards, incluindo Melhor Roteiro Adaptado de Chbosky e GLAAD Media Awards 2013 de Melhor Filme - Grande Lançamento.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Situado em 1992, um jovem estudante do ensino médio, Charlie (Logan Lerman), que sofre de reveses de depressão clínica desde a infância, recebeu alta recentemente de uma instituição de saúde mental. Charlie está desconfortável em começar o primeiro ano do ensino médio; ele é tímido e encontra dificuldade em fazer amigos, mas se conecta com seu professor de inglês, Sr. Anderson (Paul Rudd).

Charlie conhece dois veteranos, Sam (Emma Watson) e seu meio-irmão Patrick (Ezra Miller) em um jogo de futebol e eles o convidam para uma festa. Charlie inconscientemente come um brownie de cannabis, fica chapado e revela a Sam que no ano anterior, seu melhor amigo tirou sua vida com um tiro na cabeça. Ele também fala sobre Patrick e Brad (Johnny Simmons), o quarterback do ensino médio, se beijando. Patrick diz a Charlie que Brad não quer que ninguém saiba que ele é gay, então Charlie concorda em manter isso em segredo. Sam percebe que Charlie não tem outros amigos, então ela e Patrick fazem um esforço especial para trazer Charlie para o grupo deles. No caminho para casa, os três ouvem uma música desconhecida no rádio, Sam instrui Patrick a dirigir através de um túnel, para que ela possa ficar de pé na parte de trás da caminhonete enquanto a música soa.

Sam precisa melhorar suas pontuações no SAT para ter uma chance melhor de ser aceita na Universidade Estadual da Pensilvânia, então Charlie se oferece para ensiná-la, o que melhora sua pontuação no SAT. No Natal, Sam dá a Charlie uma máquina de escrever vintage para agradecer sua ajuda. Os dois discutem relacionamentos, e Charlie revela que ele nunca foi beijado. Sam, apesar de já estar envolvido com outra pessoa, diz a Charlie que ela quer que seu primeiro beijo seja de alguém que o ama e o beija.

Em uma apresentação regular do Rocky Horror Picture Show performance, Charlie é convidado a substituir o namorado de Sam, Craig, que não está lá. Sua amiga Mary Elizabeth (Mae Whitman) fica impressionada e pede a Charlie para o baile de Sadie Hawkins. Os dois entram em um relacionamento insatisfatório. Finalmente, em uma festa com o jogo verdade ou consequência, quando Charlie se atreve a beijar a garota mais bonita da sala, ele escolhe Sam, aborrecendo ela e Mary Elizabeth. Patrick recomenda que Charlie fique longe do grupo por um tempo, e o isolamento faz com que ele volte à depressão. Ele experimenta flashbacks de sua tia Helen (Melanie Lynskey), que morreu em um acidente de carro quando ele tinha sete anos de idade.

Brad aparece na escola com hematomas no rosto depois de ter sido pego pelo pai fazendo sexo com Patrick. Brad afirma que ele foi pego e espancado e se distancia de Patrick, chamando-o de "faggot". Depois que Patrick o soca, os amigos de Brad começam a derrotá-lo, mas Charlie intervém com força, depois desmaia. Quando ele se recupera, descobre que machucou as juntas dos dedos e os amigos de Brad estão no chão, incapacitados. Sam e Patrick expressam sua gratidão a Charlie, e os três se tornam amigos novamente.

Patrick tenta lidar com o que aconteceu com Brad, e em um momento beija Charlie, mas imediatamente pede desculpas depois. Charlie continua piorando após o blecaute. Sam é aceito na Penn State, e termina com Craig na noite do baile depois de saber que ele a estava traindo. Na noite anterior à partida, ela leva Charlie para o quarto. Eles se confiam e se beijam, mas quando Sam toca a coxa de Charlie, ele experimenta um flashback momentâneo de sua tia Helen, que ele passa como nada, e eles continuam se beijando. Depois que ela sai para a faculdade, seu estado emocional se deteriora e seus flashbacks pioram. Ele chama sua irmã se culpando pela morte de Helen e admite que pode ter desejado que isso acontecesse. Sua irmã percebe que ele está com problemas e chama a polícia. Charlie desmaia quando eles atravessam a porta e chega a um hospital, onde a psiquiatra Dra. Burton (Joan Cusack) consegue trazer à tona as memórias reprimidas de Charlie, o que revela que sua tia o abusou sexualmente.

