Aside

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo.
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{subst:rec}}
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde maio de 2009).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Aside
Informação geral
País  Portugal
Gênero(s) punk rock, hardcore melódico
Período em atividade 1999-
Página oficial asiderockers.com
Integrantes Daniel Dias; David Arroz; Ricardo Cabrita; Hugo Pardal; André Meleiro; Daniel Neto; Nuno Vicente; João F.

Os Aside são uma banda lisboeta de punk rock na vertente hardcore melódico, formada no ano de 2000. Nascidos no meio de uma cena punk underground portuguesa em nítida decadência de valores e ideiais, lutaram contra criticas dos seus supostos "pares" por terem uma sonoridade mais rockeira do que é aconselhável para se serem uma verdadeira banda punk. No entanto o espírito DIY manteve-se sempre vivo e acabam por lançar o seu álbum de estreia Good Enough for Someone Else em 2003, seguido de uma tour no Canadá a abrirem para bandas como Catch 22 e Boysnigthout, seguida de uma incursão pela Europa fora ao lado de novas bandas estrangeiras como A Common Ground e Gás Drummers.Em 2005 gravam o seu novo álbum We Are Frequency, já com uma sonoridade hard rock.

História[editar | editar código-fonte]

"A bela história dos Aside há de rezar desta forma, nos livros infantis: "era uma vez uma banda, com uns rapazinhos que acreditavam naquilo que estavam a fazer. Esses rapazinhos queriam lançar um disco, por isso compraram umas horas num estúdio, e depois de irem para o trabalho ou para a escola, iam gravar à noite. O problema é que aquilo que eles gravaram com tanto amor e carinho era rejeitado por homens maus e bárbaros de fato e gravata. No fim, houve alguém que os ouviu, gostou, e eles tiveram que lançar tudo por uma tal Freedumb Records, editora sediada no canadá. Com esse disco os rapazinhos tiveram alguma atenção em Portugal, e algumas pessoas deram-lhes importância: conseguiram fazer outro disco, já através de uma editora portuguesa, e foram felizes para sempre"

Este foi, mais ou menos, o passado dos Aside. A história pode não estar 100% verdadeira (quem inventou a bela frase do "quem conta um conto acrescenta um ponto" devia ter direito a viver na célebre casa do Hugh Hefner para o resto da vida-isto se tiver sido um macho) mas terá por aqui um fundo de verdade. "Good enough for someone else" foi um disco complicado de lançar, onde os aside tentaram já explanar o seu pop-punk com tendências catchy que resultou num disco fresco e de acessível audição...” - Blog : O Som - 2006

2000 - O Começo da História!

“...Os "Aside" são uma banda de Lisboa que em 2000 decidiu mandar uma pedrada no charco, ao aperceber-se do marasmo musical e cultural em que vivia e vive actualmente o nosso País! Rapidamente se tornaram numa das mais importantes bandas do movimento Underground português.”

2001 - A Anatomia do Rock!

“...Em 2001, lançam uma Demo ["60 seconds make a minute"],com quatro faixas: "Next Morning; Settle; 60 Seconds make a minute; Empty Bridge".Rapidamente a sua reputação se espalha através dos seus concertos explosivos.Tocaram de norte a sul do País, com uma passagem pelo estrangeiro (Holanda /Roterdão).Neste ano, partilham palcos com variadíssimas bandas nacionais e estrangeiras (Easyway, July13, Primitive Reason, Zorg, Cool Hipnoise, Blasted Mechanism, Raise Kain (Holanda), Chillfactor (Holanda), G.A.S.Drummers (Espanha), A Common Ground (Alemanha), SchoolDrivers (Espanha), entre outros.Ainda em 2001, gravam 2 temas novos, que mais tarde viriam a ser regravados para o 1º álbum de originais: "Good enough for someone else".Foram eles: Little Boy (Small Is Beautiful too) e Capsule V.21.Estes temas foram gravados por Miguel Marques nos estúdios "Overhead", em Linda-a-velha."

2002 - Compilações!

