Asgabate

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Asgabate

Aşgabat/Ашгабат (Turcomeno)
Ашхабад (Russo)

Uma vista do norte em direção ao centro da cidade
Uma vista do norte em direção ao centro da cidade
Brasão de armas de Asgabate
Brasão de armas
Localização de Asgabate no Turcomenistão
Localização de Asgabate no Turcomenistão
Província Asgabate
Fundação 1881
Administração
 - Prefeito Durdylyyev[1]
Área
 - Total 440 km²
Altitude 219 m
População (2012)
 - Total 1 031 992
    • Densidade 2 345,4 hab./km²
Fuso horário TMT (UTC+5)
 - Horário de verão Não observa
Código Postal 744000 - 744040
Código telefônico (+993) 12
Sítio http://ashgabat.gov.tm/en/ www.ashgabat.gov.tm

Asgabate,[2] Asgabade,[3][4][5] ou Ascabade (em turcomeno: Ашхабад (Aşgabat, pronunciado: aʃʁaˈbat;) em persa: عشق آباد; em russo: Ашхабад (Ashkhabad pronunciado: ɐʂxɐˈbat); literalmente: "cidade do amor"; antigamente conhecida por Poltoratsk entre 1919 e 1927) é a capital política e maior cidade do Turcomenistão desde o cisma soviético.

Em 2012, a cidade tinha uma população de 1.031.992 de habitantes. A cidade está situada entre o deserto de Kara Kum e a Serra de Kopet Dag. Asgabate tem uma população principalmente formada pelo povo turcomeno, com minorias étnicas de russos, armênios e azeris. Fica a 250 km da segunda maior cidade do Irã, Mashhad.

Nomes[editar | editar código-fonte]

Asgabate escreve-se Aşgabat em turcomeno, Ашхабад (Ashkhabad) em russo e عشقآباد em persa. De 1919 até 1927, a cidade foi rebatizada de Poltoratsk em homenagem a um revolucionário local. Antes de 1991, a cidade era geralmente designada por Ashkhabad, numa transliteração inglesa do nome russo, inspirado na forma original persa. Escreve-se também através das romanizações Ashkhabat, Ashgabad e Achgabad, e com as grafias portuguesas Asgabate e Ascabade.

Asgabate deriva do persa Ashk (ou Arsaces) e Sandki(ou "lugar habitado" ou "cidade"), que conectadas significam "a cidade de Arsaces". A etimologia popular sugere que o nome é uma versão do dialeto árabe, derivado da palavra persa عشق (cujo significado é "amor") e em persa آباد (onde "Sandki" lugar habitado ou "cidade", e ainda, etimologicamente significa "morada") e, portanto, livremente traduzido como "a cidade do amor" ou "a cidade que o amor construiu". [6]

História[editar | editar código-fonte]

Asgabate é uma cidade relativamente jovem, tendo se desenvolvido a partir de uma aldeia do mesmo nome, criada pelo russos em 1818. Não fica distante da localidade de Nisa, a antiga capital do Império de Pártia; Desenvolveu-se sobre as ruínas da cidade da Seda de Konjikala mencionada pela primeira vez como produtora de vinho no século 2 A.C., e arrasada por um terremoto no século 1 A.C. (um precursor do terremoto de Asgabate, em 1948). Konjikala foi reconstruída, e devido à sua localização privilegiada na Rota da Seda e floresceu até sua destruição pelos mongóis no século 13. Sobreviveu nos séculos seguintes como uma pequena aldeia até que os russos a reassumiram no século 19. [7] [8]

Em 1869, soldados russos construiram uma fortaleza em uma montanha perto da vila, e graças a essa segurança adicional, comerciantes e artesãos logo foram atraídos para a área. Asgabate permaneceu como parte da Pérsia até 1881, quando foi cedida à Rússia czarista, nos termos do Tratado de Akhal. A Rússia optou por desenvolver Asgabate como um centro regional devido à sua proximidade com a fronteira da Pérsia – sob influência do Império Britânico. Era tida no século XIX como uma cidade de estilo europeu, com lojas e hotéis de aparência agradável. Em 1908, a primeira Casa de Adoração Bahá'í foi construída em Asgabate, tendo sido gravemente danificada com o sismo de 1948 e demolido em 1963.[9]

O governo soviético estabelecido em dezembro de 1917 em Asgabate, foi expulso por forças de uma coalizão de britânicos e movimento Branco em julho de 1918, e voltou um ano depois, em julho de 1919, quando a cidade foi renomeada Poltoratsk (Полторацк) em homenagem a um revolucionário local. [10]

O nome Asgabate foi restaurado em 1927 após a criação da República Socialista Soviética do Turcomenistão (uma república soviética). Deste período em diante, a cidade experimentou um rápido crescimento e industrialização, tendo sofrido uma retração em seu crescimento devido ao sismo, ocorrido em 6 de outubro de 1948. Com uma intensidade de 7,3 pontos na escala Richter, provocou mortes, segundo as estimativas, entre 110 mil e 176 mil pessoas, ou seja, de dois terços da população da cidade; embora o número oficial anunciado pela União Soviética fosse de apenas 40 milhares.[11] [12][13] [14] [15]

Marcos Históricos
  • 1882-1918 - centro administrativo da Rússia para a Região Transcaspiana;
  • 1918-1925 - centro administrativo do Oblast Turcomeno: R.S.S. do Turquestão;
  • Desde fevereiro de 1925 - capital da Turcomênia;
  • Desde Outubro de 1991 - capital do Turcomenistão independente.

