Ataque no aeroporto de Cabul em 2021

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ataque no aeroporto de Cabul em 2021
Aeroporto local do ataque visto de cima
Local Aeroporto Internacional Hamid Karzai, Cabul, Afeganistão
Coordenadas 34° 33′ 31″ N, 69° 13′ 13″ L
Data 26 de agosto de 2021
17:50 (UTC +04:30)
Tipo de ataque Atentado terrorista suicida
Alvo(s) Civis afegãos, tropas estrangeiras (em especial americanos) e membros do Talibã
Arma(s) Homem bomba e armas de fogo
Mortes 182
  • 13 militares dos Estados Unidos
  • 169 civis afegãos
Feridos ~ 150
Responsável(is) Flag of the Islamic State of Iraq and the Levant2.svg Estado Islâmico de Coraçone
Consequência Os Estados Unidos prometeram ações contra o Estado Islâmico, tendo em vista que talibãs também eram alvos, a relação entre os países permaneceu a mesma[1][2]
Motivo Tentativa de intimidar e matar os civis que tentavam fugir[3]

Em 26 de agosto de 2021, um atentado suicida ocorreu perto de Abbey Gate no Aeroporto Internacional Hamid Karzai em Cabul, Afeganistão.[4][5][6] Esse ataque aconteceu horas depois que o Departamento de Estado dos Estados Unidos disse aos americanos fora do aeroporto para irem embora devido a uma ameaça terrorista.[7] Pelo menos 182 pessoas foram mortas no ataque, incluindo treze militares dos Estados Unidos.[8][9][10] Mais de 150 pessoas ficaram feridas.[11]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Assim que o Afeganistão caiu sob controle dos Talibãs em 15 de agosto de 2021, o Aeroporto Internacional Hamid Karzai tornou-se a única via segura de sair do Afeganistão.[12] As preocupações com a segurança aumentaram após centenas de membros do Estado Islâmico da Província de Khorasan (EI-K) terem escapado das prisões de Bagram e Pul-e-Charkhi.[13] Horas antes do ataque, diplomatas dos Estados Unidos em Cabul alertaram os cidadãos norte-americanos a deixar o aeroporto devido a ameaças à segurança.[14] O ministro das Forças Armadas do Reino Unido, James Heappey, também alertou sobre uma ameaça altamente confiável de ataque ao aeroporto de Cabul por militantes do Estado Islâmico.[15][16] As embaixadas dos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália por sua vez, alertaram sobre ameaças dum possível ataque à segurança do aeroporto.[17]

O presidente dos EUA, Joe Biden, teria recebido vários avisos de um potencial ataque durante a semana anterior ao ataque.[18]

Ataque[editar | editar código-fonte]

Caixões levando os restos mortais dos treze militares americanos mortos no atentado

O ataque foi realizado pelo Estado Islâmico da Província de Khorasan (EI-K)[19] em meio à evacuação do Afeganistão de 2021. Uma multidão de civis locais e estrangeiros fugiu para o aeroporto para evacuar.[20] Em Abbey Gate, um dos portões de entrada do aeroporto, um homem-bomba detonou um explosivo. Após a explosão, houve tiros e todos os portões do aeroporto foram fechados.[21][22] Pelo menos 72 pessoas foram mortas durante o ataque, incluindo 60 civis afegãos e 12 militares dos EUA.[23] Pelo menos mais 200 pessoas ficaram feridas, incluindo vários membros do Talibã e quinze funcionários dos EUA.[24][25] Os doze americanos falecidos foram identificados como onze fuzileiros navais e um oficial da Marinha.[26] Inicialmente, relatos errôneos reportaram uma segunda explosão ocorreu no Baron Gate, nomeado em homenagem ao vizinho Baron Hotel em Cabul.[27][28] No dia seguinte, o Pentágono confirmou que não houve uma segunda explosão.[29] O Baron Hotel foi usado no passado como um ponto de encontro para resgate e evacuação de cidadãos americanos. O hotel também serviu como centro de processamento para o povo afegão que foge do país para escapar do controle dos talibãs.[30]