"...Em 2002 participam em várias compilações internacionais importantes no movimento punk/hardcore/emo como: "Bullet Magazine" (entre bandas como: Jimmy Eat World, Aina, Satanic Surfers, As friends Rust, Grade, Over it, Good Riddance, etc...) "Know your neighbours" (Undeclinable, G.A.S.Drummers, Venerea, Stoned, Goblins, etc...), "Things could be worse" (Ten Foot Pole, Pulley, Venerea, Cigar, Sun eats hours, Lucky7, Last years hero, Closet Monster, etc...)É neste ano que obtêm o patrocínio da marca [DCSHOESCOUSA] e contam também com a realização de um vídeoclip dentro de um Hangar (Winter Wave)."

2003- Uma viagem para outro Continente!

"...Em 2003 fazem parte da compilação "OFFLINE" lançada pela [Fnac] em parceria com o site [www.123som.com], conjuntamente com as 12 bandas mais votadas online - uma por cada mês- (More Than a Thousand, This Isn’t Luxury, Sugar Baby Condoms, etc...). Em Novembro de 2003 lançam o seu álbum de estreia ["Good Enough for Someone Else"] pela editora canadiana FREEDUMB RECORDS e em Portugal pela Rastilho 2004 com os seguintes temas:Winter Wave; Capsule v.21; Lights Don't Flash Twice; Small Is Beautiful Too; Espionage 005; Empty Bridge; Detachable Wings; Platonic Tenderness; Remote Sensor; A Wednesday In April; "+ Bonus track-Five Horsemen From Hell".Este disco foi produzido por Miguel Marques e pelos próprios Aside.No mesmo mês, fazem uma tour de 3 semanas no [Canadá] tocando com bandas como Catch 22 (EUA),BIG D AND THE KIDS TABLE (Boston-EUA), Boysnightout (Canadá), Grimskunk (Canadá), Bald Vulture (Canadá), entre outras."

2004- Uma Tour pela Europa!

"...Em Janeiro 2004 contam com uma actuação em directo na [TV]-([Sic Radical] – Cabaret da Coxa).Gravaram 2 músicas/versões a pedido das bandas UHF -"Joey Ramone" e DELFINS -A Cor Azul(versão escolhida para passar na BestRock Fm). Os respectivos cd’s de tributo a estas bandas, foram editados ainda neste ano de 2004.Em Abril, a banda faz a edição do seu 1º álbum em [Portugal] pela editora Rastilho e foi distribuído pela Música Activa.Também em Abril, fizeram uma digressão Europeia de 2 semanas a tocar em Países como a: Alemanha, Bélgica, Holanda, Suíça, etc…;tocando com bandas como: G.A.S. Drummers, Five Days Off, July Knives, A Common Ground, Amical, Twisted Minds, Seed 'N Feed, On The Might of Princess, etc.."

2005- Vasteras/Suécia!

"...Após 6 meses intensos de pré-produção, a banda , no final do ano, deslocou-se à Suécia para gravar o seu segundo álbum de originais: "We are Frequency", com os seguintes temas: "Perfect Sound; Seduce All Your Enemies; These Cuts Will Kill; As Cold As You Left Me; Stationary Firework; Small Leaves Will Fall; Destination Missed; Silence In Delay; Red Poison & White Guitars (feat. Bombshell Rocks; Halfway To Nowhere; Vasteras; A Chance For Romance".O álbum foi gravado nos estúdios “Underground”, em [Västeras] - na Suécia,pelo produtor Pelle Saether (No Fun At All, The Hives, Bombshell Rocks, Pridebowl, Adhesive, Satanic Surfers, Passage4, Fonzie, 59 times the pain, Venerea, etc) e masterizado por Peter in de Betou (Rammstein, Millencolin, Marduk, Europe, Abba,etc...).Sabe-se ainda que os Aside gravaram um tema para além dos que estão no álbum: "To Pure to Burn", que não chegou a sair um nenhuma compilação oficial."

2006- We are Frequency!

"...Ano marcado pelo lançamento do álbum ["We are Frequency"] a 8 de Abril, através da editora Sons Urbanos.Foi neste ano que a banda apurou ao máximo a sua consistência ao vivo, dando concertos muitos directos e com uma mensagem muito positiva; tendo começado a dar nas vistas pelo álbum e acima de tudo, pelos concertos(partilhando o palco com bandas como: Tribute to Nothing, Mad Caddies, Uncommonmanfrommars, Bombshell Rocks, Tara Perdida, etc…)."