Economia[editar | editar código-fonte]

O bazar russo de Asgabate

Asgabate, como capital federal, é principalmente um centro político-administrativo. Suas principais indústrias são as de têxteis (algodão) e metalurgia. É ainda uma parada importante na Estrada de Ferro Trans-Caspiana. Uma grande porcentagem do emprego em Asgabate é fornecida pelas instituições estatais; como os ministérios, subsecretarias e outros órgãos administrativos do governo do Turcomenistão. Há também muitos cidadãos estrangeiros trabalhando como diplomatas ou funcionários nas embaixadas de seus respectivos países. Asgabate empresta seu nome ao Acordo de Asgabate, assinado pela Índia, Omã, Irã, Turcomenistão, Uzbequistão e Cazaquistão, para criar um corredor internacional de transporte e trânsito, facilitando o transporte de mercadorias entre a Ásia Central e o Golfo Pérsico.

Indústria[editar | editar código-fonte]

Mais de 43 indústrias de grande porte e 128 médio porte, além de mais de 1.700 instalações industriais pequenas, estão localizadas em Asgabate e seus subúrbios[16]. As mais importantes são “Ashneftemash”, “Turkmenkabel”, “Complexo Têxtil Turkmenbashi” etc.[17]

Varejo[editar | editar código-fonte]

Tanto os moradores quanto os visitantes vão ao Bazar Altyn Asyr em Choganly, onde muitos itens, incluindo tecidos tradicionais e tapetes tecidos à mão, podem ser comprados. Áreas comerciais modernas são encontradas principalmente nas ruas centrais, incluindo o moderno shopping turco Ýimpaş e os shopping centers Paýtagt e Aşgabat. Os moradores locais gostam de bazares tradicionais: bazar russo, bazar Teke, bazar Daşoguz, bazar Mir, bazar Jennet, etc. Yimpas fechado em dezembro de 2016

Clima[editar | editar código-fonte]

Gráfico climático para Asgabate
JFMAMJJASOND
 
 
22
 
7
-2
 
 
27
 
10
-0
 
 
39
 
16
5
 
 
44
 
24
11
 
 
28
 
30
16
 
 
4
 
36
21
 
 
3
 
38
23
 
 
1
 
37
21
 
 
4
 
32
15
 
 
14
 
23
9
 
 
20
 
17
5
 
 
21
 
10
1
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: [Organização Meteorológica Mundial

A Serra de Kopet Dag localiza-se a apenas 25 km ao sul de Asgabate e a cidade toca ao norte o limite do deserto de Kara-Kum. Devido a esta localização, Asgabate tem um clima árido, com verões quentes e secos e invernos suaves e curtos. A alta temperatura, cuja média em julho é de 38 °C, tem a duração de longos períodos. A temperatura mais alta registrada é de 45 °C . As temperaturas noturnas no verão alcançam a temperatura média mínima de 22 °C. Já no inverno, a temperatura média varia de 10 a 12 °C, com mínimas que chegam a -1 °C; temperaturas ainda mais baixas, como -16 °C, já foram registradas em dezembro. A neve é rara devido a baixa umidade. A precipitação anual é de apenas 193 mm sendo que março e abril são os meses mais úmidos. [18]

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

Depois de sair da União Soviética, a cidade ganhou muitos prédios residenciais altos. Técnicas modernas de construção permitem o desenvolvimento de edifícios altos (principalmente 12 andares) com proteção relativamente boa contra terremotos. Nas torres residenciais típicas, o primeiro andar é normalmente uma área de compras ou de serviços. Muitos dos edifícios são feitos de mármore branco. O Arco da Neutralidade foi desmontado e reerguido em sua forma original no sul da capital. A Torre Turcomenistão, com seus 211 metros, é o edifício mais alto do país.

Ashgabat é principalmente um governo e centro administrativo. O centro de negócios de Ashgabat fica na rodovia Archabil. A construção de vários ministérios e departamentos, centros de ensino e pesquisa e culturais está completa. Desenvolvimento de edifícios de escritórios e espaços públicos ao longo da avenida continua

Edifícios notáveis[editar | editar código-fonte]

Entre os museus incluem-se o Museu de Belas Artes Turcomano e o Museu do Tapete Turcomano, esse conhecido por sua impressionante coleção de tapetes tecidos, bem como o Museu de História do Turquemenistão e do Museu Nacional de História de Asgabate, que exibe artefatos que datam do período das civilizações dos Partos e dos Persas. A Academia de Ciências do Turcomenistão é um importante instituto de ensino superior. Entre as grandes mesquitas destacam-se a Mesquita Azadi (que se assemelha à Mesquita Azul de Istambul), a Mesquita de Omar Khezrety, e a futurista Mesquita Iraniana.

