Astérix e o Caldeirão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Astérix et le Chaudron
Álbum da série Astérix
Imagem ilustrativa padrão; esse artigo não possui imagem.
País de origem  França
Língua de origem Francês
Editora(s) Dargaud
Primeira edição 1969
Primeira publicação Revista Pilote números 469 (31 de outubro de 1968) a 491 (03 de abril de 1969)
Género(s) humor, aventura
Argumento René Goscinny
Desenho Albert Uderzo
Personagens principais Astérix, Obélix, Moralélastix
Título(s) em português Astérix e o Caldeirão
Títulos da série Astérix
Astérix aux Jeux olympiques
Astérix en Hispanie

Astérix e o Caldeirão (francês Astérix et le Chaudron) é o décimo-terceiro álbum da série de banda desenhada franco-belga Astérix, escrito por René Goscinny e ilustrado por Albert Uderzo, publicado nas edições 469 (31 de outubro de 1968) a 491 (03 de abril de 1969) da revista Pilote e republicado no formato álbum em 1969.

Argumento/enredo[editar | editar código-fonte]

A aldeia recebe uma comitiva de um chefe gaulês (Moralélastix) com o objectivo de esconder um caldeirão (que tinha sido anteriormente usado para fazer sopa de cebola) cheio de sestércios, dos cobradores de impostos de Roma. Astérix fica incumbido dessa missão, mas falha (o caldeirão desaparece) e é banido da aldeia até que consiga recuperar o dinheiro perdido.

Acompanhado de Obélix e Ideiafix, Astérix tenta de tudo para ganhar dinheiro, desde enfrentar os romanos, piratas, vender javalis, fazer teatro, lutar como gladiador, assaltar um banco e apostar nas corridas de cavalos; tudo falha. Por sorte encontram um cobrador de impostos, e conseguem roubar-lhe o dinheiro, o problema é que os sestércios cheiram a sopa de cebola, ou sejam são os mesmos que tinham sido retirados da sua cabana.

Astérix enfrenta Moralélastix, e percebe que o malvado chefe gaulês pagava os impostos aos romanos e faria com que o primeiro recuperasse o suposto dinheiro desparecido.

Com a honra limpa Astérix pode voltar à aldeia gaulesa.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O coletor de impostos é uma caricatura do ex-presidente francês Valéry Giscard d'Estaing que na altura era ministro das finanças.
  • Este é o primeiro álbum onde os piratas têm um final feliz. Eles também tem algum sucesso no álbum "o domínio dos deuses (título no brasil)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]