Associação Oriental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
  Membros da Associação Oriental

A Associação Oriental (conhecida pela sigla em inglês EaP - Eastern Partnership) é um projeto que foi iniciado pela União Europeia (UE).[1] Ele foi apresentado pelo ministro das Relações Exteriores da Polônia com a ajuda da Suécia no Conselho de Relações Exteriores da UE em Bruxelas em 26 de Maio 2008.[2] A Associação Oriental foi inaugurada em Praga, em 7 de maio de 2009.[3]

A primeira reunião de ministros das Relações Exteriores no âmbito da Associação Oriental foi realizada em 8 de dezembro de 2009, em Bruxelas, Bélgica.[4]

Membros[editar | editar código-fonte]

A Associação Oriental é composta por Estados pós-soviéticos: Bielorrússia, Ucrânia, Moldávia, Azerbaijão, Armênia e Geórgia, além da União Europeia. Houve muito debate sobre a inclusão da Bielorrússia, que a UE considera uma ditadura autoritária. O país acabou por ser convidado a participar devido a preocupações da UE sobre um excesso de influência russa na região.

Em 30 de setembro de 2011, a Bielorrússia aparentemente retirou-se da iniciativa por causa de uma "discriminação sem precedentes" e uma "substituição" dos princípios em que foi construída há dois anos.[5] No entanto, três dias depois ministro dos Negócios Estrangeiros do pais, Sergei Martynov, refutou isso.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre a União Europeia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.