Aspergillus nidulans

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaAspergillus nidulans
A. nidulans inoculado num meio fúngico completo.

A. nidulans inoculado num meio fúngico completo.
Classificação científica
Domínio: Eukarya
Reino: Fungi
Filo: Ascomycota
Classe: Eurotiomycetes
Ordem: Eurotiales
Família: Trichocomaceae
Género: Aspergillus
Espécie: A. nidulans
Nome binomial
Aspergillus nidulans
G Winter 1884
Sinónimos
Emericella nidulans

Aspergillus nidulans (também chamado Emericella nidulans na sua forma sexuada ou teleomorfo) é uma das muitas espécies de fungos filamentosos do filo Ascomycota. Tem sido um organismo importante no estudo da biologia celular dos eucariotas,[1] por mais de 50 anos,[2] sendo usado para estudar uma grande variedade de assuntos, incluindo recombinação, reparação de ADN, mutação, controlo do ciclo celular, tubulina, cromatina, nucleocinese, patogénese, e metabolismo.[3] É uma das poucas espécies no seu género capazes de formarem esporos por meiose, permitindo o cruzamento de estripes em laboratório. A. nidulans é um fungo homotálico, isto é, é capaz de auto-fertilização e pode formar corpos frutíferos na ausência de um parceiro de acasalamento.

Genoma[editar | editar código-fonte]

O genoma de A. nidulans, sequenciado no Broad Institute, foi publicado em Dezembro de 2005.[4] Tem 30 milhões de pares de bases e prevê-se que contenha cerca de 9 500 genes codificantes de proteínas, em oito cromossomas.

Recentemente, várias proteases semelhantes à caspase foram isoladas a partir de amostras de A. nidulans nas quais havia sido induzida apoptose. Descobertas como esta, têm um papel fundamental no estudo da conservação das mitocôndrias nas células eucariotas, e do seu papel como proteobactérias antigas capazes de induzir a morte celular.

Referências

  1. Osmani SA, Mirabito PM (2004). «The early impact of genetics on our understanding of cell cycle regulation in Aspergillus nidulans». Fungal Genet Biol. 41 (4): 401–10. PMID 14998523. doi:10.1016/j.fgb.2003.11.009 
  2. Martinelli, S. D.; J. R. Kinghorn (1994). Aspergillus: 50 years on. [S.l.]: Elsevier. ISBN 0-444-81762-X 
  3. Nierman WC, May G, Kim HS, Anderson MJ, Chen D, Denning DW (2005). «What the Aspergillus genomes have told us». Med Mycol. 43 Suppl 1: S3–5. PMID 16110785. doi:10.1080/13693780400029049 
  4. Galagan JE; et al. (2005). «Sequencing of Aspergillus nidulans and comparative analysis with A. fumigatus and A. oryzae». Nature. 438 (7071): 1105–15. PMID 16372000. doi:10.1038/nature04341 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre fungos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.