Na noite em que Charlie é liberado do hospital, ele é visitado por Sam e Patrick. Sam explica como é a vida na faculdade e que ela encontrou "A Canção do Túnel" - "Heroes", de David Bowie. Os três revisitam o túnel, onde Charlie beija Sam novamente, e ele fica de pé na traseira do caminhão. Charlie reconhece que se sente vivo e naquele momento - "Somos infinitos".

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

John Hughes leu o romance e tentou escrever um roteiro depois de receber os direitos de Chbosky; no entanto, ele nunca terminou este roteiro. Hughes usaria o projeto como um retorno na direção com mais estilo de humor negro. Ele tinha em mente determinados atores enquanto escrevia o roteiro, Shia LaBeouf como Charlie, Kirsten Dunst como Sam e Patrick Fugit como Patrick.

Outros cineastas interessados ​​no projeto foram Ron Howard, Richard Linklater, Josh Schwartz, McG, Joel Schumacher, Ryan Murphy e o cineasta britânico Danny Boyle.

Mr. Mudd Productions (produtores de Juno) ficou interessado no projeto e queria que Chbosky adaptasse o filme. Os produtores—John Malkovich, Lianne Halfon e Russell Smith—contrataram Chbosky para escrever uma adaptação de roteiro (em vez de Hughes) e dirigir o filme. Chbosky encontrou valor na metade do roteiro de Hughes, então negociou os direitos dos herdeiros de Hughes e acrescentou seus próprios toques. Em janeiro de 2011, a Summit Entertainment adquiriu direitos de distribuição.[7] No mês seguinte, a Summit procurou um comprador para o projeto no European Film Market, realizado simultaneamente com o Festival Internacional de Cinema de Berlim.[8]

Em maio de 2010, os atores Logan Lerman e Emma Watson foram relatados como em negociações para o projeto[9] e confirmados no ano seguinte.[10] Em abril de 2011, Mae Whitman assinou como Mary Elizabeth e Nina Dobrev como Candace. Paul Rudd foi escolhido como Sr. Anderson no final daquele mês.[11] Em 9 de maio de 2011, Kate Walsh anunciou que foi escalada para o filme como mãe de Charlie e que começou a filmar.[12]

As filmagens[editar | editar código-fonte]

O filme foi rodado na área metropolitana de Pittsburgh de 9 de maio a 29 de junho de 2011.[13] As filmagens iniciais começaram em em Pittsburgh no bairro South Hills, incluindo Bethel Park, Upper St. Clair e Escola Peters Township High.[14]

Cenas dos personagens do filme The Rocky Horror Picture Show de 1975, foram filmadas em Dormont.[15] Stephen Chbosky tinha visto o filme quando mais jovem, e pediu para alugar o teatro onde foi gravado o filme de 1975.[16]

O filme também tem cenas nos limites da cidade de Pittsburgh dentro da Pitt Tunnel Fort, Fort Pitt Bridge na Interstate 376 e em Mount Washington.[17]

Música[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

The Perks of Being a Wallflower (Original Motion Picture Soundtrack)
Trilha sonora de Vários artistas
Gravação 1 de agosto de 2012
Gênero(s) Rock alternativo, dream pop, new wave, jangle pop, pop rock, folk rock
Duração 51:58
Gravadora(s) Atlantic Records

The Perks of Being a Wallflower (Soundtrack) é a música oficial do livro que virou filme, The Perks of Being a Wallflower (2012). A trilha sonora foi selecionada pela supervisora ​​musical Alexandra Patsavas e a trilha sonora foi composta por Michael Brook. O filme segue os personagens principais Charlie, e os meio-irmãos Patrick e Sam, à medida que crescem ao longo do ensino médio.

