Associação Nacional de Estudantes de Medicina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Associação Nacional de Estudantes de Medicina
(ANEM)
Fundação 1983
Tipo Associação de estudantes
Sede Porto
Membros 9320
Presidente actual Francisco Ribeiro Mourão
Voluntários 19
Sítio oficial http://www.anem.pt

A Associação Nacional de Estudantes de Medicina (ANEM) é uma federação portuguesa, composta por oito Associações/Núcleos de estudantes de Medicina portugueses, representando os cerca de 9500 estudantes de Medicina das oito Escolas Médicas do país. A ANEM foi fundada em 1983.

Objectivos[editar | editar código-fonte]

A ANEM tem como objectivos:

  • Estabelecer um elo entre os seus membros, encorajando à cooperação entre estes;
  • Emitir opinião sobre todos os assuntos relacionados com os estudantes de Medicina, contribuindo para a participação dos seus membros no debate de assuntos relacionados com a Educação Médica e Saúde;
  • Sensibilizar os estudantes para as obrigações sociais, éticas e morais, assim como promover a sua formação científica;
  • Participar na formação dos estudantes de Medicina, nomeadamente facilitando-lhes a realização de estágios clínicos, pré-clínicos e de investigação;
  • Organizar actividades de carácter científico, cultural, recreativo e desportivo para os estudantes de Medicina;
  • Programar e dinamizar actividades que garantam uma estreita cooperação e convívio entre os seus membros e os estudantes de todo o país;
  • Garantir a representação nacional e internacional de todos os estudantes de Medicina das Associações/Núcleos membro.

Órgãos[editar | editar código-fonte]

Mesa da Assembleia-geral[editar | editar código-fonte]

É constituída pelo Presidente, Vice-Presidente e Secretária, eleitos pela Assembleia-geral. Convoca e dirige os trabalhos das reuniões da Assembleia Geral, assegurando a conformidade das deliberações com os Estatutos e a lei geral.

A Assembleia-geral é o órgão deliberativo máximo da ANEM. É constituída pela Mesa da Assembleia, pelos titulares dos órgãos da ANEM e pelos delegados nomeados pela respectiva AE/Núcleo, obrigatoriamente não pertencentes a qualquer outro órgão. Reúne ordinariamente duas vezes por ano e extraordinariamente por iniciativa do Presidente da Mesa da Assembleia ou a pedido da Direcção, do Conselho Fiscal ou de qualquer uma das AE/Núcleos.1

Direcção[editar | editar código-fonte]

É constituída pelo Presidente, dois Vice-Presidentes, Tesoureira, Coordenadora de Projectos, Coordenadora Executiva, Coordenador de Informação e Imagem e Coordenadores dos quatro Departamentos da ANEM, eleitos pela Assembleia-geral. É o órgão executivo e de administração da ANEM. Reúne uma vez por mês, mantendo entre reuniões uma comunicação permanente, e assegura a representação nacional e internacional da ANEM.1

Conselho Fiscal[editar | editar código-fonte]

É constituído pelo Presidente, Vice-Presidente e Relator. São eleitos pela Assembleia-geral e supervisionam a generalidade da actividade social da ANEM, além da verificação da conformidade das Contas.1

Departamentos[editar | editar código-fonte]

A ANEM é composta pelos seguintes departamentos e grupos de trabalho.