Reações[editar | editar código-fonte]

  • Por meio de um tweet de seu porta-voz, o Talibã condenou o ataque, dizendo que "os círculos malignos serão estritamente interrompidos".[31]
  • Abdullah Abdullah, ex-Chefe do Executivo do Afeganistão e atual líder da Coalizão Nacional do Afeganistão, condenou o ataque.[32]
  • O presidente americano Joe Biden prometeu retaliação contra os terroristas que perpetraram o atentado, enquanto vários países (especialmente da OTAN) demonstraram simpatia com os Estados Unidos.[33]

Ataques aéreos[editar | editar código-fonte]

Em 27 de agosto, os Estados Unidos lançaram um ataque aéreo contra supostos membros do EI–K na província de Nangarhar. Pelo menos duas pessoas, ligadas ao atentado, foram mortas.[34][35]

Em 29 de agosto, um ataque realizado por drone foi executado pelos Estados Unidos, contra um veículo que estaria carregando uma pessoa suspeita de ser integrante do EI-K, buscando chegar ao aeroporto para realizar um novo atentado. De acordo com familiares, 10 civis próximos foram mortos, incluindo sete crianças.[36] Alguns dos mortos haviam anteriormente trabalhado para organizações internacionais, e possuíam vistos permitindo sua entrada nos Estados Unidos. O Pentágono não negou as mortes dos civis, e iniciou uma investigação sobre o caso. Um comunicado anterior havia alegado que houveram explosões subsequentes após o bombardeio, o que de acordo com a BBC "insinuava a presença de explosivos no local".[37] Parentes das vítimas negaram a presença de explosivos, e negaram qualquer conexão entre o motorista e o EI-K.[38]

Reações aos ataques aéreos[editar | editar código-fonte]

As mortes causadas pelo ataque por drone foram condenadas pela Anistia Internacional, notando que "por duas décadas, os Estados Unidos realizaram ataques sem nenhuma prestação de contas ao público sobre quantos civis foram mortos por ações dos americanos no Afeganistão e em outros países. É inescrupuloso que a administração Biden continue a operar sob esse véu de sigilo".[39] O ataque também foi criticado pela política americana Ilhan Omar[40] e pelo Conselho para as Relações Americano-Islâmicas.[41]