O roteirista e diretor Stephen Chbosky escreve nas notas principais do álbum. “Eu os compartilhei com os amigos. E eles compartilharam seus favoritos comigo. Algumas das músicas são populares. Alguns deles não são conhecidos por muitas pessoas. Mas todos eles são ótimos à sua maneira. E como essas músicas significaram muito para mim, eu só queria que você as tivesse como trilha sonora para o que você precisar que elas sejam para a sua vida”.[18]

Lista de músicas
Título da música Artista Duração Quando aparece no filme
"Could it Be Another Change" The Samples 3:28 Créditos de abertura
"Come on Eileen" Dexys Midnight Runners 4:47 Sam, Patrick e Charlie dançam no baile
"Tugboat" Galaxie 500 3:54 Sam faz um milk-shake para Charlie
"Temptation" New Order 5:24 Charlie vai a uma festa depois de ver Rocky Horror Picture Show
"Evensong" The Innocence Mission 3:40 Sam e Charlie conversam no baile de Sadie Hawkins
"Asleep" The Smiths 4:10 A primeira música que toca quando Charlie ouve a mixtape de Derek.
"Low" Cracker 4:36 Charlie sem saber come um brownie mágico
"Teen Age Riot" Sonic Youth 6:58 Patrick e Sam deixam Charlie em casa
"Dear God" XTC 3:37 Charlie fala sobre o relacionamento entre Brad e Patrick
"Pearly-Dewdrops' Drops" Cocteau Twins 4:11 Montagem do último dia de aula e graduação
"Charlie's Last Letter" Micheal Brook 1:48 Charlie, Sam e Patrick dirigem através de um túnel[19]
"Heroes" David Bowie 6:10 Sam fica de pé na traseira da caminhonete, para terminar os créditos[20]

A trilha sonora, com duração de 52 minutos, foi lançada em 1º de agosto de 2012 pela Atlantic Records. A capa da trilha sonora é a mesma do cartaz de lançamento do cinema e mostra os três personagens principais com um pano de fundo verde atrás deles, Sam (Emma Watson) está apoiando a cabeça no ombro de Charlie (Logan Lerman) e Patrick (Ezra Miller), fica do outro lado de Sam olhando para a frente. Escritas acima de suas cabeças estão as palavras: “The Perks of being a Wallflower: The Original Motion Picture Soundtrack”.[21]

A música "It's Time" da banda musical de rock alternativo Imagine Dragons de Las Vegas foi usada no trailer, mas não foi incluída no próprio filme.[22]

Trilha sonora original[editar | editar código-fonte]

The Perks of Being a Wallflower (Original Motion Picture Score)
Trilha sonora original de Michael Brook
Lançamento 25 de setembro de 2012
Gênero(s) Trilha sonora original
Duração 23:41
Gravadora(s) Lionsgate Records

As faixas foram compostas por Michael Brook e lançada em 25 de setembro de 2012. A duração é de 23:41 minutos. A capa mostra cinco pessoas no topo das arquibancadas, com dois personagens levantando os braços alegremente. Isso se refere à cena da graduação no romance.[23][24][25]

Lista de músicas
Título da música Duração no filme
First Day 2:32
Home Again 1:40
Charlie Speaks 2:03
Candace 1:46
Charlie's Gift 0:55
Kiss Breakdown 5:12
Acid 3:13
Charlie's First Kiss 3:34
Shard 2:47

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O filme estava programado para ser lançado em 14 de setembro de 2012, mas foi anunciado em agosto de 2012 que seria lançado uma semana depois, em 21 de setembro de 2012, em cidades selecionadas.[26] O filme continuou a se expandir em 28 de setembro de 2012, com um lançamento nacional em 12 de outubro de 2012. A estreia no Reino Unido foi em 23 de setembro[27] no Festival de Cambridge.