2007- Um ano Conturbado!

"...Este, foi o ano mais conturbado para o grupo, apesar dos inúmeros concertos que deram pelo País fora, numa viagem que parecia não ter limites. Para além da saída da Sons Urbanos, cancelaram uma Tour Europeia (devido ao cancelamento de várias datas).A banda passou ainda por um afastamento temporário do guitarrista Daniel Dias e viu frustrados muitos dos seus planos para a promoção do seu segundo álbum; alvo de muitas críticas positivas em Portugal e no estrangeiro.O último concerto dos Aside ao vivo, foi a 15 de Setembro deste mesmo ano no Cine-teatro de Corroios com : Ella Palmer; Gazua; Revolta; Anticlockwise.Depois desta data, a banda ainda gravou uma versão de um cantor português(ainda não se sabe o nome), para uma futura compilação. A canção foi gravada nos estúdios "Generator" por Miguel Marques (Easyway, TwentyInchBurial, More Than A Thousand...) e ainda não saiu."

2008- 2008!

"...Após a data de 15 de Setembro, a banda parou os seus motores. Hoje em dia, é possível ver elementos dos Aside nos Boca Doce (Hugo Pardal) e nos Satan´s Revolver (Ricardo Cabrita, Nuno Vicente; João F.)"

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 60 Seconds Make a Minute (2001)
  • Good Enough For Someone Else (2003)
  • We Are Frequency (2006)

Bandas com quem partilharam o Palco[editar | editar código-fonte]

Mad Caddies, Boy Sets Fire, Undeclinables, Tribute to Nothing, Ignite, Strike Anywhere, Strung Out, Uncommonmenfrommars, Set Your Goals, No Children, G.a.s Drummers, The Fire, Catch22, Only Crime, Burning Heads, Easyway, More Than a Thousand, Fiona at Forty, Twentyinchburial, All Against the World Devil in me, Tara Perdida, Hills have Eyes, Banshee, If Lucy Fell, For the Glory, Civic, Fishbrain, Ella Palmer, Sat on the Cat, Rejects United, Day of the Dead, Starvan, July Thirteen, Albert Fish, Summer of Damian, No One Yet, Sk6, Defying Control, Blacksunrise, Phazer, Revolta, Gazua, Unfair, Crave, Larkin, Bypass, Primitive Reason, Cool Hipnoise, Blasted Mechanism, d30...

Média[editar | editar código-fonte]

"Para todos aqueles que nos acompanham , a mensagem que deixamos é simples: sejam sempre humildes e sinceros.Nunca desistam dos vossos sonhos.Oiçam muita música e tentem sempre dar o vosso melhor em tudo o que fazem.Só assim podemos contribuir para um mundo melhor, cheio de energias positivas!"

"Um sonho já a tornar-se realidade! Que mais um músico pode desejar??? Viajar pelo mundo fora para fazer o que mais gosta...TOCAR! Para mim é um sonho vivo, viajar com os meus melhores amigos, que são os ASIDE, e ao mesmo tempo tocar...se for um sonho, não me acordem por favor!. Todas as tours feitas sabem a pouco...que tal uma ASIDE TOUR FOREVER?"

"Num concerto no Canadá lembro-me de estar a tocar e a deitar sangue do nariz, por causa do frioooo...poderoso!"

Falar de inspiração é algo muito vago... todos os elementos têm preferências musicais distintas e até algumas em comum. Se estamos a falar de bandas inspiradoras podemos referir algumas como Bodyjar, Undeclinable, Unwritten Law, Millencolin, Samiam, Starmarket, Hot Water Music, Anberlin, Acceptance, Beatsteaks, entre outras...

“Pura e simplesmente, não estamos preocupados com rótulos.Somos aquilo que sempre fomos e seremos: um grupo de amigos com uma enorme vontade de criar e seguir em frente no mundo da música.A nossa principal e única preocupação, é a de fazer música com conteúdo e atitude.”

"O nosso objectivo sempre passou por levar às pessoas um rock simples; directo e de ideias positivas."

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of Portugal.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical de Portugal, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.