Associação Internacional de Lusitanistas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Associação Internacional de Lusitanistas (AIL) é uma associação académica internacional sediada em Coimbra e fundada em 1984 pelo Prof. Doutor R. A. Lawton, em Poitiers, França.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada em Poitiers em 1984 pelo lusitanista Prof. Doutor R. A. Lawton (Universidade de Poitiers), a Associação Internacional de Lusitanistas (AIL) tem por objeto, segundo os seus Estatutos (artigo 2º), fomentar os estudos de língua, literatura e cultura dos países de língua portuguesa, organizar congressos e publicar as atas, preparar e publicar a revista Veredas, colaborar com instituições nacionais e internacionais.

Na atualidade, a AIL conta com numerosos associados, distribuídos por mais de 30 países dos diferentes continentes.

Organização[editar | editar código-fonte]

A AIL está sediada na Universidade de Coimbra, em Coimbra, Portugal.

Podem ser membros da Associação “docentes universitários, pesquisadores e estudiosos aceites pelo Conselho Diretivo e cuja admissão seja ratificada pela Assembleia Geral”.

A AIL tem, tal e como está definido nos seus Estatutos e no Regulamento Interno, três órgãos sociais: -a Assembleia Geral, -o Conselho Diretivo e -Conselho Fiscal. O período de mandato destes órgãos é de três anos, fazendo coincidir o final do mesmo com a celebração do congresso trianual, cujo lugar decide a própria Assembleia (artigo 7.º).

O presidente atual é Prof. Doutor Roberto Vecchi (Universidade de Bolonha), sendo os presidentes honorários Helder Macedo e Cleonice Berardinelli (a partir do VII Congresso de Providence, Rhode Island, Estados Unidos, em 2002).

A Associação Internacional de Lusitanistas é dirigida por um Conselho Diretivo (eleito pela Assembleia Geral) composto por uma Presidência, duas Vice-Presidências, uma Secretaria Geral/Tesouraria, uma Presidência do Conselho Assessor e nove Vogais, com a seguinte distribuição: uma Presidência da Comissão Científica, uma Presidência da Comissão Editorial, cinco integrantes do Conselho Assessor, uma pessoa coordenadora do próximo congresso e uma pessoa Responsável de Comunicação. O Conselho Fiscal consta de três pessoas.

Conselho Diretivo (2014-2017)[editar | editar código-fonte]

  • Presidência: Roberto Vecchi (Universidade de Bolonha)
  • Presidências Honorárias: Cleonice Berardinelli (UFRJ e PUCRJ); Helder Macedo (King's College London)
  • 1.ª Vice-Presidência: Claudia Pazos-Alonso (Universidade de Oxford)
  • 2.ª Vice-Presidência: Elias J. Feijó Torres (Universidade de Santiago de Compostela)
  • Secretaria Geral / Tesouraria: Vincenzo Russo (Universidade de Milão)
  • Coordenação da Comissão Científica: Raquel Bello Vázquez (Universidade Ritter dos Reis)
  • Coordenação da Comissão Editorial: Regina Zilberman (Universidade Federal de Rio Grande do Sul)
  • Responsável pela Área de Comunicação: Roberto Samartim (Universidade da Corunha)
  • Presidência do Conselho Assessor: Ettore Finazzi-Agrò (Universidade de Roma "La Sapienza")
  • Conselho Assessor: Benjamin Abdala Junior (Universidade de São Paulo), Carlos Ascenso André (Instituto Politécnico de Macau), Manuel Brito-Semedo (Universidade de Cabo Verde), Manuel Ferro (Universidade de Coimbra), Natalia Czopek (Universidade Jaguelónica de Cracóvia), Roger Friedlein (Ruhr-Universität Bochum).
  • Conselho Fiscal: Carmen Villarino Pardo (Univ. de Santiago de Compostela), Helena Rebelo (Universidade da Madeira), Isabel Pires de Lima (Universidade do Porto).

Atividades[editar | editar código-fonte]

A AIL realiza um congresso a cada três anos, edita os resultados dos congressos na forma de Atas ou Livros temáticos, publica a revista Veredas e promove colóquios não coincidentes com os congressos trienais.

As atividades da Associação Internacional de Lusitanistas têm o apoio regular do Camões, I.P. e da Fundação Calouste Gulbenkian.

Congressos[editar | editar código-fonte]

Entre o primeiro de Poitiers, em 1984, e o próximo em Macau (XII Congresso, 2017), a AIL manteve um calendário congressual com pontualidade e tem viajado de Leeds em 1987, a Coimbra (1990), a Hamburgo (1993), a Oxford (1996), ao Rio de Janeiro (1999), a Brown (2002), a Santiago de Compostela (2005), à Madeira (2008), a Faro (2011) e ao Mindelo em 2014.