Classificação[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu originalmente uma classificação R por "uso de drogas e álcool por adolescentes e algumas referências sexuais". Os cineastas recorreram e a MPAA mudou para PG-13 por "material temático maduro, uso de drogas e álcool, conteúdo sexual incluindo referências e uma briga - todos envolvendo adolescentes".[28]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

As Vantagens de Ser Invisível recebeu um lançamento limitado de apenas quatro cinemas nos Estados Unidos apenas em 21 de setembro de 2012, e arrecadou US$228,359 dólares em sua abertura, com média de US $57,089 dólares por cinema. No Brasil o filme em seus dois primeiros dias de bilheterias alcançou mais de 17.998 mil de espectadores.[29] O longa-metragem faturou US$17,742,948 na América do Norte e US$15,641,179 em outros países, por um total mundial de US$33,384,127.[3][30][31]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

O filme foi aclamado pela critica com uma classificação de 86% no Rotten Tomatoes, com base em opiniões de 160 críticos, com uma pontuação média de 7,44/10, com o consenso do site que afirma: "As Vantagens de Ser Invisível é uma adaptação sentida e sincera que é reforçado pelo desempenho forte liderança."[32] Em Metacritic, que atribui uma classificação média ponderada de 100 com base em críticas de críticos, o filme tem uma pontuação de 67 com base em 36 críticas, indicando "críticas geralmente favoráveis".[33]

O critico brasileiro Edu Fernandes do website CinePop disse que: "Além das qualidades de roteiro e trilha sonora do filme, destaca-se o trio de atores principais". Fernandes disse que "são jovens talentos e espera-se que estejam no time A de Hollywood nos próximos anos." o critico deu 4 de 5 estrelas para o longa-metragem.[34]

Roger Ebert, do Chicago Sun-Times, deu ao filme três estrelas e meia em quatro, escrevendo em sua resenha "Todos os meus eus anteriores ainda sobrevivem em algum lugar dentro de mim, e meu adolescente anterior teria adorado As Vantagens de Ser Invisível"[35]

Já o critico Lucas Salgado do website AdoroCinema.com deu criticas positivas para o filme, e com 4 de 5 estrelas, Lucas disse que "O roteiro do filme é inteligente, delicado, divertido e, muitas vezes, duro." O critico disse que o filme trata-se de um raro exemplo de produção estrelada por jovens que pode servir para todo tipo de espectador.[36]

Richard Corliss, da Time criticou o elenco de atores na casa dos vinte anos para interpretar adolescentes, ao contrário do filme Heathers, onde o elenco era na verdade adolescentes.[37]

