Asdrúbal, o Boetarca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Asdrúbal, dito o Boetarca, foi o principal general cartaginês da Terceira Guerra Púnica. "Boetarca" era um cargo importante no estado cartaginês cuja função exata é incerta e que não deve ser confundido com o cargo de boeotarca da Grécia Antiga. Além de seus feitos militares, pouco se sabe sobre ele.

História[editar | editar código-fonte]

Asdrúbal provavelmente era o mesmo general que foi derrotado perto da cidade de Tunes pelo rei númida Massinissa logo no início da guerra (149 a.C.). Depois disto, liderou as forças cartaginesas durante o Cerco de Cartago até a queda da cidade em 146 a.C. e resistiu por bastante tempo aos ataques do jovem general romano Cipião Emiliano. Sua habilidade militar foi notada pelos autores antigos e seu exército era considerado bem treinado e bem equipado. Porém, não era páreo para as táticas dos grandes generais de sua época, como o próprio Cipião e o rei númida Massinissa.

A esposa e os dois filhos de Asdrúbal, segundo Políbio, se atiraram num templo em chamas ao testemunharem a derrota de seu pai, que havia se rendido aos romanos, o que foi considerado uma grande covardia. Em desgraça, Asdrúbal foi levado a Roma e exibido durante o triunfo de Cipião. Depois disto, recebeu permissão para viver em paz na Itália, onde terminou seus dias[1][2].

Referências

  1. Mommsen, p. 54
  2. Smith, p.360

Bibliografia[editar | editar código-fonte]