Departamento de Saúde Pública[editar | editar código-fonte]

Propõe-se fazer a detecção precoce de Doenças Crónicas que podem ser incapacitantes a longo prazo, bem como realizar acções de sensibilização, que ajudem a combater a iliteracia em Saúde. Trabalha nas seguintes áreas:

  • Doenças cardiovasculares e os seus factores de risco: seguindo a tendência dos demais países ocidentais, Portugal não foge à regra de registar altos índices no que diz respeito às Doenças Cardiovasculares. Assim, pretendem-se realizar Rastreios de Hipertensão Arterial, Diabetes Mellitus e Dislipidémia, assinalando alguns dias Temáticos, como o Dia Mundial da Diabetes, o Dia Nacional do Doente com AVC, entre outros.
  • Benefícios de Uma Vida sem Tabaco: pretende alertar para as consequências do Tabagismo, que constitui a principal causa de morte evitável na Europa, responsável por cerca de 25% dos cancros em fumadores. Para tal, pretendem-se efectuar Rastreios de Monóxido de Carbono.2
  • Educação para a Saúde: tenta corrigir erros na formação elementar das crianças em termos de alimentação, prática desportiva e melhores práticas de saúde.

Departamento de Saúde Reprodutiva e SIDA[editar | editar código-fonte]

Organiza actividades para promoção do conhecimento na área da saúde reprodutiva e debate de ideias, bem como projectos que permitam aos estudantes de medicina ter um papel activo na informação, sensibilização e aconselhamento da comunidade.

  • DSRS on tour: é um fim-de-semana em que o Departamento parte para a rua, escolas e mesmo locais de diversão nocturna no sentido de informar e sensibilizar sobre diversos aspectos da Saúde Reprodutiva. Pretende transmitir informações sobre métodos de prevenção, contracepção, neoplasias da mama e do colo do útero entre outros, através do diálogo com a população, entrega de folhetos informativos e de preservativos.3 4
  • Estágios na Área da Reprodução Medicamente Assistida: estágios em centros de referência na área da Reprodução Medicamente Assistida que visam a integração dos estudantes de medicina no trabalho científico e clínico desenvolvido pelos especialistas, possibilitando o aprofundar dos seus conhecimentos nesta área, complementando a formação de base do curso de Medicina.
  • Practice in Assisted Reproduction: semelhantes aos da actividade anterior, mas num país diferente.
  • Educação por Pares: pretende que os estudantes de medicina tenham papel activo na educação sexual dos adolescentes, aproveitando a menor diferença etária para ultrapassar os medos de falar em assuntos mais delicados, desde as mudanças do corpo com a adolescência, às IST ou contracepção. Os estudantes recebem formação prévia do Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens (CAOJ), passando depois a frequentar turmas de uma Escola.
  • Campanhas de Sensibilização nas Festas Académicas: sensibilizando para a problemática da SIDA e outras IST, informando e esclarecendo de quais os melhores comportamentos a adoptar, bem como distribuindo material informativo e preservativos.
  • Concurso de Cartazes: pretende estimular os estudantes de medicina a elaborar cartazes sobre temáticas como cancro da Mama, SIDA ou Prevenção de IST, dando liberdade aos autores para usarem a criatividade, de forma a obter material informativo/sensibilização. Estes cartazes são utilizados nas campanhas do Departamento.
  • Celebração de Dias Temáticos: Dia dos Namorados, Dia Internacional da Mulher, Dia Internacional contra a Homofobia, Dia de Luta Contra o Cancro da Mama, Dia Mundial de Luta contra a SIDA.

Departamento de Intercâmbios[editar | editar código-fonte]

Representa em Portugal o Standing Committee on Professional Exchange (SCOPE) da Federação Internacional de Associações de Estudantes de Medicina (IFMSA). Tem como finalidade proporcionar mobilidade internacional a estudantes de Medicina, dando-lhes a oportunidade de realizar um estágio clínico num Serviço Hospitalar de uma especialidade Médica, com o objectivo de promover o aprofundamento dos seus conhecimentos teóricos e práticos relativamente a essa área médica.5

Departamento de Ciência e Investigação[editar | editar código-fonte]

É responsável pela organização e realização de actividades que promovem a disseminação do Conhecimento Científico, principalmente relacionadas com a área da Investigação e Inovação Científica, dirigidas aos estudantes do ensino pré-graduado do curso de Medicina. É constituído por, pelo menos, um elemento de todas as Faculdades associadas da ANEM e por um Coordenador Nacional. Seguem-se as suas principais actividades:

  • Intercâmbios Científicos: através dos quais os estudantes se podem candidatar a um projecto de Investigação à sua escolha num país estrangeiro com a duração de quatro semanas;
  • Intercâmbios Nacionais em Férias: em tudo semelhantes ao anterior, mas realizado numa das seguintes cidades portuguesas à escolha do estudante: Lisboa, Porto, Coimbra, Braga, Covilhã ou Faro;
  • Base de Dados de Projectos: através da qual fornece a oportunidade de se candidatar a um Projecto de Investigação à escolha, com a duração de um ano, realizado em território nacional.

Grupo de Trabalho de Educação Médica[editar | editar código-fonte]

É coordenado pelo Vice-Presidente da ANEM com a pasta da Educação Médica e composto por elementos de todas as Associações ou Núcleos de Estudantes associados da ANEM. As suas principais funções são a compilação de dados para discussão em senado e o desenvolvimento prático dos objectivos definidos nesse mesmo órgão na área da Educação Médica. Esses objectivos passam pela intervenção, divulgação e defesa das posições dos Estudantes de Medicina. É também função do GTEM a resposta a pedidos de ajuda pontuais das Associações de Estudantes em temas de Pedagogia e Educação Médica.6 7 8 9 10

Glossário de siglas relacionadas[editar | editar código-fonte]

Siglas do âmbito da própria federação[editar | editar código-fonte]

  • ANEM, Associação Nacional de Estudantes de Medicina
  • ENEM, Encontro Nacional de Estudantes de Medicina: reúne anualmente mais de 800 estudantes das oito escolas médicas do país;
  • CEMEF, Curtos Estágios Médicos em Férias: estágios de quinze dias em julho, agosto ou setembro num hospital ou centro de saúde de norte a sul do país;
  • JoCEM, Jornadas Científicas de Estudantes de Medicina: encontro que abre a todos os estudantes de Medicina uma oportunidade de contacto com projectos científicos de índole médica, realizados e apresentados por colegas seus, sendo premiados os melhores em cada uma destas;
  • JoMed, Jornadas do Jovem Médico: programa de palestras e mesas redondas com personalidades de reconhecido mérito, bem como oportunidades de realização de mini-cursos práticos e interactivos.

Siglas de âmbito internacional[editar | editar código-fonte]

  • IFMSA, International Federation of Medical Students’ Associations: associação através da qual se organizam, entre outras actividades, os intercâmbios clínicos e científicos;
  • SCOPE, Standing Committee on Professional Exchange: programa de intercâmbios clínicos, com a duração de um mês numa nação estrangeira;
  • SCORE, Standing Committe on Research Exhange: programa de intercâmbios científicos, com a duração de um mês numa nação estrangeira.

Siglas do âmbito da educação médica[editar | editar código-fonte]

  • A3ES, Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior: fundação instituída pelo Estado Português com a missão de proceder à avaliação e à acreditação das instituições de ensino superior e dos seus ciclos de estudos, sendo responsável pela tomada de decisão quanto à abertura de novas escolas médicas em Portugal.
  • ACSS, Administração Central do Sistema de Saúde: entidade pública portuguesa tutelada pelo Ministério da Saúde que tem como objectivo administrar os recursos humanos, financeiros, instalações e equipamentos, sistemas e tecnologias da informação do Serviço Nacional de Saúde e promover a qualidade organizacional das entidades prestadoras de cuidados de saúde, bem como proceder à definição e implementação de políticas, normalização, regulamentação e planeamento em saúde, nas áreas da sua intervenção, em articulação com as administrações regionais de saúde.11
  • ARS, Administração Regional de Saúde: entidade pública portuguesa tutelada pelo Ministério da Saúde que tem como objectivo assegurar a eficácia da prestação de cuidados de saúde à população, promovendo a racionalização das estruturas e da gestão dos recursos disponíveis.12
  • CNIM, Conselho Nacional do Internato Médico: órgão de âmbito nacional e máximo.
  • CNMI, Conselho Nacional do Médico Interno: órgão consultivo do Conselho Nacional Executivo (CNE) da Ordem dos Médicos.
  • OM, Ordem dos Médicos: entidade que regula a prática médica em Portugal.
  • PNS, Prova Nacional de Seriação, mais conhecida como "exame à Ordem [dos Médicos]": prova de de escolha múltipla de âmbito nacional que visa ordenar os candidatos do concurso de ingresso nos Internatos Médicos para escolha da área profissional de especialização, versando os seguintes temas: aparelho digestivo, aparelho respiratório, cardiologia, doenças do sangue e nefrologia.13