MTV, Us Weekly e Complex nomearam As Vantagens de Ser Invisível, um dos melhores filmes do ano.[38][39][40]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Data da cerimônia Categoria Premiado(a) Resultado Ref(s)
Boston Society of Film Critics 9 de dezembro de 2012 Melhor Ator Coadjuvante Ezra Miller Venceu [41]
Melhor Atriz Coadjuvante Emma Watson Indicado
Chicago Film Critics Association 17 de dezembro de 2012 Melhor Roteiro Adaptado Stephen Chbosky Indicado [42]
Cineasta mais promissor Stephen Chbosky Indicado
Critics' Choice Movie Awards 10 de janeiro de 2013 Melhor Roteiro Adaptado Stephen Chbosky Indicado [43]
Melhor Artista Jovem Logan Lerman Indicado
Detroit Film Critics Society 14 de dezembro de 2012 Desempenho inovador Stephen Chbosky Indicado [44]
Melhor Roteiro Stephen Chbosky Indicado
Melhor Ator Coadjuvante Ezra Miller Indicado
Dorian Awards 18 de janeiro de 2013 Filme LGBT do Ano The Perks of Being a Wallflower Indicado [45]
GLAAD Media Award 20 de abril de 2013 Excelente filme - grande lançamento The Perks of Being a Wallflower Venceu [46]
Hollywood Film Festival 23 de outubro de 2012 Prêmio Destaque Ezra Miller Venceu [47]
Independent Spirit Awards 23 de fevereiro de 2013 Melhor Primeiro Filme Stephen Chbosky, Lianne Halfon, Russell Smith, e John Malkovich Venceu [48]
MTV Movie Awards 14 de abril de 2013 Melhor Performance Feminina Emma Watson Indicado [49]
Melhor Desempenho Inovador Ezra Miller Indicado
Melhor Beijo Emma Watson e Logan Lerman Indicado
Melhor Momento Musical Emma Watson, Logan Lerman e Ezra Miller Indicado
National Board of Review 8 de janeiro de 2013 Os 10 melhores filmes The Perks of Being a Wallflower Venceu [50]
People's Choice Awards 9 de janeiro de 2013 Filme de drama favorito The Perks of Being a Wallflower Venceu [51]
Atriz dramática favorita Emma Watson Venceu
San Diego Film Critics Society 11 de dezembro de 2012 Melhor Roteiro Adaptado Stephen Chbosky Indicado [52]
Melhor Atriz Coadjuvante Emma Watson Venceu
Melhor desempenho do conjunto The Perks of Being a Wallflower Venceu
Festival Internacional de Cinema de Santa Bárbara 29 de janeiro de 2013 Prêmio Virtuoso Ezra Miller Venceu [53]
St. Louis Gateway Film Critics Association 17 de dezembro de 2012 Melhor Roteiro Adaptado Stephen Chbosky Indicado [54]
Melhor Atriz Coadjuvante Emma Watson Indicado
Teen Choice Awards 11 de agosto de 2013 Choice Movie: Drama The Perks of Being a Wallflower Venceu [55]
Choice Movie Actor: Drama Logan Lerman Venceu
Choice Movie Actress: Drama Emma Watson Venceu
Choice Movie Breakout: Actor Ezra Miller Indicado
Choice Movie Liplock Logan Lerman e Emma Watson Indicado
USC Scripter Award 9 de fevereiro de 2013 Melhor Roteiro Adaptado Stephen Chbosky Indicado [56]
Washington D.C. Area Film Critics Association 10 de dezembro de 2012 Melhor Roteiro Adaptado Stephen Chbosky Indicado [57]
Melhor Performance Jovem Logan Lerman Indicado
Writers Guild of America Awards 17 de fevereiro de 2013 Melhor Roteiro Adaptado Stephen Chbosky Indicado [58]

