Ataque com gás sarin ao Metrô de Tóquio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estação Kasumigaseki do Metrô de Tóquio, um dos principais locais do ataque.

O Ataque do gás sarin no Metrô de Tóquio é o nome dado pela imprensa japonesa e internacional ao ataque ao Metrô de Tóquio (地下鉄サリン事件, Chikatetsu Sarina Jiken?), foi um ato de terrorismo perpetrado por membros do culto apocalíptico chamado Aum Shinrikyo em 20 de março de 1995.[1]

Em cinco atentados coordenados, os autores liberaram o gás sarin em várias linhas de metrô de Tóquio, matando doze pessoas, ferindo gravemente cinquenta e mais ligeiramente 6.000 pessoas.[2]

O ataque era direcionado contra comboios/trens passando por Kasumigaseki e Nagatachō, o edifício onde se situa o Governo Japonês. Este é até hoje o mais grave atentado que ocorreu no Japão após a Segunda Guerra Mundial.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre o Japão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.