Referências

  1. «Kabul airport attack: What do we know?». BBC News. 27 de agosto de 2021. Consultado em 27 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 27 de agosto de 2021 
  2. Varshalomidze, Tamila; Siddiqui, Usaid; Regencia, Ted (26 de agosto de 2021). «Taliban says several killed in explosions outside Kabul airport» (em inglês). Al Jazeera. Consultado em 26 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2021 
  3. «Officials: Explosion at Kabul airport appears to be a suicide attack». CNN. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2021 
  4. Pasko, Simcha (26 de agosto de 2021). «Suicide bombing kills, injures several at Kabul airport». The Jerusalem Post. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  5. «Large Explosion Reported Outside Kabul Airport». The Daily Beast. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  6. «Blast reported outside Hamid Karzai International Airport in Kabul». 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  7. «Explosion outside Kabul airport confirmed hours after US, British terror warnings». 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  8. «US forces keep up Kabul airlift under threat of more attacks». Associated Press. 27 de agosto de 2021. Consultado em 27 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 27 de agosto de 2021 
  9. «Race to evacuate as many as possible from Kabul after ISIS bombs kill at least 170». CBS News. Consultado em 28 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 27 de agosto de 2021 
  10. Trofimov, Yaroslav; Youssef, Nancy A.; Engel Rasmussen, Sune (26 de agosto de 2021). «13 U.S. Troops, at Least 90 Afghans Killed in Kabul Blasts». The Wall Street Journal. Consultado em 27 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2021 
  11. «Kabul airport attack: What do we know?». BBC News. 27 de agosto de 2021. Consultado em 27 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 27 de agosto de 2021 
  12. «Taliban Fighters Enter Kabul As Helicopters Land At U.S. Embassy». NPR.org. Consultado em 15 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2021 
  13. «US concerned about 'very specific threat stream' from ISIS-K against crowds outside Kabul airport». CNN. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  14. «Apparent suicide attack rocks Afghanistan evacuation as Biden's deadline looms». CNN. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  15. Meredith, Sam (26 de agosto de 2021). «UK reports 'high threat' of terrorist attack at Kabul airport; U.S. urges people to stay away». CNBC (em inglês). Consultado em 26 de agosto de 2021 
  16. Morris, Sophie. «Afghanistan: 'Very lethal attack' could occur at Kabul airport in matter of hours, minister says». Sky News (em inglês). Consultado em 26 de agosto de 2021 
  17. «US, UK, Australia warn of 'terror' threat at Kabul airport». Al Jazeera (em inglês). 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  18. «Biden warned of a potential attack in Kabul multiple times over past week». CNN. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  19. Brown, Matthew; Garrison, Joey; Vanden Brook, Tom; Mayer, Josh. «Latest from Afghanistan: U.S. personnel among casualties after explosions at Kabul airport». USA TODAY (em inglês). Consultado em 26 de agosto de 2021 
  20. «Explosion outside Kabul airport, Pentagon confirms». Al Jazeera. 26 de agosto de 2021 
  21. «3 US Marines wounded in Kabul airport explosion». Fox News. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  22. «Kabul airport explosion described as 'complex attack'». 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  23. «Afghanistan live news: at least 60 civilians and 12 US service members killed in Kabul airport attack». The Guardian. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  24. «Explosion outside Kabul airport». BBC. 25 de agosto de 2021 
  25. «12 US service members killed in Kabul airport explosion, officials say: LIVE UPDATES». Fox News. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  26. Trofimov, Yaroslav; Rasmussen, Sune Engel; Salama, Vivian. «Kabul Airport Explosions Kill Four U.S. Marines, at Least 60 Afghans». The Wall Street Journal (em inglês). Consultado em 26 de agosto de 2021 
  27. «U.S. says two explosions near Kabul airport; Islamic State suspected». Reuters. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  28. «Pentagon confirms second explosion near Kabul airport and "a number of US and civilian casualties"». CNN. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  29. «Pentagon says Kabul attack carried out by one suicide bomber». Reuters (em inglês). 27 de agosto de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021 
  30. Aitken, Peter (26 de agosto de 2021). «Baron Hotel in Afghanistan: What we know». Fox News (em inglês). Consultado em 26 de agosto de 2021 
  31. «Taliban condemns suicide bombing at Kabul airport». Fox News. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  32. «Abdullah Abdullah condemns airport attack». Al Jazeera. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  33. «First Thing: Joe Biden vows retaliation for Kabul airport attack». The Guardian. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  34. Burns, Robert. «US airstrike targets Islamic State member in Afghanistan». AP News. Associated Press. Consultado em 28 de agosto de 2021 
  35. «EUA lançam ataque com drones contra Estado Islâmico-k no Afeganistão». G1. Consultado em 28 de agosto de 2021 
  36. «Ten family members, including children, dead after US strike in Kabul». CNN. Consultado em 2 de setembro de 2021 
  37. «Afghanistan: US investigates civilian deaths in Kabul strike». BBC News (em inglês). 30 de agosto de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021 
  38. Aikins, Matthieu; Rahim, Najim (30 de agosto de 2021). «Afghan Family Says Errant U.S. Missile Killed 10, Including 7 Children». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 2 de setembro de 2021 
  39. «There Must be Accountability for US Killings of Children and Other Civilians in Afghanistan». Common Dreams (em inglês). Consultado em 2 de setembro de 2021 
  40. «"This is the latest in 20 years of innocent lives taken..."». Twitter (em inglês). Consultado em 2 de setembro de 2021 
  41. «CAIR Condemns U.S. Drone Attack in Afghanistan That Killed 10 Civilians, Calls for Transparent Investigation and Moratorium on Drone Warfare». CAIR - Council on American-Islamic Relations (em inglês). 30 de agosto de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]