Referências

  1. «THE PERKS OF BEING A WALLFLOWER (12A)». British Board of Film Classification. 27 de julho de 2012. Consultado em 18 de agosto de 2012 
  2. Mark Olsen (1 de novembro de 2012). «'The Perks of Being a Wallflower' steadily blossoms». Los Angeles Times 
  3. a b c «The Perks of Being a Wallflower (film)». Box Office Mojo. IMDB. Consultado em 14 de abril de 2013 
  4. «Catching Up With The Perks of Being A Wallflower». Paste.com. Consultado em 29 de setembro de 2012 
  5. «'Perks Of Being A Wallflower' updates plus filming locations in Pittsburgh May 9–13». Consultado em 12 de maio de 2011 
  6. «A message from Emma». EmmaWatson.com. Consultado em 12 de maio de 2011. Cópia arquivada em 9 de maio de 2011 
  7. McNary, Dave (25 de janeiro de 2011). «Summit circles 'Wallflower'». Variety 
  8. Kay, Jeremy (17 de fevereiro de 2011). «Buyers leave EFM with deals despite slow festival». Screen Daily 
  9. McNary, Dave (19 de maio de 2010). «Watson, Lerman in talks for 'Perks'». Variety 
  10. Lodderhose, Diana (9 de fevereiro de 2011). «Emma Watson to star in 'Wallflower'». Variety 
  11. Finke, Nikki (15 de abril de 2011). «Nina Dobrev Goes From 'Vampire Diaries' To 'The Perks Of Being A Wallflower'». Consultado em 17 de abril de 2011. Cópia arquivada em 10 de janeiro de 2014 
  12. Wilkinson, Amy (10 de maio de 2011). «Kate Walsh Signs On For 'Perks Of Being A Wallflower'». MTV. Consultado em 19 de maio de 2011. Cópia arquivada em 13 de maio de 2011 
  13. «Movie Filming In Pittsburgh Wants To Make Your Car A Star». WPXI. 27 de abril de 2011. Consultado em 23 de outubro de 2012 
  14. Becky Brindle (9 de maio de 2011). «Movie Begins Filming in Upper St. Clair». Upper Stclair. Consultado em 23 de outubro de 2012 
  15. Barbara Vancheri (30 março de 2012). «Film Notes: Newly resurrected Hollywood Theater to appear in film». Pittsburgh Post-Gazette. Consultado em 23 de outubro de 2012 
  16. Alice Smith (25 abril de 2011). «USC Native to Film Scenes for Movie at Dormont's Hollywood Theater». Patch Media. Consultado em 23 de outubro de 2012 
  17. Anya Sostek (28 de setembro de 2012). «The 'Perks' Fort Pitt Tunnel stunt: Don't try it». Pittsburgh Post-Gazette 
  18. «'Perks Of Being A Wallflower' Soundtrack Tracklist Revealed (EXCLUSIVE)». Huffington Post (em inglês). 17 de agosto de 2012. Consultado em 3 de dezembro de 2017 
  19. Various artists, The Perks Of Being A Wallflower, consultado em 3 de dezembro de 2017 
  20. Handy, Bruce. «Q&A: Perks of Being a Wallflower's Stephen Chbosky on Emma Watson's Casting, High School Yearning, and "Heroes"». Vanity Fair. Consultado em 3 de dezembro de 2017 
  21. «"The Perks of Being a Wallflower (Original Motion Picture Soundtrack)" by Various Artists on iTunes». itunes.apple.com (em inglês). Consultado em 3 de dezembro de 2017 
  22. «'Perks Of Being A Wallflower' Trailer: What's That Song?». MTV News. Consultado em 3 de dezembro de 2017 
  23. «The Perks of Being a Wallflower (Original Motion Picture Score) by Michael Brook on Apple Music». itunes.apple.com (em inglês). Consultado em 3 de dezembro de 2017 
  24. FullSoundtrack (4 de dezembro de 2016), The Perks of Being a Wallflower - Full soundtrack (Score by Michael Brook), consultado em 3 de dezembro de 2017 
  25. «The Perks of Being a Wallflower: Original Motion Picture Score - Michael Brook — Listen and discover music at Last.fm». Last.fm (em inglês). Consultado em 3 de dezembro de 2017 
  26. «Release Date Round-Up: 'Oblivion' and 'Perks' Get Pushed, 'Rush' and 'Mama' Get Dated». FilmSchoolRejects. Consultado em 12 de agosto de 2012 
  27. «'Cambridge Film Festival – Programme for Sunday 23rd of September'». Cópia arquivada em 8 de setembro de 2013 
  28. «MPAA Grants 'Perks of Being a Wallflower' PG-13 Rating». The Wrap. Sharon Waxman. 8 de março de 2012. Consultado em 7 de abril de 2012 
  29. «Os números de bilheterias, a cada semana, para o filme As Vantagens de Ser Invisível». AdoroCinema.com. Consultado em 23 de outubro de 2012 