Palácios:

  • Palácio de Türkmenbaşy: Sede da presidência da república, é nomeado em homenagem a Saparmyrat Nyýazow, o primeiro presidente do Turcomenistão independente (1991-2006), que foi proclamado "Türkmenbaşy", ou seja, "Líder dos turcomenos". A construção da monumental edifício foi confiada ao grupo francês Bouygues, em colaboração com arquitetos do Ministério de Construção e Arquitetura do Turcomenistão e os escritórios de arquitetura franceses Bellon et Art Études (para o design de interiores). O edifício é inspirado tanto pelo classicismo francês quanto pela arquitetura otomana, bem como pelas tendências arquitetônicas que afirmam ser herdeiras da arquitetura tradicional do Turcomenistão.
  • Palácio Ruhyýet: O palácio foi construído pela empresa francesa Bouygues. O palácio realiza eventos oficiais do Estado, como fóruns, reuniões e inaugurações.A capacidade das instalações internas, seu equipamento técnico e conforto também permitem realizar e cobrir eventos à nível internacional.
  • Palácio do Casamento: A abriga sete salas de banquetes, 36 lojas e dois cafés, fornecendo todos os itens necessários para serviços de casamento, incluindo lojas de vestidos, decorações, aluguel de carros, jóias étnicas, estúdio de fotografia, salão de beleza e um hotel com 22 quartos. O terceiro e quarto andares abrigam escritórios administrativos e uma biblioteca.

Monumentos:

  • Arco da Neutralidade: Um grande tripé sobre o qual há uma estátua de ouro do ex-presidente Saparmurat Niyazov. Esta estátua girava, a fim de sempre face ao sol durante o dia. Diz-se ser feita de ouro puro. Essa estátua do ex-presidente Saparmurat Niyazov foi transferida para a periferia de Asgabate pelo presidente Gurbanguly Berdimuhammedow em dezembro de 2008.[19]
  • Monumento à Independência: O edifício, que é inspirado nos tradicionais tendas (yurts) nômades da Ásia central, é composto por um vasto salão, encimado por uma torre de 118 metros, número simbólico correspondente à soma dos números 27 (dia da independência) e 91 (ano da independência).
  • Torre Turcomenistão: Foi concluída em 2011 e, com seus 211 metros de altura, é a estrutura mais alta no país. O elemento decorativo octogonal da "Estrela de Oguzkhan" é reconhecido como a maior imagem arquitetônica do mundo da estrela e entrou no Guinness Book of Records. A Torre de TV é visível de quase qualquer lugar em Asgabate e seus arredores.

O Instituto Politécnico de Turcomenistão é a principal universidade presente na cidade.

Fotos[editar | editar código-fonte]

Cidades irmãs[editar | editar código-fonte]

Asgabate é geminada com:

Referências

  1. «Государственное информационное агентство Туркменистана - TDH». tdh.gov.tm. Consultado em 2 de agosto de 2017. 
  2. Porto Editora. «Asgabate». Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Infopédia – Enciclopédia e Dicionários Porto Editora. Consultado em 18 de janeiro de 2012. 
  3. Serviço das Publicações da União Europeia. «Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas». Código de Redacção Interinstitucional. Consultado em 1 de maio de 2012. 
  4. Macedo, Vítor (Primavera de 2013). «Lista de capitais do Código de Redação Interinstitucional» (PDF). Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia. A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (n.º 41). 15 páginas. ISSN 1830-7809. Consultado em 23 de maio de 2013. 
  5. Instituto Internacional da Língua Portuguesa. «Asgabade». Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa. Consultado em 28 de maio de 2017. 
  6. [Folclore http://www.angelfire.com/rnb/bashiri/Turkmenistan/Ashgabat.html | etimologia do nomeAsgabate], Iraj Bashiri, 1999.
  7. [Konjikala http://www.geographicbureau.com/trips/central_asia/turkmenistan/info/brief_description_of_the_main_s.jdx] Asgabate: a precursora da Rota da Seda.
  8. = # PPA41 resultado, M1 Konjikala, in: MaryLee Knowlton,Turquemenistão, Marshall Cavendish, 2006, pp. 40-41, ISBN 0-7614-2014-2, ISBN 978-0-7614-2014-9 (visível na Google Books ref).
  9. Casa de Adoração Bahá'í em Asgabate
  10. Ashgabat [1] a Grande Enciclopédia Soviética OnlineRússia
  11. E.U. Geological Survey
  12. Britannica Online
  13. agência estatal de notícias do Turquemenistão
  14. [2] BBC em russo, 6 de outubro de 2003Rússia
  15. O Turcomenistão independente e neutro: 10 anos gloriosos da era de Nisa, o Grande, Asgabate, 2001, pp. 39-40 Rússia
  16. «Ашхабад, Туркменистан» 
  17. «Сделано в Туркменистане» 
  18. = Historical Weather for Ashgabat, Turquemenistão. weatherbase.com, último 18 de dezembro de 2008.
  19. [BBC NEWS | Asia-Pacific | estátua de ex-líder turcomano se mudou]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Asgabate