  • 1.º, Poitiers, França (24 a 28 de junho de 1984), organizado pela Universidade de Poitiers;
  • 2.º, Leeds, Reino Unido (09 a 15 de julho de 1987), organizado pela Universidade de Leeds;
  • 3.º, Coimbra, Portugal (18 a 22 de junho de 1990), organizado pela Universidade de Coimbra;
  • 4.º, Hamburgo, Alemanha (6 a 11 de setembro de 1993), organizado pela Universidade de Hamburgo;
  • 5.º, Oxford, Reino Unido (1 a 8 de setembro de 1996), organizado pela Universidade de Oxford;
  • 6.º, Rio de Janeiro, Brasil (8 a 13 de agosto de 1999), organizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e a Universidade Federal Fluminense;
  • 7.º, Providence, Rhode Island, Estados Unidos (1 a 7 de julho de 2002), organizado pela Universidade de Brown;
  • 8.º, Santiago de Compostela, Galiza (18 a 23 de julho de 2005), organizado pela Universidade de Santiago de Compostela;
  • 9.º, Funchal, Madeira, Portugal (4 a 9 de agosto de 2008) organizado pela Universidade da Madeira;
  • 10.º, Faro, Portugal, (18 a 23 de julho de 2011), organizado pela Universidade do Algarve;
  • 11.º, Mindelo, Cabo Verde (21 a 25 de julho de 2014), organizado pela Universidade de Cabo Verde;
  • 12.º, Macau, Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) (23 a 29 de julho de 2017), organizado pelo Instituto Politécnico de Macau.

Colóquios[editar | editar código-fonte]

  • I Colóquio de Budapeste, Hungria (7 e 8 de novembro de 2012): «1580-1834: Novos trilhos de pesquisa. Barroco, Ilustração e Romantismo e a sua irradiação na atualidade»; organizado pela Associação Internacional de Lusitanistas e o Departamento de Português da Faculdade de Letras da Universidade Eötvös Loránd (ELTE).
  • Colóquio Internacional «O Renascimento Português – Desafios e Novas Linhas de Investigação / The Portuguese Renaissance – Challenges and New Directions in Early-Modern Research», St Peter’s College, Oxford (27 e 29 de junho de 2013); organizado pela Associação Internacional de Lusitanistas, o King's College e o St. Peter's College da Universidade de Oxford.
  • II Colóquio de Budapeste, Hungria (11 e 12 de novembro de 2013): «África século XXI: Literatura, Cultura e Sociedade nos Países Africanos de Língua Portuguesa»; organizado pela Associação Internacional de Lusitanistas e o Departamento de Português da Faculdade de Letras Universidade Eötvös Loránd (ELTE).
  • III Colóquio de Budapeste, Hungria (12 e 13 de outubro de 2015): «O Brasil perante os desafios do século XXI: literatura, cultura, sociedade»; organizado pela Associação Internacional de Lusitanistas e o Centro de Estudos Brasileiros da Universidade Eötvös Loránd (ELTE).

Publicações[editar | editar código-fonte]

Veredas. Revista da Associação Internacional de Lusitanistas[editar | editar código-fonte]

Veredas. Revista da Associação Internacional de Lusitanistas (ISSN 0874-5102 (impresso), ISSN 2183-816X (edição em linha)) tem uma periodicidade semestral. O primeiro volume foi lançado em dezembro de 1998, graças a um Protocolo estabelecido com a Fundação Engº António de Almeida, no Porto (Portugal).

Depois de uma fase em que os números monográficos cobraram especial relevância, desde o número 12 tem adotado o sistema de avaliação por pares para a aceitação de trabalhos e, de ser publicada em papel, tem passado a ter edição exclusivamente digital através do site da AIL.

Bolsas da AIL[editar | editar código-fonte]

A AIL convoca anualmente (2010, 2012, 2013, 2014 e 2016) duas bolsas, uma delas em parceria com a Universidade de Coimbra (UC), para realizar estadias de investigação, no âmbito da Língua Portuguesa ou das Literatura e Culturas lusófonas.

Referências[editar | editar código-fonte]

«Avanços em...»: Onze volumes publicados em parceria entre a AIL e a ATRAVÉS|EDITORA. Consultado em 22 de julho de 2016.

Site Oficial da Associação Internacional e Lusitanistas (AIL). Consultado em 22 de julho de 2016.

Repositório da Associação Internacional de Lusitanistas. Consultado em 22 de julho de 2016.

X Congresso da AIL, Faro, Portugal (2011). Consultado em 22 de julho de 2016.

XI Congresso da AIL, Mindelo, Cabo Verde (2014). Consultado em 22 de julho de 2016.

Notícia do final do XI Congresso na Radiotelevisão Caboverdiana. Consultado em 22 de julho de 2016.

Livros Temáticos do XI Congresso AIL do Mindelo Já Disponíveis. Consultado em 22 de julho de 2016.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Site Oficial da Associação Internacional e Lusitanistas (AIL)

Programa de bolsas da AIL-UC

Plataforma 9 ― Portal Cultural do Mundo de Língua Portuguesa. Um projeto conjunto da AIL e a Fundação Calouste Gulbenkian.