Membros[editar | editar código-fonte]

Associação/Núcleo Sigla Sede Sítio Estudantes de Medicina
Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa AEFCML Lisboa ligação 1345 14
Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto AEFMUP Porto ligação 1629 15
Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina de Lisboa AEFML Lisboa ligação 2094 16
Associação de Estudantes do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar AEICBAS Porto ligação 1066 15
Núcleo de Estudantes de Medicina da Associação Académica da Universidade do Algarve NEMedAAUAlg Faro ligação 64
Núcleo de Estudantes de Medicina da Associação Académica de Coimbra NEMAAC Coimbra ligação 1783 17
Núcleo de Estudantes de Medicina da Universidade da Beira Interior MedUBI Covilhã ligação 692
Núcleo de Estudantes de Medicina da Universidade do Minho NEMUM Braga ligação 647

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c Estatutos da ANEM
  2. "Tabagismo: Campanha Europeia realizou cerca de 1.400 eventos e testou mais de 575.000 pessoas - HELP" Lusa (2010), acesso em 14/11/2010
  3. "Campanha de sensibilização na área da saúde" Notícias de Vila Real (2007), acesso em 27/02/2007
  4. BETTENCOURT, Sónia "Nas Escolas e Ruas da Terceira: Alunos de Medicina em interactividade" Jornal A União (2008), acesso em 11/03/2008
  5. RIBEIRO, Sofia; PACHECO, Ricardo Racha "Contrastantes Estágios de Verão" News@FMUL (2009), acesso em 30/10/2009
  6. LUSA "Associação de estudantes de medicina contra abertura de novos cursos" Público (2006), acesso em 15/09/2006
  7. "Estudantes de Medicina contra novo curso no Algarve"" TSF (2008), acesso em 30/07/2008
  8. GOMES, Catarina "Regresso de estudantes de Medicina no estrangeiro seria "enorme injustiça social"" Público (2009), acesso em 29/01/2009
  9. CABRAL, Miguel "Perspectivas futuras enquanto Presidente da Associação Nacional de Estudantes de Medicina" (2010), [acesso em 22/02/2010]
  10. "Bastonário e estudantes criticam "vagas excessivas" para medicina" Rádio Renascença (2010), acesso em 12/07/2010
  11. "Missão e Objectivos da ACSS" ACSS (2010), acersso em 24/12/2010
  12. "Apresentação ARS Algarve I.P." ARS Algarve (2008), acesso em 24/12/2010
  13. "Regulamento da Prova Nacional de Seriação" ACSS (2010), acesso em 18/10/2010
  14. "A Nova em Números" Reitoria da Universidade Nova de Lisboa (2009), acesso em 28/11/2010
  15. a b "Estudantes Inscritos em ciclos de estudos 2009" Reitoria da Universidade do Porto (2009), acesso em 28/11/2010
  16. "A Universidade de Lisboa em Números" Reitoria da Universidade de Lisboa (2009), acesso em 28/11/2010
  17. "A UC em Números" Reitoria da Universidade de Coimbra (2009), acesso em 28/11/2010