Ataques criminosos no Rio Grande do Norte em 2016

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde agosto de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Ataques criminosos no Rio Grande do Norte em 2016
Local Rio Grande do Norte
Data 29 de julho a 10 de agosto de 2016

O Rio Grande do Norte sofreu uma série de ataques criminosos entre os dias 29 de julho [1][2] e 10 de agosto de 2016. A motivação dos ataques, segundo o Governo do Estado, seria a instalação de bloqueadores de sinal de celular em presídios do Estado.[3]

Os ataques começaram com uma série de ônibus do transporte público de Natal e região metropolitana incendiados.[4] Os atentados se espalharam para o interior do Estado e atingiram carros particulares, postos de combustíveis, repartições públicas, delegacias de polícia, pontos turísticos e agências bancárias.[5][6]

Os ataques afetaram o funcionamento do transporte público, além do comércio, colégios, universidades e eventos culturais.[7]

Em 3 de agosto, o Ministério da Defesa enviou 1.200 militares ao Estado, que começam a patrulhar as ruas de Natal e região metropolitana com o intuito de controlar a situação.[8][9]

Até o dia 4 de agosto, foram registrados 106 ataques em mais de 33 municípios do Estado e mais de 100 pessoas foram detidas.[10] Os ataques terminaram em 10 de agosto após a chegada das Forças Armadas, totalizando entre 111 e 112 ataques entre 33 e 38 cidades do Estado.[11][12]

Referências