  30. «Indie Box Office - Perks Of Being A Wallflower, Diana Vreeland, The Master». Deadline Hollywood. Penske Media Corporation. 23 de setembro de 2012. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  31. «Box Office: Jake Gyllenhaal Tops Jennifer Lawrence; Dredd 3D Bombs | E! Online». Ca.eonline.com. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  32. «The Perks of Being a Wallflower (2012)». Rotten Tomatoes. Consultado em 23 de outubro de 2012 
  33. «The Perks of Being a Wallflower Reviews». Metacritic. CBS Interactive. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  34. Edu Fernandes (19 de outubro de 2012). «Critica de As Vantagens de Ser Invisível». CinePop. Consultado em 23 de outubro de 2012 
  35. https://www.rogerebert.com/reviews/the-perks-of-being-a-wallflower-2012
  36. Lucas Salgado (Setembro de 2012). «Críticas AdoroCinema As Vantagens de Ser Invisível». Consultado em 23 de outubro de 2012 
  37. Corliss, Richard (13 de setembro de 2012). «The Perks of Being a Wallflower: A Teen Angel's Dreamy Angst». Time Entertainment 
  38. «Best Movies Of 2012». MTV. Consultado em 16 de dezembro de 2012 
  39. «Top Ten Movies of 2012». US Weekly. Consultado em 19 de janeiro de 2013 
  40. «The 25 Best Movies of 2012». Complex. Consultado em 16 de fevereiro de 2013 
  41. «Boston Film Critics: 'Zero Dark Thirty' Best Pic & Director, 'Lincoln' Actor & Screenplay». Deadline Hollywood. Penske Media Corporation. 9 de dezembro de 2012. Consultado em 7 de setembro de 2014 
  42. «2012 Chicago Film Critics Awards». Chicago Film Critics Association. 17 de dezembro de 2012. Consultado em 30 de setembro de 2014 
  43. «News/Critics' Choice Awards 2013: Complete List of Nominations». E!. 11 de dezembro de 2012. Consultado em 8 de novembro de 2014 
  44. «The 2012 Detroit Film Critics Society Awards». Detroit Film Critics Society. Consultado em 21 de março de 2015 
  45. Kilday, Gregg (18 de janeiro de 2013). «'Argo' Named Best Film by Gay and Lesbian Entertainment Critics Association». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 12 de setembro de 2014 
  46. Megan Townsend (20 de abril de 2013). «The New Normal, The Perks of Being a Wallflower among GLAAD Media Award Recipients in Los Angeles». GLAAD.org 
  47. «2012 Hollywood Film Awards®, The Official Launch of the Awards Season™». Hollywood Film Awards. 23 de outubro de 2012. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  48. «Independent Spirit Awards 2013: Winners List». The Hollywood Reporter. 23 de fevereiro de 2013. Consultado em 23 de fevereiro de 2013 
  49. Tapley, Kristopher (5 de março de 2013). «Django and Ted lead MTV Movie Awards nominations as Twilight nearly shut out». HitFix. Consultado em 21 de março de 2015 
  50. «2012 Archives - National Board of Review». National Board of Review. Consultado em 10 de outubro de 2014 
  51. «People's Choice Awards: Fan Favorites in Movies, Music, & TV». People's Choice Awards. Consultado em 21 de março de 2015 
  52. Tapley, Kristopher (10 de dezembro de 2012). «The Master leads San Diego film critics nominations». HitFix. Consultado em 21 de março de 2015 
  53. «Celebrity Tributes». Festival Internacional de Cinema de Santa Bárbara. Consultado em 22 de janeiro de 2015 
  54. Tapley, Kristopher (11 de dezembro de 2012). «Django Unchained lands eight St. Louis film critics nods». HitFix. Consultado em 21 de março de 2015 
  55. Nessif, Bruna (22 de maio de 2013). «2013 Teen Choice Award Nominations: Twilight and Vampire Diaries Are Tops, Taylor Swift and Harry Styles Square Off». E!. Consultado em 24 de setembro de 2014 
  56. Kit, Borys (9 de fevereiro de 2013). «'Argo' Writers Win Scripter Award». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 17 de setembro de 2014 
  57. Tapley, Kristopher (10 de dezembro de 2012). «'Lincoln' leads Washington DC Area film critics nominations, 'Zero Dark Thirty' wins». HitFix. Consultado em 31 de julho de 2014 
  58. «Argo and Zero Dark Thirty scoop Writers Guild awards». BBC News. 18 de fevereiro de 2013. Consultado em 7 de setembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]