Ashtar Sheran

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Ashtar Sheran (ou simplesmente Ashtar) é um suposto ser extraterrestre que, segundo os que nele crêem, comanda uma vasta armada de naves espaciais.

George Van Tassel[editar | editar código-fonte]

As supostas canalizações (psicografias) e/ou contatos físicos com Ashtar Sheran datam desde inícios da década de 50. Em 1952 Ashtar Sheran teria, então, contatado o norte-americano George Van Tassel[1] e alertava sobre os perigos das "explosões nucleares":

Comunicado de Ashtar

18 de julho de 1952

George Van Tassel publiou um livro em 1952 intitulado: "I Rode A Flying Saucer".[2]

Ethel P. Hill[editar | editar código-fonte]

Mais tarde, Ashtar entrou em contato (channeling) com a médium americana Ethel P. Hill,[3] ainda na década de 50, e disse comandar um exército de homens do espaço. Dessas canalizações nasceu o livro "In Days To Come" em 1957.[4] Ele dizia estar em contato com Jesus Cristo, que iria voltar, em breve, em um disco voador. O seu sotaque, em inglês, era uma versão avacalhada do inglês da King James Version, com palavras como thyselves, um neologismo baseado em thyself, quando o correto, desde o inglês antigo, é yourselves. A sua mensagem era, ao mesmo tempo, asseguradora e aterrorizadora, pois ele dizia que vinha corrigir nossos problemas e não nos conquistar.

MFK-Berlin[editar | editar código-fonte]

Ainda nessa mesma década, em 1956, Ashtar contatou um grupo de médiuns alemães; dessa vez foi um grupo de médiuns liderado por Herbert Victor Speer e seus filhos Uwe Speer e Monika-Manuela Speer, o "MFK-Berlin",[5] ou "Grupo de Berlin". Foi a partir desse grupo que Ashtar Sheran passou a dizer que era de um planeta chamado Methária, do sistema estelar Alfa-Centauro e que sua raça ou grupo se intitulava os "SANTINER". Esse grupo de médiuns alemães continuaram tendo contatos "telepáticos" (canalizações, psicografias) com Ashtar até, ao que parece, 1975. Diversas obras saíram dessa interação. No Brasil, em 1965, foi lançado o livro intitulado "A Grande Missão Celeste De Ashtar Sheran À Humanidade Da Terra". Esse livro continha três obras do Grupo de Berlim:[6]

  • "Antes Da Aterrissagem" [Original: Vor der Landung] - 1958
  • "Veritas Vincit" - 1959
  • "De Estrela Em Estrela" [Original: Von Stern zu Stern] - 1960.

Eugenio Siragusa[editar | editar código-fonte]

Outro contactado famoso que alegou ter encontrado Ashtar Sheran, foi o italiano Eugenio Siragusa. Ainda que os "avistamentos" de Siragusa remontem até 1952, não foi até 1962 que ele realmente teve encontros "físicos" com seres do espaço no Monte Manfré. Segundo ele, estavam presente dois ETs nesse encontro, Ithacar e Ashtar Sheran.[7]

Paulo Antonio Landulfo Fernandes[editar | editar código-fonte]

Vale a pena destacar outro contactado importante, e dessa vez, em solo brasileiro – o baiano Paulo Antonio Landulfo Fernandes. Paulo Fernandes em 1969, na idade de 21 anos, teve um suposto encontro "físico" com Ashtar Sheran. Desse encontro, a pedido do próprio Ashtar, Paulo Fernandes fundou em 1973 uma instituição chamada "CEEAS" – Centro de Estudos Exobiológicos Ashtar Sheran. Esse "Centro de Estudos", conta-se, possuía bases filosóficas, científicas e espiritualistas.

Em 1972 foi lançado o livro de Paulo Fernandes "O Jovem que se Encontrava com Extraterrestres".[9]

Revista ISTOÉ[editar | editar código-fonte]

Segundo reportagem da revista Isto É de 16 de junho de 1999, Ashtar Sheran seria um alienígena louro, de 1,90 m de altura, que se veste como o Capitão Kirk, e preside uma espécie de ONU intergalática, da qual Jesus Cristo (chamado de Lord Sananda) é o representante da Terra. Ele tem um olhar penetrante e é lindíssimo, e transmite uma enorme paz. Segundo alguns ufólogos, como Rafael Cury, Ashtar Sheran é uma bobagem.[10]

Referências

  1. George Van Tassel – O primeiro "canalizador" de Ashtar Sheran. [1]
  2. I Rode A Flying Saucer - George Van Tassel; Scribd.com [2]
  3. Ethel P. Hill; forgotten early contactee bio. [3]
  4. John Bruno Hare (editor do site www.sacred-texts.com), introdução ao livro In Days to Come (1957), de autoria de Ashtar, canalizado por Ethel P. Hill [4]
  5. "Grupo de Berlim"; Message d'Ashtar Sheran (MFK Berlin - 1956) [5]
  6. Obras do "Grupo de Berlim" – Medialer Friedenskreis Berlin (MFK) [6]
  7. Ashtar Sheran - El Gran Titiritero Cósmico [7]
  8. O Jovem que era amigo de Ashtar Sheran – Revista UFO [8]
  9. O Jovem que se Encontrava com Extraterrestres [9]
  10. Ines Garçoni, revista Isto É, edição de 19 de junho de 1999, O santo que veio do espaço. Um congresso em Curitiba revela que a virada do milênio estimula o crescimento dos adeptos da ufologia mística [em linha]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Partridge, Christopher Hugh (2003), UFO Religions, Capítulo 8 From Extraterrestrials To Ultraterrestrials: The Evolution of the Concept of Ashtar
  • Denzler, Brenda (2001), The lure of the edge